Como saber se o cachorro está com dor? Veja 7 sinais que o pet pode dar

Saber identificar os sinais que o cachorro dá quando está sentindo dor, é fundamental para ajudá-lo. Veja 7 possíveis indícios
bedlington terrier deitado

Muitos cães são capazes de suportar um desconforto considerável sem, aparentemente, demonstrar que estão com algum incômodo. Por isso é fundamental prestar atenção a muitos sintomas que podem indicar que o pet está sentindo algum tipo de dor, para que assim o tutor possa levá-lo ao veterinário o mais rápido possível.

Conseguir detectar esse quadro nos cães de maneira precoce, é fundamental para tratar com sucesso inúmeras doenças que podem levar o animal a sentir dores. E lembre-se, é sempre uma má ideia automedicar o seu cão, especialmente com medicamentos para humanos. Busque sempre ajudar profissional.

Mas para conseguir perceber que o cachorro está com dor, é muito importante identificar os sinais que ele dá quando está com algum desconforto. Se você ainda não sabe como detectar, nós aconselhamos que você continue acompanhando o texto até o final, pois mostraremos quais são. Vamos lá!

Sinais que o cachorro dá quando está com dor

1. Mudança no comportamento

Independente do que o animal esteja sentindo, quando algo não anda bem com ele, a primeira coisa que vai fazer é mudar a forma de agir. Quando um cachorro está com dor, ele pode ficar muito mais tempo deitado, por exemplo, até mesmo dormindo mais.

Além disso, a perda de apetite ou uma mudança drástica na quantidade de comida ou água que um cão bebe também é um sintoma a ser levado em consideração. Se o animal começa a perder o interesse em coisas que ele amava, como brincar, pode ser um sinal de que o peludo está com dor. Se ele estiver menos alerta, se não prestar atenção em você como antes, talvez ele também não esteja bem.

2. Agitação

Se o seu cachorro está agitado, se ele parece estar tendo dificuldade para se acomodar, dormir e anda de um lado para o outro muito inquieto, pode ser um sinal claro de dor. Às vezes, quando há dor abdominal, por exemplo, os cães se esticam fazendo um gesto semelhante ao do convite para brincar.

Nesse caso, também costumam lamber o focinho e esconder a cauda, tentando de alguma forma aliviar a dor que está sentindo. Geralmente essas mudanças de postura duram apenas alguns segundos, então você deve ter o cuidado para conseguir diferenciá-las do convite para brincar e a indicação de alguma dor.

3. Lambedura excessiva

Se um cachorro lambe muito as patas ou qualquer parte do corpo de forma insistente e excessiva, pode ser uma forma fácil que ele encontrou para aliviá-lo de uma dor repentina, que não precisa ser necessariamente visível, como uma ferida ou um machucado. Além da lambedura, o peludo pode também morder a região que ele está com dor para tentar diminuir o incômodo. Se ele está fazendo isso, leve-o com urgência ao veterinário!

4. Respiração alterada e latidos em excesso

Os cães regulam a temperatura corporal por meio da respiração, então esse comportamento é totalmente normal. Entretanto, se você observar que seu cão está ofegando excessivamente em um momento em que não fez exercícios ou não está muito quente, isso pode ser um sintoma de que ele está com dor e dificuldade para respirar.

Por outro lado, se um cão rosna ou uiva, geme ou late mais do que antes, também é preciso estar atento. Os cães nem sempre são tão “vocais” quando sentem dor, mas certamente essa também é uma maneira deles mostrarem que algo está errado.

5. Comportamento antissocial ou agressivo

Mudanças de comportamento em um cão podem sinalizar problemas físicos e dor com toda certeza. Logo, se um cão que era dócil e muito meigo, começa a se esconder ou repentinamente se recusa a ser tocado, provavelmente ele está com algum problema.

Além disso, se ele não vem mais cumprimentá-lo na porta quando você chega ou não mostra interesse em passear, são sinais claros de que ele pode estar sentindo muita dor, e por isso, está evitando qualquer tipo de contato.

6. Problemas de locomoção

Os principais sinais de que o cachorro está com dor, são aqueles que afetam a mobilidade, como uma lentidão súbita e dificuldade ao se mover. Se o seu cão se esforça para subir e descer escadas de repente, demora mais para se levantar ou parece que não tem vontade de se exercitar, pode indicar que ele sofreu uma lesão ou mesmo que está com artrite. São quadros que causam uma dor forte no cão.

7. Tremores

Quando um cão está tremendo, não é necessariamente porque está com frio. Pode ser um sinal de dor ou um sintoma de algo mais sério, como envenenamento, pancreatite ou doença renal. Os cães que ingeriram grandes quantidades de chocolate ou do ainda mais perigoso xilitol, por exemplo, frequentemente sofrem de graves tremores musculares e dores. Por isso, fique atento aos sinais e aos alimentos que cachorro não pode comer, por exemplo!

Qual remédio dar para o cachorro com dor?

O tutor jamais deve medicar o cachorro por conta própria. Apenas identificar que o animal está com dor, sem saber a causa, não é o suficiente, e tentar dar qualquer remédio pode piorar o quadro consideravelmente. Por isso, leve-o com urgência ao médico veterinário para que um diagnóstico seja feito e um tratamento adequado seja indicado.

Lembre-se que o organismo dos cães funciona de maneira diferente, logo, nada de dipirona ou qualquer outro tipo de substância para dor sem recomendação de um profissional.

Comentários