Cachorro com diarreia: quais as causas e o que fazer

Cachorro com diarreia: quais as causas e o que fazer

Confira o guia completo sobre diarreia canina, um dos principais problemas de saúde que afetam os cães e que na maioria dos casos é um problema passageiro
Homem limpando cocô de cachorro com sacola plástica

A diarreia é um dos principais problemas de saúde que afetam os cães. Na maioria dos casos, ela é um problema passageiro, que o organismo canino consegue resolver por conta própria em um ou dois dias. Em outros casos, no entanto, ela pode persistir e causar danos graves à saúde do seu pet.

As causas da diarreia podem variar bastante, e o tratamento também. Se você quer entender melhor o que pode estar por trás do intestino desregulado do seu cachorro e como tratar esse problema da melhor forma, recomendamos ler este artigo, com um guia completo sobre diarreia canina.

Por que meu cachorro está com diarreia?

Como dissemos acima, a diarreia é um problema comum em cães. Ela é caracterizada por fezes moles e defecação constante, bem como por sintomas que acontecem devido a perda de líquidos e nutrientes, como fraqueza e falta de apetite.

Assim como a diarreia nos humanos, a diarreia canina pode ser causada por muitos fatores, e em vários casos apenas um veterinário, com o auxílio de exames feitos em laboratórios, poderá identificar a causa exata do problema.

Estas são as causas mais frequentes da diarreia em cães:

  • Infecções no intestino;
  • Ingestão de alimentos que desregulam o intestino;
  • Intolerância alimentar;
  • Parasitas;
  • Ingestão de objetos prejudiciais;
  • Ingestão de toxinas ou venenos.

Em alguns casos, pode ser fácil identificar a causa da diarreia no seu cachorro. É o caso de ele ter ingerido algum alimento que desregule o intestino (alimentos ricos em fibras, como frutas, ou ricos em gorduras, como frituras, têm esse efeito) e de objetos prejudiciais ou parasitas que saem junto com as fezes.

Em outras situações, porém, identificar a causa da diarreia é uma tarefa mais complicada. Por isso, é recomendado coletar uma amostra das fezes e levá-la para um veterinário analisar. O veterinário também necessitará de outras informações, sobre os hábitos do cachorro e o histórico de saúde dele. Lembre-se de passar todas as informações necessárias, incluindo informações de como a diarreia se manifestou, qual a consistência, a aparência, o odor das fezes, etc. Lembre-se, também, de informar se você suspeita de que o seu cachorro tenha ingerido algo estranho ou tóxico.

O que fazer se meu cachorro estiver com diarreia?

Antes de tudo, é necessário saber se o problema é grave ou não. A diarreia no seu cão não deve ser motivo para maiores preocupações se você observar essas situações:

  • A diarreia é passageira e pontual, não durando mais que 3 dias, e não retornando por um tempo considerável;
  • Ela não vem acompanhada de sintomas como febre, desmaios, fraqueza exagerada, muita falta de apetite, vômitos, barriga inchada, etc.;
  • As fezes não estão muito moles;
  • As fezes estão bastante moles, mas não possuem uma coloração anormal ou objetos anormais.
  • Você não suspeita de que o seu cachorro tenha ingerido um objeto estranho ou algo tóxico.

Nesse caso, ainda que se trate de um problema menos grave, é recomendável consultar um veterinário, que irá lhe instruir sobre o tratamento e possíveis exames.

O organismo dos cães consegue resolver diarreias mais leves em poucos dias, ou mesmo num único dia. Mas para que essa cura natural se dê da forma mais eficiente possível, é recomendável que o tutor forneça água em abundância (o organismo perde água durante a diarreia), um espaço para o cão repousar e uma alimentação leve, facilmente digerida pelo intestino dele. Uma dica de alimento para o tratamento são carnes magras (com pouca gordura) bem cozidas, misturadas com arroz branco.

Quando a diarreia é sintoma de algo grave

Infelizmente, pode haver um problema mais grave por trás da diarreia. E você poderá perceber isso se uma ou mais das seguintes circunstâncias forem observadas:

  • A diarreia é dura bastante (mais de 24 horas) e se repete num curto prazo;
  • Ela vem acompanhada de sintomas como febre, desmaios, fraqueza excessiva, muita falta de apetite, vômitos, barriga inchada, etc.
  • As fezes possuem uma coloração anormal, escura ou esbranquiçada;
  • Há bastante sangue nas fezes (uma pequena quantidade de sangue pode ser normal).
  • Você tem conhecimento ou suspeita que o seu cachorro tenha ingerido algo tóxico;
  • Há vermes nas fezes (o problema pode ser resolvido com um vermífugo).

Nesses casos, leve o seu cachorro imediatamente para um veterinário. Ele saberá identificar e resolver o problema que está por trás da diarreia.

Como evitar que meu cachorro tenha diarreia?

Sendo um problema tão comum, é praticamente impossível evitar que o seu cão tenha diarreia em algum momento da vida. Mas é possível diminuir as chances de a diarreia acontecer ou evitar que ela seja grave.

Sendo um problema ligado ao intestino, os cuidados envolvendo a prevenção da diarreia estão relacionados à alimentação do seu pet.

  • Lembre-se de se informar com seu veterinário sobre a melhor dieta para o seu cachorro. Essa dieta deve levar em conta tanto necessidades nutricionais quanto condições específicas de saúde, como intolerância a certos alimentos;
  • Evite fornecer alimentos que desregulam o intestino dos cães ou os forneça com moderação;
  • Procure manter o seu cachorro afastado de objetos perigosos ou tóxicos que possam ser ingeridos por ele, como brinquedos e remédios humanos;
  • Mantenha limpo o local onde o seu cachorro costuma circular;
  • Sempre lhe forneça água e alimentos devidamente higienizados.

Por fim, lembre-se de tomar todos os cuidados que em geral são necessários para um cão viver bem. Tenha em mente que um pet saudável e bem cuidado sempre tem mais chances de passar por um problema de saúde sem sofrer consequências graves.