Antibiótico humano para cachorro é permitido? Tire suas dúvidas e não erre

Há alguns antibióticos para humanos que podem ser dados aos cachorros, porém com uma dosagem menor. Entenda o assunto e os cuidados
cachorro e remédios

Nenhum tutor gosta de ver seu cão passando por problemas de saúde, não é mesmo? E, em muitos casos, cogitam até mesmo dar os próprios antibióticos para os pets. Contudo, o organismo deles é muito diferente do organismo humano, demandando remédios e dosagens diferentes.

Para fazer uso de antibióticos, assim como tudo relacionado à saúde, é preciso tomar certos cuidados e precauções. Nesse post, os tutores vão entender quando o antibiótico é necessário e quais são recomendados para os cães. Além disso, vamos comentar sobre os possíveis malefícios que a má administração dos antibióticos pode causar. Confira!

Cachorro pode tomar antibióticos de humanos?

Alguns dos antibióticos consumidos por humanos podem ser administrados em cachorros. Contudo, a dosagem para os pets é, geralmente, muito menor. Além disso, é preciso ter certeza de que o problema em questão é bacteriano, pois em casos virais, o antibiótico não fará efeito.

Dessa forma, a consulta ao veterinário é indispensável, pois apenas um profissional saberá qual é o antibiótico correto e sua dosagem, de acordo com o tamanho e peso de cada cãozinho. Além disso, não é recomendado que os tutores mediquem os peludos por conta própria em casa, pois muitos medicamentos são tóxicos para os caninos.

O objetivo dos antibióticos é prevenir ou combater bactérias no organismo. Existem os do tipo seletivos, que atuam em bactérias específicas, e os de amplo espectro, que atuam em um número mais amplo de bactérias. Sendo assim, saber qual o seu cachorro deverá tomar é de responsabilidade profissional e garantia de uma medicação segura.

Quando os antibióticos são recomendados?

dois cães com kit de primeiros socorros

Não é incomum que cães tenham doenças bacterianas. Principalmente quando eles têm acesso à terra, à ruas e a outros cães o tempo todo. Quando uma doença é contraída, é preciso observar o comportamento e aspectos físicos do pet. Ele pode apresentar fraqueza ou indisposição, irritação na pele, febre, vômito e diarreia, urinar ou defecar com sangue ou produzir secreções. Os sintomas irão variar de acordo com a doença que o peludo estiver enfrentando.

Portanto, os antibióticos são recomendados para os seguintes casos: otite, infecção intestinal, dermatites, piodermite, peritonite, leptospirose e doenças transmitidas por carrapatos. Além disso, após passar por uma cirurgia, é comum que o veterinário prescreva antibióticos que auxiliem na recuperação, a fim de evitar possíveis bactérias e complicações.

O que o uso incorreto de antibióticos pode causar?

Além de intoxicações, o mau uso de antibióticos pode contribuir para o fortalecimento das bactérias e, consequentemente, a proliferação das mesmas. Isto é, quando o cachorro faz uso do antibiótico errado ou não segue à risca os dias e horários, apenas as bactérias menos resistentes são eliminadas. Assim, o cão não se recupera e ainda pode piorar o estado de saúde.

Outro fator que pode fortalecer as bactérias no organismo, é o uso frequente de antibióticos. As bactérias começam a criar resistência aos medicamentos, cortando o efeito. Os antibióticos devem ser considerados apenas em casos essenciais e, sempre, com a prescrição do veterinário. Por fim, o tutor também deve estar atento à recuperação do cão, lembre-se que mesmo que o pet mostre melhora, o antibiótico não deve ser interrompido até o período prescrito.

Comentários