Cachorro pode comer peixe? Confira os benefícios e a maneira de preparo

O peixe é uma ótima fonte de proteína para a alimentação dos cães. Confira os benefícios, cuidados e forma correta de oferecer o alimento
cachorro pode comer peixe

A maioria dos tutores sabe que a base da alimentação dos cães devem ser as proteínas, por mais que eles também possam se alimentar de legumes, verduras, frutas e alguns tipos de grãos.

E quando o assunto é alimentação natural, as primeiras fontes de proteína oferecidas pelos tutores são o frango e a carne vermelha magra. Mas para variar no cardápio, os “pais” de pet pensam também no peixe. No entanto, será que os cães podem ingerir essa fonte de proteína? Se sim, quais cuidados devem ser tidos na hora do preparo?

Se você está pensando em inserir o peixe na alimentação do seu cãozinho, esse artigo foi feito para você! Veja se os cães realmente podem comer peixe, qual a melhor forma de preparar essa proteína e quais são os benefícios que esse alimento pode oferecer para a saúde do seu cachorro. Vamos lá!

Afinal, cachorro pode comer peixe?

Sim, os cães podem comer todos os tipos de peixes, desde os mais magros até os mais oleosos, como o salmão. No entanto é importante evitar os peixes enlatados, como o atum ou a sardinha, pois acabam vindo com diversos condimentos e óleos. Portanto, opte por alimentos frescos.

Embora os cães possam comer todos os tipos de peixe, alguns são mais recomendados e podem até mesmo oferecer mais benefícios do que outros. São eles o salmão, atum, sardinha, cavala, tilápia, arlenque e merluza. Além de serem boas fontes de proteína, o cãozinho consegue digerir melhor esses tipos de peixe.

Em relação aos peixes mais oleosos é importante ter cuidado. Caso o seu cão esteja acima do peso e apresente obesidade canina ou até mesmo diabetes, é melhor evitar e optar por peixes magros, como a tilápia.

Por mais que a gordura do peixe seja saudável e rica em ômega-3, pode não ser muito benéfica para os animais que apresentam os quadros citados, pois a gordura oferece um nível muito alto de calorias extras.

Outro ponto a se considerar é que alguns cães podem ser alérgicos a essa fonte de proteína. Sendo assim, antes de oferecer o peixe, é importante ir ao veterinário para ter certeza de que ele não é alérgico e se informar da quantidade indicada para o seu cachorro.

Como oferecer peixe para os cães?

cachorro com a lingua pra fora

1. Limpe o peixe

O primeiro passo é limpar bem o peixe, tirando todas as escamas e também espinhas, pois podem ferir a garganta e até mesmo o estômago do cachorro. Caso você não saiba limpar o peixe, tente comprá-lo limpo. Depois é importante lavá-lo com um pouco de água gelada, limão ou vinagre de álcool. É importante fazer isso para matar todas as possíveis bactérias presentes no peixe.

2. Sem tempero

Como muitos já sabem, os cães não podem comer alho ou cebola, pois são alimentos perigosos para eles. Esqueça essas duas opções e o sal também precisa ser evitado. Você pode cozinhar ou colocar o peixe para assar com algumas opções de legumes que os cães podem consumir como o tomate, a abobrinha ou a batata doce. Assim, você conseguirá equilibrar a quantidade de proteínas e carboidratos que o seu bichinho precisa.

3. Peixe assado ou cozido para os cães?

O peixe assado ou cozido são ótimas opções para os cães. Já o peixe frito não pode ser oferecido. Lembre-se que a gordura pode causar diarreia e fazer muito mal para o cachorro.

Para assar ou cozinhar o peixe, é importante estar atento à temperatura. Não deixe a panela ou forno ultrapassar os 70 graus, o ideal é selar por fora e deixar ligeiramente cru por dentro. Dessa maneira, o peixe não irá perder suas propriedades que são benéficas para os cães.

4. O cachorro pode comer peixe cru?

Sim, os cães pode comer peixe cru. No entanto, é muito importante ter cuidado. O peixe cru pode conter bactérias, logo, o tutor vai precisar verificar a procedência do alimento antes de oferecê-lo para o animal. Escolha sempre opções frescas.

5. Pode misturar peixe com a ração do cachorro?

Não, o tutor jamais deve misturar o peixe na ração do cachorro. Carnes, legumes, frutas, grãos e as rações comerciais requerem tempos e processos digestivos diferentes, logo, oferecê-los juntos pode provocar graves problemas de saúde e danificar o sistema digestivo do animal.

Benefícios do peixe para os cães

Além do ômega-3 que traz diversos benefícios para a saúde da pele e pelagem do animal, o peixe oferece uma grande variedade de nutrientes, como a vitamina D, A, B12, B3, B2 e B1. Sendo assim, contribui para fortalecer a saúde do animal e melhorar muito a imunidade dele, evitando diversos tipos de doença.

Por fim, o peixe ainda pode ser uma excelente fonte de energia, fazendo com que o pet fique mais forte e também mais disposto. Converse com um profissional e insira essa proteína na alimentação natural do seu cãozinho. Boa sorte!

Comentários