Alimentação natural para cães: tudo o que você precisa saber

Cada vez mais adotada por tutores, a alimentação natural para cães consiste em uma dieta rica em proteínas e alimentos adequados para cães.
Cachorro deitado com pêssegos

A alimentação natural para cães se baseia em uma dieta rica em proteínas, verduras, legumes e frutas permitidas para os pets. Logo, esse estilo de alimentação tem se tornado cada vez mais popular entre os tutores.

No entanto, ainda existem muitas informações erradas a respeito da dieta e nem todos os donos de cães conseguem fornecer a alimentação natural de forma balanceada e correta.

Esse estilo novo de alimentação deve ser feito com a orientação de um médico veterinário, pois apenas ele vai poder verificar de maneira aprofundada a saúde e as necessidades do seu pet.

A alimentação natural deve fornecer ao cãozinho todas as vitaminas e minerais que ele precisa para ter energia, portanto, o gasto calórico também precisa ser levado em consideração. 

Uma alimentação natural fornecida ao pet sem orientação profissional pode levar o cãozinho a ter diabetes, obesidade e outros tipos de doenças. Mas neste artigo, nós vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre a alimentação natural para cães. Acompanhe!

O que é a alimentação natural para cães?

A alimentação natural para cães é uma dieta balanceada e composta por alimentos naturais, como as frutas, verduras  e legumes permitidos. Diante disso, nesse tipo de dieta, alimentos processados não são aceitos.

Para iniciar essa metodologia de dieta, o tutor deve primeiro se atentar a lista de alimentos tóxicos e perigosos para os cães, pois existem muitas frutas, verduras e legumes que os pets não podem comer de jeito nenhum. 

A base desse tipo de alimentação são as proteínas e como complemento, as verduras, legumes e frutas. Além disso, a dieta também precisa ser composta de gorduras boas, minerais, águas e vitaminas.

Na alimentação natural, os carboidratos devem ser oferecidos de maneira controlada, pois devemos lembrar que por mais que os cães tolerem frutas, verduras e legumes, eles ainda são animais basicamente carnívoros. 

O que não é alimentação natural para cães

Um dos erros mais comuns dos tutores é achar que a alimentação natural para os cães pode ser simplesmente o resto da comida dos donos ou a mesma comida dos tutores. Mas na realidade, não é.

Essa dieta deve ser feita de maneira separada apenas para os cães e não podem conter temperos industrializados, sal, alho e nem cebola, pois são extremamente tóxicos e prejudiciais para a saúde dos bichinhos. Fique atento! Ossos também podem ser perigosos para os cães.

Além disso, comidas que são alta fonte de carboidrato, como o arroz e o macarrão, também não devem estar presentes na alimentação dos cães. Como dito anteriormente, nada industrializado é aceito nessa dieta para os pets.

Outro ponto importante a ressaltar é que a alimentação natural para os cães não é apenas misturar ração com comida, pois essa atitude pode causar obesidade e diabete nos cães devido a grande concentração de calorias.

Para fornecer ao seu bichinho uma alimentação natural adequada, peça orientação ao médico veterinário! Ele irá passar uma dieta conforme a raça, porte, peso e gasto calórico do animal. Jamais monte uma alimentação natural para o bichinho por conta própria, pois pode ser perigoso. 

Alimentação natural x ração 

O que poucos sabem é que as rações industrializadas para os cães só existem no mercado há cerca de 20 anos, logo, antes do surgimento das rações, os pets viviam da alimentação natural rica em proteínas. No entanto, por ser mais fácil e mais prática, a ração se popularizou entre os tutores e se tornou o principal alimento dos cães. 

No entanto, é importante ressaltar que a ração é um alimento desenvolvido especialmente e propriamente para os cães. Por outro lado, nem sempre a ração contém a quantidade necessária de proteína, vitaminas, água e minerais que os cães precisam, logo, existem muitos estudos que falam sobre algumas doenças que podem ser causadas pela ração, como a insuficiência renal e a obesidade. 

A ração é basicamente composta por 50% de carboidratos e possui transgênicos vindo do milho e da soja. Por isso é importante voltar na história, e relembrar que os cães são animais carnívoros, logo, precisam de uma quantidade adequada de consumo de carne para conseguirem ter uma vida saudável.

Pensando nisso, muitos tutores têm optado fornecer a alimentação natural para os seus bichinhos, pois a ração não tem a capacidade de fornecer esse nível de proteína ideal para eles.

Benefícios da alimentação natural para os cães

Cachorro comendo maçã em uma árvore

Além de fornecer a quantidade ideal de proteína para os pets, a alimentação natural fornece ao pet pelos brilhantes, fezes firmes e com menos odor, mais vitalidade e energia, maior resistência à doenças e melhor hidratação do organismo devido a quantidade de água nos alimentos. Mas para fornecer essa dieta para o pet, alguns cuidados são necessários.

A alimentação natural requer mais tempo e cuidado. O tutor vai precisar de tempo para cozinhar as refeições e de espaço no freezer para armazenar a comida. Mas não se preocupe, hoje existem diversas empresas licenciadas que vendem alimentação natural para os cães. Basta montar a dieta com o veterinário e adquirir as porções.

Todos os cães podem se tornar adeptos da alimentação natural?

Contando que a dieta seja montada por um médico veterinário, a alimentação natural pode ser adaptada para todos os tipos de cães, sendo eles, jovens, adultos ou idosos, castrados ou não e também para portadores de doenças crônicas. Além disso, animais que apresentam algumas doenças como câncer, obesidade e gastrite, podem apresentar uma melhora com a alimentação natural.

Como adaptar o animal a alimentação natural?

O tutor pode fazer a transição aos poucos, caso o animal seja adepto apenas da ração. Se o cãozinho ainda for filhote, a adaptação a alimentação natural é bem mais fácil. No entanto, é muito difícil um cachorro rejeitar esse tipo de alimento, geralmente eles gostam muito do sabor da comida, o que torna tudo muito mais fácil. Mas é importante que você monte o cardápio junto com o veterinário para que a transição seja feita de forma adequada.

Receita saudável para os cães 

Confira esta dica que separamos:

Em uma panela cozinhe no vapor 70g de chuchu, 70g de cenoura e 200g de batata doce. Em outro recipiente cozinhe 200g de músculo bovino moído e 50g de fígado de frango cozido. Depois, misture todos os alimentos cozidos e sirva para o cãozinho. O tutor pode fazer várias combinações diferentes, basta trocar os tipos de legumes e carnes.

Lembre-se sempre de guardar as porções no freezer e converse com um médico veterinário antes de adotar essa nova dieta. Boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *