Cães são carnívoros ou onívoros? Entenda!

A alimentação dos cães sofreram muitas alterações com a domesticação. Entenda se eles são carnívoros ou onívoros e a dieta ideal.
Cachorro Husky Siberiano comendo melancia

Com o novo estilo de vida dos cães, os bichinhos têm sido muitas vezes humanizados por seus tutores. Com isso, a alimentação deles muitas vezes não é a ideal e os tutores podem oferecer alimentos perigosos e tóxicos para a saúde dos cães. No entanto, para entender como seria uma alimentação ideal para os cães, devemos entender se eles são carnívoros ou onívoros.

Cães domésticos são mamíferos carnívoros da família canídae. Mas isso não diz nada sobre sua dieta.  Há cães que se adaptam bem ao consumo de frutas e legumes, cereais, leguminosas e sementes. Outros vão preferir uma dieta exclusivamente constituída de carne, quanto muito, aceitarão arroz ou algum legume se estiver muito bem misturado na refeição. Tudo isso tem mais a haver com o costume do que com uma necessidade biológica.

Idas ao médico veterinário são essenciais para entender as necessidades do seu cãozinho, pois muitos cães apresentam problemas nos rins, fígado e bexiga por não terem uma alimentação adequada. Mas não se preocupe, neste artigo nós vamos te explicar um pouco melhor sobre o assunto. Acompanhe até o final!

Carnívoros ou onívoros? 

Muito antes de nossos cães serem o que conhecemos hoje, eles eram caçadores e viviam em matilhas ou grupos sociais, como os lobos. Eles caçavam presas vivas e ricas em proteínas, logo, os cães eram animais totalmente carnívoros. Portanto, antigamente, a dieta não incluía nenhum tipo de vegetal, verdura ou legume.

Mas ao decorrer dos anos, os alimentos com cereais vieram para copiar essa dieta ancestral rica em proteínas. No entanto, ao longo dos anos os cães foram evoluindo e criando uma espécie de tolerância aos grãos e outros tipos de carboidratos. 

Embora os cães tenham evoluído muito desde os caninos primitivos até os dias atuais, eles ainda não são preparados naturalmente para digerir as longas cadeias de carboidratos presentes em cereais como trigo ou milho.

Esses compostos tão difíceis de quebrar para o sistema digestivo simples dos cães, geralmente são parcialmente digeridos para finalizar a fermentação, ocasionando em gases e digestões ruins. 

A longo prazo, essa digestão parcial acabará causando inflamação intestinal, sensibilidades alimentares, alergias alimentares, diabetes ou obesidade.

Por isso, muitos tutores hoje em dia optam pela alimentação natural, para evitar que os cães comam ração. As rações são feitas basicamente à base de trigo ou milho, independente de serem Premium ou não. 

Os cães são onívoros 

É importante salientar que não conseguir digerir cereais não os impedem de se alimentar de frutas, verduras e legumes. Os cães são sim animais onívoros e podem comer esses alimentos, mas em quantidades moderadas, e com a proteína sendo sempre a base principal da dieta deles. A melhor maneira de conseguir equilibrar isso, é a através da alimentação natural orientada por um médico veterinário. 

Por que os cães se tornaram onívoros?

Os cães se tornaram onívoros devido o processo de domesticação, tanta convivência ao lado dos humanos não alterou apenas o comportamento deles como também a alimentação.

Os peludos ao longo do tempo começaram a comer frutas, verduras e legumes. Mas é importante falar que a ração não faz parte de uma alimentação onívora, justamente por ser feita à base de cereais que os cães não conseguem digerir bem.

Para você entender melhor, separamos 3 principais razões que levam médicos veterinários e até mesmo tutores a considerarem os cães onívoros hoje em dia. Embora não haja provas claras de que os cães devam ter uma dieta onívora ou carnívora, há três idéias principais que defendem o onivorismo canino: Confira:

O tamanho do intestino

As proteínas são muito fáceis de digerir e, portanto, o intestino de animais puramente carnívoros, como os felinos, é muito curto. No entanto, o material vegetal é muito difícil de degradar e é necessário submetê-lo a processos longos, para que o intestino de animais herbívoros seja tremendamente longo. Os cães permanecem no meio, com um intestino mais longo que o dos carnívoros, o que nos levaria a pensar que sua dieta poderia ser onívora.

Lobos comem alguns tipos de grãos

Essa afirmação é um pouco polêmica mas muito defendida por profissionais que acreditam que os cães sejam onívoros. Alguns dizem que isso é um mito. Na opinião dos que defendem a teoria, os lobos também complementam sua dieta com frutas, legumes, alguns tipos de tubérculos e até podem chegar a comer o conteúdo estomacal de suas presas herbívoras, que contém restos de vegetais.

Os cães se adaptam à digestão de alguns grãos

Como descoberto recentemente em um estudo realizado na Universidade de Uppsala, na Suécia, os cães, ao contrário de seus primos lobos, têm três genes responsáveis pela digestão de amido e glicose, provavelmente desenvolvidos durante a convivência com seres humanos por milhares de anos.

Embora a amilase não apareça na saliva dos cães, uma enzima responsável pela digestão dos carboidratos, eles a secretam no nível do pâncreas em níveis 28 vezes superiores aos níveis presentes nos lobos.

Essa afirmação é bastante polêmica e muitos estudos comprovam que cães que ingerem grãos, como o milho e o trigo, possuem uma tendência maior a desenvolverem problemas nos rins, fígado e bexiga, como a insuficiência renal. No entanto, para alguns pesquisadores o único grão aceito de maneira mais positiva pelos cães é o arroz, mas em pequenas quantidades. 

Converse com um profissional

Caso você tenha tomado a decisão de modificar a alimentação do seu cão para uma dieta com base em proteínas e com a presença de frutas, verduras e legumes, você deve conversar primeiro com um médico veterinário. Para realizar a transição da ração para a alimentação natural é necessário um acompanhamento junto ao profissional.

Além disso, apenas ele conseguirá determinar as quantidades necessárias de comida que o seu cãozinho vai precisar na nova dieta. Não tente nada sozinho ou por conta própria, pois isso pode afetar a saúde do seu amigo peludo. Boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *