Natação para cães: tudo o que você precisa saber

A natação pode ser uma atividade muito benéfica para seu cachorro, dependendo da raça. Saiba a maneira adequada de incluí-la na rotina do pet
Border Collie correndo na água

Em busca de evitar doenças graves nos cães, como depressão, ansiedade e até mesmo a obesidade, os tutores estão cada vez mais a procura de novas atividades físicas para os cãezinhos. Indo além de apenas um pequeno passeio duas vezes ao dia, os donos dos pets têm buscado por atividades que possam oferecer um grande gasto de energia e ainda divertir o pet.

Com isso, a natação para cães tem se tornado uma excelente opção, principalmente em cidades com um clima mais quente e seco. A atividade física garante um bem-estar físico e mental para os peludos. Além disso, a natação pode ainda estimular o organismo do pet de diversas formas diferentes, prevenindo doenças e garantindo mais saúde ao cachorro.

No entanto, algumas informações e cuidados são muito importantes antes de pensar em colocar o pet para praticar o esporte. Não basta apenas colocar o animal na piscina.

Vale lembrar que algumas raças infelizmente não podem praticar a natação por conta de alguns problemas relacionados ao físico e genética do animal. Por isso, todo cuidado é necessário.

Mas não se preocupe, neste artigo nós vamos te mostrar tudo o que você precisa saber antes de tornar o seu cãozinho um nadador para lá de especial. Acompanhe até o final!

Benefícios da natação para cães

Assim como os exercícios físicos são extremamente benéficos para os humanos, com os cães não é diferente. A natação para cachorro é um esporte excelente que pode promover o bem-estar físico e mental do seu peludo e, quando feita de maneira regular, pode contribuir para a melhora de diversos índices de saúde, além de ajudar o pet a relaxar.  Além disso, a água ajuda o cãozinho a entrar em um processo extremamente terapêutico. Legal, não é?

Um dos principais benefícios da natação é a melhora do condicionamento físico do pet e cães de grande porte, como o Rottweiler, Pit Bull e o Labrador Retriever, podem se beneficiar ainda mais da prática.

Outro benefício importante da natação, é a melhora da imunidade e da circulação. Logo, o seu cãozinho provavelmente será mais resistente à doenças, como a gripe canina.

Mas os benefícios não param por aí. A prática pode reduzir o estresse do animal, combater a ansiedade e até mesmo curar a depressão. Isso ocorre, pois a maioria dessas doenças atingem animais sedentários e que ficam entediados com frequência.

E para os animais que são muito energéticos e desenvolvem um comportamento destrutivo dentro de casa, a natação pode se tornar um santo remédio para eles. Logo, se o seu cãozinho anda mastigando o sofá e o seus sapatos, vale levar em consideração a natação no dia a dia do pet.

Todos os cães podem nadar?

Alguns cachorros parecem que já nascem sabendo nadar, logo, não é muito difícil ver por aí, por exemplo, um Golden Retriever se jogando na piscina. Mas infelizmente, isso não funciona com todos os cães. Algumas raças infelizmente não podem praticar a natação por serem braquicefálicos ou não terem uma estrutura óssea adequada para a atividade.

As raças que não podem nadar são: Bulldogue Francês, Bulldogue Inglês, Pug, Pequinês, Basset hound e o Dachshund. Essas raças não são próprias para praticar a natação. Com isso, tentar fazer com que eles nadem podem trazer consequências graves, como o afogamento. Por isso, em hipótese alguma tente fazê-los nadar. Para essas raças são recomendadas outros tipos de atividade física.

Bulldog Inglês deitado no chão do apartamento
Cães braquicefálicos devem procurar outra atividade

Como ensinar meu cão a nadar?

A natação é uma atividade que requer a ajuda de um profissional. Sendo assim, é muito importante que você não tente fazer nada em casa, principalmente se o seu cão nunca tenha entrado em uma piscina antes.

Por isso, procure um ambiente profissional e próprio para o animal nadar, como clínicas veterinárias, centros de fisioterapia, creches e hotéis para cães.

Nesses locais, o animal terá a supervisão de um especialista que irá ajudá-lo a todo momento. O profissional  ensinará todas as técnicas e habilidades para que o seu cãozinho nade da melhor maneira possível. Além disso, locais especializados possuem água tratada da maneira adequada para o cãozinho.

Cuidados necessários com cão

Não deixe o pet nadar em locais desconhecidos

Correntezas, buracos e animais silvestres podem afetar de alguma forma o seu pet e oferecer a ele maiores riscos. Por isso, por mais que seu amigo saiba nadar muito bem, evite lagos, rios e praias que não estejam sinalizadas e seguras. Isso evitará acidentes.

Não deixe o cachorro sozinho

Não importa se o seu cãozinho sabe nadar bem e vocês estão em um local seguro e conhecido. Jamais deixe o seu amigo nadar sozinho e sem que você possa ficar de olho nele. Acidentes, como o afogamento, podem acontecer durante a prática da natação.

Utilize equipamentos de segurança

Em pet shops, é possível encontrar coletes salva-vidas próprios para os cães. O equipamento é excelente para garantir que seu amigo possa brincar em segurança, principalmente os cães de patas curtas. Além disso, o colete pode oferecer mais tranquilidade ao tutor.

Evite dias frios

Temperaturas baixas prejudicam a imunidade do cachorro, logo, ele pode ficar resfriado ou até mesmo com algum outro tipo de doença. Por isso, fique atento ao clima ao levar seu pet para nadar, prefira sempre dias quentes e ensolarados.

Seque o animal após a atividade

O corpo molhado também prejudica a imunidade e facilita as infecções. Resíduos de sujeira presentes na água, assim como uma secagem mal-feita, também podem gerar alergias e irritações de pele. Por isso, após o seu cãozinho nadar, dê um banho nele e o seque com bastante cuidado. Jamais deixe o animal molhado com a água da piscina.

Só diversão!

Tomando todos esses cuidados e contanto com a ajuda de um profissional, a natação só irá trazer inúmeros benefícios para o seu cãozinho. Com certeza ele será bem mais feliz e terá mais disposição para passeios, brincadeiras e outras atividades. Além disso, você ainda pode nadar junto com ele e desenvolver uma atividade juntos, o que pode tornar tudo ainda mais divertido.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *