7 sinais de que o seu pet pode estar sofrendo de ansiedade e você não percebeu

Os cães são muito apegados aos donos, por isso, é comum que algumas raças desenvolvam ansiedade. Confira 7 sinais no pet que indicam o quadro

Cachorro triste com anemia

A saúde mental dos animais de estimação é uma preocupação crescente para os tutores responsáveis. Assim como os seres humanos, os pets também podem experimentar distúrbios emocionais, sendo a ansiedade uma das condições mais comuns.

Identificar os sinais de ansiedade em animais é crucial para garantir seu bem-estar e proporcionar o suporte adequado. Neste artigo, exploraremos sete sinais reveladores de que seu pet pode estar enfrentando ansiedade.

Ao compreender esses indicadores, os tutores podem tomar medidas proativas para ajudar seus animais a lidar com o estresse e promover uma vida mais equilibrada para seus companheiros de quatro patas.

1. Lambedura compulsiva das patas

Inicialmente, você pode achar normal, porque é comum tanto para higienização quanto para demonstrar carinho. Mas, quando este comportamento se torna excessivo e frequente, pode causar sérias consequências à saúde do seu cão, como por exemplo, dermatite por lambedura e até mesmo feridas.

2. Choro desesperado

Além do latido, o cachorro se comunica também através do choro. Neste quesito, é preciso ter muita atenção para poder identificar o motivo, porque ele pode estar gritando por ajuda, mostrando para você que está infeliz, triste e estressado.

É necessário agir com urgência, pois pode já se tratar de um caso avançado de ansiedade. Esse comportamento pode surgir quando você está fora ou apenas dormindo.

3. Fazer necessidades em locais impróprios e a chamada “recepção exagerada”

Em cachorros bem adestrados e acostumados a fazer suas necessidades na rua ou em local apropriado, se de uma hora para outra ele começar a fazer tudo errado quando você o deixa sozinho, pode ser a chave para se atentar e perceber que algo não está bem.

Outro ponto é a ‘recepção exagerada’. Se você começa a perceber que ao retornar para casa o seu cachorro costuma recebê-lo com demonstrações de afeto e carinho extremos e, muitas vezes, deixa escapar o xixi, é outro indicativo importante que vai te ajudar a identificar.

4. Uivos após a saída do tutor

O som do cachorro uivando também é uma forma de comunicação, mas é preciso ter muita atenção ao momento que ele começa a fazer isso, pois se esta comunicação surge quando ele fica sozinho, é um grande sinal de que ele está angustiado, estressado e frustrado.

Neste caso, é muito importante que você busque a ajuda de um médico veterinário e de um adestrador para ajudar com o problema.

5. Destruição de objetos da casa

Suponhamos que seu cão seja devidamente adestrado e tenha um comportamento tranquilo e calmo, mas de repente, quando você sai de casa e retorna, fica incrédulo ao ver a destruição que ele fez nos móveis e objetos da casa porque ficou sozinho.

Isso acontece porque ele fica inquieto, nervoso e angustiado por sentir sua falta. Ou seja, mais um sintoma causado pela ansiedade é o comportamento destrutivo.

6. Incômodo excessivo com barulhos

Um cão latindo tem o poder de expressar muitas coisas. Ás vezes, poderá passar despercebido porque é algo comum e faz parte da sua comunicação. O importante é observar se ele faz isso excessivamente e, principalmente, quando escuta ruídos, como campainha e interfone.

Muito latido é sinal de estresse e também ansiedade. Se antes ele não latia e começou a apresentar esse comportamento após a volta da rotina, é um sinal claro de que ele não está feliz com a situação.

7. Interação somente com humanos

Se você começar a notar que seu pet interage apenas com você ou outras pessoas e quando está na presença de outros cães, demonstra agressividade e falta de socialização, é mais uma alerta. Esta situação é bem complicada tanto para você quanto para seu cachorro, pois pode trazer situações adversas e difíceis de serem controladas principalmente durante os passeios.

Ter um cão que não seja antissocial é muito importante em diversos aspectos, pois faz com que ele possa se torna o seu companheiro em vários passeios, como em shoppings, restaurantes e outros locais pet friendly.

O que fazer se o seu cão sofre de ansiedade?

Se o seu cãozinho apresenta pelo menos um dos sinais citados acima, você precisa intervir o mais rápido possível para que a ansiedade não evolua para um quadro de estresse agudo e até mesmo depressão. Os cães são animais muito sentimentais, logo, eles podem facilmente apresentar estes tipos de doença. o que acaba afetando também a saúde física deles.

É importante que você leve-o primeiro ao médico veterinário para que florais, aromaterapia e até mesmo outros tipos de medicamento calmantes sejam receitados para o animal. Além disso, caso ele já esteja apresentando sintomas físicos, o profissional saberá identificar e tratá-lo da maneira correta.

A ajuda de um adestrador e especialista em comportamento animal pode ser crucial para ajudar a resolver o problema. Ele irá instruir o animal e ensinar técnicas para que ele crie uma independência e consiga ficar sozinho na ausência do tutor.

Ele também vai instruir toda a família para que comportamentos que incentivam a ansiedade, como mimar o animal o tempo todo, parem por completo. Não espere que o cãozinho destrua a casa ou você receba reclamações dos vizinhos sobre o comportamento dele. Ao identificar qualquer sinal de ansiedade, busque ajuda rapidamente.

Comentários