Como acostumar dois cachorros juntos: veja 10 dicas muito úteis

A chegada de um novo pet pode gerar alguns conflitos e é necessário uma adaptação. Confira as dicas para acostumar dois cachorros juntos
2 Lulu da Pomerânia deitados no chão da cozinha

No início muitos tutores optam apenas em ter apenas um cachorro em casa, principalmente aqueles que são tutores de primeira viagem. No entanto, o tempo vai passando, vamos nos apaixonando pelos peludos e a vontade de ter outro bichinho em casa, acaba aparecendo. Mas nem sempre adaptar um novo cãozinho ao lar é fácil, pois o primeiro pet pode não gostar da ideia.

Apesar de alguns cães logo ficam amigos do outro bichinho, isso não acontece sempre, principalmente se você tiver um cachorro mais territorialista em casa.

Se o novo pet for filhote, a adaptação pode ser mais fácil. No entanto, se o caso se trata de um cachorro com mais de um ano de idade, as coisas podem ser mais difíceis, mas não impossíveis.

Por isso, neste artigo, nós vamos te ajudar como acostumar dois cães juntos com várias dicas comportamentais. Se você quer saber tudo sobre o assunto, acompanhe o texto até o final. Vamos lá!

10 dicas para acostumar dois cachorros juntos

1. Contato visual

Para começar a adaptação dos dois peludos, você não deve colocá-los próximos logo de primeira. Por isso, coloque os dois em uma distância de pelo menos 2 metros e deixem que eles façam o primeiro contato visual. É importante que ambos estejam usando coleiras nesse momento para que você tenha controle da situação caso alguma coisa aconteça. Outra dica é colocá-los um de frente para o outro com uma porta de vidro no meio.

2. Adquira difusores de feromônios

Adquira difusores de feromônios sintéticos para colocar no ambiente. Isso facilita a tarefa de como acostumar dois cachorros juntos. Afinal, os cães são animais olfativos, então fazendo uma mudança no cheiro do ambiente aos poucos pode tornar todo o processo mais fácil.

3. Compre novos objetos

Além de serem olfativos, os cães também podem ser muito territorialistas, logo, não faça com que eles dividam os próprios objetos, principalmente no início. Compre para o novo bichinho uma cama adequada, comedouros e bebedouros, brinquedos e também tapetes higiênicos. Tudo precisa ser separado.

4. Use coleira no primeiro contato físico

 Além do contato visual, é hora de partir para o contato físico. No entanto, neste primeiro momento, ele deve ser feito com uma barreira, mantendo os pets separados por um portão ou caixinha de transporte, para evitar uma possível briga. Com o primeiro cachorro em uma guia, peça para que outra pessoa da família se aproxime com o novo pet também em uma coleira e deixe que se cheirem. Assim, além do contato físico e visual, eles terão também o contato físico e olfativo.

5. Interação sem a barreira

Após o primeiro contato físico, é muito importante que você observe como ambos irão reagir, se eles começarem a rosnar e demonstrarem um comportamento agressivo, é importante que você repita o mesmo processo várias vezes. Se eles reagiram de maneira tranquila, você pode seguir para as primeiras interações sem a barreira e apenas com a coleira. Se eles continuarem seguindo tranquilos com a aproximação, faça que os dois tenham contato sem a coleira. É muito importante que você acompanhe toda a interação e não deixe os cães sozinhos.

6. Dê o mesmo nível de atenção para ambos

Um cachorrinho novo em casa, principalmente se for um filhote, pode ser incrível e tomar atenção de todos da casa. Mas isso não significa que você deverá deixar o cãozinho antigo de lado, se policie para que você possa dar o mesmo nível de atenção e carinho para os dois. Caso o mais velho se sinta rejeitado, ele poderá desenvolver um comportamento ansioso e destrutivo. Tenha cuidado!

7. Use reforços positivos

Durante a fase de contatos (1º ao 4º dia), não esqueça de associar aos treinos reforços positivos com petiscos, lembrando que o pet mais velho sempre deve ser recompensado antes para evitar o problema que mencionamos anteriormente. Caso o pet mais velho perceba que o mais novo está tendo prioridade na casa, isso pode fazer com que ele não queira socializar com o novo amigo.

8. Promova brincadeiras entre ambos

Essa é a melhor maneira para fazer com que dois cães se conheçam e se tornem grandes companheiros. Tenha brinquedos, faça passeios e garanta momentos divertidos e agradáveis para os pets. Assim o primeiro cão vai entender que o novato está chegando para agregar, fazer companhia e para que se divirtam muito juntos.

9. Esteja preparado para brigas

Mesmo que os cães tenham se mostrado tranquilos nos primeiros contatos, isso não significa que nada acontecerá, uma briga pode acontecer a qualquer momento, principalmente na hora da comida. Por isso, esteja atento e preparado, você precisará agir de maneira calma. Broncas, gritos e punições podem atrapalhar a relação deles. Uma dica é desviar a atenção dos cães com algum barulho externo.

10. Itens importantes

Tenha uma caixa de transporte ou portão de barreira para separar os pets. Eles serão muito úteis na socialização. Essa fase de adaptação de um cãozinho com o outro pode durar até seis meses, logo, vale a pena o investimento. O pet mais velho pode se sentir estressado e sufocado em alguns momentos. Logo, separá-los de vez em quando pode ajudar muito, principalmente se o novo bichinho for um filhote. Boa sorte!

Comentários