Como adaptar as crianças ao novo cachorro

Incluir um pet na família é muito positivo. Neste artigo vamos te ajudar a fazer uma adaptação das crianças ao novo cachorro de maneira tranquila e saudável
Golden Retriever recebendo beijo de uma criança

Incluir um pet na rotina das crianças é algo muito positivo para a saúde física e mental dos pequenos, mas alguns cuidados são necessários.

Não é muito difícil encontrar na internet diversos vídeos fofos e divertidos de crianças brincando com cachorros. A combinação dos dois é perfeita, pois eles acabam se entendendo e logo se divertem e brincam juntos.

A relação de amizade construída entre os dois é de fácil percepção e esses laços podem se prolongar durante toda a vida do pet. Além disso, os cães trazem muitos benefícios, inclusive para a saúde das crianças.

No entanto, se você tem criança em casa e deseja ampliar a família com a chegada de um cachorrinho, é preciso levar algumas coisas em consideração para que eles construam uma relação harmônica.

Provavelmente eles vão se entender e se tornarem amigos, mas alguns cuidados são necessários. Quando o novo cãozinho chegar em casa, o ideal é ensinar as crianças que tem a hora de brincar e também a de respeitar o espaço do animal.

Por isso neste artigo vamos te ajudar a fazer uma adaptação tranquila e saudável das crianças com o novo amigo peludo. Confira como fazer isso de forma simples e tranquila.

Um animal em casa exige cuidados e atenção

Independente do bicho de estimação que você pretende incluir na família, é preciso ter em mente que ele será um cuidado a mais para todos e você terá que se dedicar também a ele. Todos os membros da casa devem estar dispostos a fazer com que o pet esteja saudável, seguro e protegido. 

Por isso, mostre para a criança que seu amigo precisa de carinho, água, comida e conforto. Escolha um desses afazeres e peça que a criança o faça. Eleja aquilo que ela será capaz de fazer, como trocar a água, por exemplo. Além da tarefa ajudar na adaptação, ensina as crianças aos poucos a terem responsabilidades com o bichinho.

É importante que você estabeleça um horário e acompanhe a criança para ver se a atividade foi concluída com sucesso. A criança se sentirá importante, feliz e até mesmo uma parte em importante na vida e cuidados com o novo amigo.

Explique para todos na casa que haverá mudanças na rotina

A casa não será a mesma depois da chegada do pet. A rotina será preenchida com mais brincadeiras, menos silêncio e, claro, mais alegrias. No entanto é preciso mostrar para a criança que suas obrigações, horários e atividades não devem deixar de ser cumprido com a desculpa de estar dando atenção ao pet.

Dessa forma, hora de estudar, dormir, alimentar-se e entre outras, devem seguir normalmente. A diferença é que elas serão desempenhadas com a companhia de um amiguinho muito especial.  Então tenha uma conversa com calma com a criança e explique tudo a ela.

Tenha cuidado com a saúde das crianças e do cãozinho

Você deve considerar a saúde da criança e do animal de estimação. Em relação à criança, alergias a animais de estimação costumam ocorrer em apenas 10% da população. 

As mais comuns são rinite e dermatites leves. Mas, é possível evitar isso. Basta orientar a criança para que ela lave as mãos sempre que brincar com o novo amigo. Além disso, mantenha o animal sempre limpo e escovado. Isso vai garantir a segurança de todos, inclusive do animal.

Pesquisas realizadas por especialistas em veterinária de várias partes do mundo indicam que, se a criança tiver contato com o animal desde cedo, seu organismo terá melhores condições para tolerar as reações alérgicas.

cachorro no colo de um menino

Joachim Heinrich, cientista do Instituto de Epidemiologia de Munique, na Alemanha, realizou um estudo com 3 mil crianças que foram monitoradas desde o nascimento até os 6 anos. O estudo mostrou que as crianças que conviviam com animais desde cedo tendem a desenvolver um sistema imunológico mais fortalecido.

A pesquisa mostrou ainda que as crianças que convivem com cachorro ou gato dentro de casa, demonstraram menos risco de desenvolver sensibilidade à pelos, fungos, pólen, poeira e outros elementos causadores de alergias. 

No que diz respeito à saúde do pet, leve-o a consultas regulares com o veterinário, mantenha o calendário de vacinas, vermífugos e antiparasitas sempre em dia. Cuide bem do novo amigo.

Qual é a idade certa para ter um animal de estimação?

Se a criança nunca conviveu com um pet, pode ser que, no início ela apresente um pouco de medo ou receio, que tendem a desaparecer conforme ela vai criando confiança. No entanto, crianças que desde muito pequenas convivem com animais, não terão grandes problemas em receber o novo membro, porque já estão acostumadas com a presença e companhia do bichinho.

Se você tem uma criança já um pouco grandinha e ela possui histórico de aversão a pets, é bom fazer a socialização entre eles aos poucos. Nunca a obrigue a fazer carinho e se aproximar do animal caso ela não queira. Isso pode causar ainda mais medo.

O ideal é promover encontros de forma mais leve, como jogar um brinquedo, oferecer ração ou água e levá-los para passear. Na maioria dos casos, a socialização ocorre em poucos dias e, quando você menos esperar, verá que os dois não vão se desgrudar.

Ensine as crianças a respeitar o cãozinho

A criança deve perceber que o animal de estimação é membro da família e, por isso, não deve ser maltratado. Isso tem a ver com regras, respeito ao outro e a todas as formas de vida. Crianças a partir de 4 anos entendem melhor essa situação.

Existe raça ideal para conviver com crianças?

Cada raça possui uma personalidade específica. Na hora de escolher a ideal para a criança, leve em consideração a que mais se adéqua ao seu perfil. Se você mora em um espaço pequeno, as raças menores são mais indicadas para apartamentos.

Animais de grande porte, como Labradores, Golden Retriever e Boxer são extremamente dóceis e brincalhões, mas precisam de um espaço maior. 

Lembre-se que a adoção é sempre o melhor caminho! Mas, independente da sua escolha, a amizade deles fluirá de forma bonita e uma história de parceria será construída aos poucos devido aos momentos de brincadeiras, carinhos e muitas travessuras. É aí que mora a beleza da amizade entre as crianças e os pets.

Comentários