Por quanto tempo devo passear com o meu cachorro?

O passeio do seu cachorro pode variar de acordo com o porte e a raça, mas geralmente são indicados 30 minutos em períodos menos quentes. Veja
cavalier king charles spaniel correndo

Já faz parte da rotina dos tutores os passeios, caminhadas, brincadeiras e também atividades físicas junto com os cãezinhos. Mas nem todos os donos de pet sabem a quantidade ideal e necessária de caminhas e atividades físicas para manter a saúde e o bem-estar dos animais.

Esse é um ponto bastante importante, pois alguns cães precisam de um nível maior de atividade física, como o Border Collie e o Labrador Retriever. Já alguns outros cãezinhos têm alguns problemas congênitos relacionados ao coração e também a respiração, como o Pug e o Buldogue Francês, logo, o nível de atividade dessas raças deve ser bem menor e mais leve. 

Mas não é apenas a raça do cãozinho que deve ser levada em consideração. É muito importante que o tutor leve o pet ao veterinário para ver como anda a saúde do bichinho e assim conseguir manter uma rotina ideal de atividades e caminhadas.

Mas não se preocupe, neste artigo nós vamos te ajudar a entender alguns critérios que vão te auxiliar a mensurar quantos minutos por dia o seu cãozinho deve passear, caminhar e brincar. Confira abaixo: 

A raça e a idade do animal devem ser levados em consideração 

Como dito anteriormente, algumas raças precisam de longas caminhadas e brincadeiras. Alguns cães, como o Corgi e o Husky Siberiano, são animais excelentes para acompanhar os tutores em corridas de rua, por exemplo. Essas raças são extremamente energéticas e dependem das atividades físicas para se manterem saudáveis. Logo, antes de adquirir um animal desse porte, é necessário repensar quantas horas por dia você terá para se dedicar a ele.

Os cães de pequeno porte e braquicefálicos precisam de mais cuidado em relação ao período das caminhadas, passeios e brincadeiras. Os buldogues e os pugs, por exemplo, não podem ultrapassar dos 30 minutos de caminhada, pois eles podem facilmente terem dificuldades respiratórias sérias. O mesmo é válido para chihuahua e o pinscher, que também não aguentam longas distâncias e o tutor precisa ter cuidado. 

Além da raça, a idade do animal também deve ser levada em consideração. A idade pode muitas vezes ditar a distância, tipos de atividades, limites e o período de duração das atividades. E a lógica é simples, quanto mais novo o pet, mais resistência e disposição ele vai ter. Logo, quem já tem um cãozinho com mais de 5 anos de idade, deve prestar atenção.

Leve em consideração o peso do animal

O peso do cãozinho também precisa ser considerado na hora de você mensurar o tempo para passear com o pet. Por mais que cães obesos precisem fazer atividade física para emagrecer e cuidar melhor da saúde, eles não vão aguentar caminhadas longas e podem facilmente passar mal durante o trajeto.

Para os cães acima do peso, o ideal é começar com caminhadas leves por cerca de 10 a 15 minutos, sempre verificando a respiração e o nível de cansaço do animal. Se sentir que ele está muito ofegante, leve-o de volta para casa.

Além do tempo, o ritmo da caminhada também precisa ser mais leve, por isso não faça o percurso de maneira acelerada, pois pode fazer mal ao bichinho. Essa regra também vale para os cães braquicefálicos. Ah! E além dos problemas respiratórios, cães obesos podem facilmente ter problemas ósseos ao tentarem fazer atividades físicas pesadas. Tenha cuidado!

A alimentação também é importante

Os humanos quando querem ter mais disposição e energia para fazerem atividades físicas, optam por uma alimentação mais saudável e balanceada, rica em proteínas, minerais e vitaminas. Com os cães não é muito diferente. A comida será uma fonte de energia muito importante para dar disposição para o bichinho caminhar, correr e brincar. Quanto mais energia, mais longas as caminhadas. 

O tutor pode tentar procurar rações premium voltadas para dar mais energia para os cãezinhos, mas neste caso, o ideal seria a alimentação natural. Esse tipo de dieta oferecida aos cães é rica em proteínas, verduras, legumes e frutas, sem nada industrializado. Além de fornecer mais energia, ela ajudará a manter o cãozinho saudável. Converse com o médico veterinário sobre a alimentação natural. 

Além da comida, fique atento na ingestão de água do pet ao longo do dia, a água irá hidratar e ajudar o pet. Uma boa dica é sempre levar um potinho e uma garrafa com água para o cãozinho, em caso de longas caminhadas e atividades. Cães também podem sofrer com desidratação, não se esqueça disso.

Afinal, quanto tempo passear com o cãozinho?

Labrador passeando com o dono

Através de uma avaliação com um profissional, o tutor terá acesso ao condicionamento físico do bichinho. Assim é uma maneira mais específica e segura de avaliar por quanto tempo os passeios e atividades do pet podem durar. Além disso, o condicionamento físico é construído aos poucos, logo, ao longo da rotina de passeios, o cãozinho ficará cada vez mais disposto.

Mas o ideal são cerca de 30 minutos de caminhada por dia. Caso o seu cãozinho já seja idoso ou esteja acima do peso, o tutor pode dividir esse tempo, fazendo 15 minutos de caminhada pela manhã e 15 minutos de caminhada no final da tarde. Cães mais energéticos e com um maior condicionamento físico podem fazer caminhadas com cerca de 45 minutos e o tutor pode intercalar com brincadeiras e outras atividades. 

O período das caminhadas também precisa ser levado em consideração. O tutor não deve passear com o cachorro em horários muito quentes, pois pode afetar a saúde e disposição do animal durante o trajeto. Os melhores horários são o início da manhã e o final da tarde. Esse ponto é importante tanto para o tutor quanto para o cãozinho. 

Lembre-se sempre de notar se o animal está confortável durante o trajeto. Independente dos pontos que citamos acima, é necessário que você jamais force o pet a fazer uma caminhada mais longa do que ele deseja. Conheça o seu bichinho e faça atividades que ele goste.

Jamais deixe de fazer algum tipo de exercício físico com ele, pois as atividades físicas são essenciais para manter a saúde física e mental do seu cãozinho em dia. Além disso, as caminhadas e brincadeiras evitam diversas doenças, como a obesidade e a diabetes. Boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *