Cães comendo demais na quarentena: o que fazer?

Assim como os tutores, os cães podem estar comendo mais que o normal neste período de quarentena. Confira as dicas para controlar os hábitos
Bull dog preto comendo pipoca

Um assunto que tem sido abordado com frequência nas redes sociais é como as pessoas acabam engordando no período de quarentena. No início as academias estavam fechadas, os serviços de entrega de comida funcionando a todo vapor e as pessoas estavam e ainda estão cada vez mais ansiosos sobre o que será do futuro após a chegada do coronavírus. Mas onde os cães entram em toda essa situação?

Os peludos acompanham os tutores na maioria das atividades, logo, com a chegada do isolamento social causado pela pandemia, eles se tornaram ainda mais companheiros e têm estado ao lado dos tutores em todos os momentos, incluindo nas horas dos filmes e até mesmo dos lanchinhos.

Além disso, quando o tutor fica ansioso e aumenta a frequência das refeições, na maioria das vezes, o mesmo ocorre com os pets. E o resultado disso acaba sendo que os cães comem mais do que o necessário e acabam engordando.

Mas não se preocupe, neste artigo nós vamos te ajudar com algumas dicas importantes para normalizar a rotina do seu cãozinho, caso ele esteja comendo demais durante todo este período de pandemia. Acompanhe até o final!

Principais erros durante a quarentena

Antes de te passarmos algumas dicas para ajudar o cãozinho a comer a mesma quantidade de antes, é importante citarmos alguns pontos do que pode ter se alterado durante o período de quarentena. Dessa maneira, você pode conseguir identificar onde está errando e resolver o problema de maneira mais fácil. Confira:

Um petisco aqui e outro ali! 

A convivência com a família em tempo integral altera muito o comportamento do animal e a percepção dele sobre as coisas e também sobre o tutor. Logo, de acordo com alguns médicos veterinários especialistas em comportamento, alguns cães podem associar a comida à presença do tutor. Ou seja, ele pensa “quando o meu dono me dá comida, ele fica mais perto de mim”. E com isso, os pedidos por comida podem aumentar ainda mais durante o isolamento.

Com isso, o cãozinho pode ficar o tempo inteiro no seu pé em casa para que você dê a ele um petisco e esteja mais perto dele. Se você vem cedendo a estes pedidos, provavelmente ele já se tornou um hábito.

Afinal, para o tutor, pode não haver nada de errado se tiver um petisco aqui e outro ali. Mas na realidade tem!  Pense nisso, pois tirar o hábito do animal de comer petiscos diariamente pode ser uma tarefa bastante difícil depois.

Reduzir a rotina de exercícios e atividades do pet

Ficar um pouco mais preguiçoso e indisposto durante esse período é algo normal. O excesso de informações e incertezas nos deixa assim. No entanto, você precisa estar atento à rotina de exercícios e passeios do animal, esses não podem ser alterados.

Se anteriormente o animal era ativo, passeava e brincava com frequência, ele precisa continuar assim. Caso contrário, ele ficará muito entediado e passará a comer mais.

E esse não será o único problema, além do tédio, o cãozinho pode facilmente ficar ansioso e até mesmo estressado. Logo, o ideal é continuar a mesma rotina de brincadeiras com o cãozinho.

Dar a ele o que você come

Esse erro pode ser muito comum em todos os cenários, por isso, se você tem o costume de dar ao seu pet tudo o que você come, pare o mais rápido possível. As nossas comidas, como pizza e chocolate, são alimentos tóxicos e perigosos para o cãozinho. Logo, resista e não ofereça o que você come a ele.

O que fazer para meu cão comer menos?

Como dissemos anteriormente, se o seu cãozinho anda comendo demais durante a quarentena, pode não ser tão fácil tirar esse novo hábito dele. Mas nada é impossível. Porém, é importante salientar que você precisará ter calma, consistência e bastante disciplina para retornar aos antigos hábitos e rotinas junto ao pet. Confira as dicas:

Petiscos apenas em ocasiões especiais  

Se você acostumou a dar petiscos ao pet todos os dias ou até mesmo mais de uma vez ao dia, será mais complicado. No entanto, você não deve parar com o petisco simplesmente da noite para o dia, você deve ir desacostumando o animal aos poucos. Se durante a quarentena você passou a oferecer o petisco diariamente, passe a dar três vezes na semana e vá reduzindo. 

Devo parar com o petisco completamente? Não! O petisco é muito importante para promover a alegria e o bem-estar do cãozinho. Portanto, ele deve ser oferecido apenas em momentos especiais ou uma vez na semana. Deixe o petisco para os dias de banho ou de passeios e brincadeiras nos finais de semana.

Passeios e brincadeiras 

Grande parte dos tutores reduziram a quantidade de passeios durante a quarentena. Mas como as coisas, aos poucos, começaram a retornar ao normal, você também pode voltar a fazer a mesma quantidade de passeios com o pet. No entanto, é importante evitar locais onde possam haver possíveis aglomerações. Pense em você e também no pet!

Você também pode investir em mais brincadeiras em casa e em uma rotina de exercícios com o pet. Esse ponto é de extrema importância para que os animais que ganharam uns quilos a mais durante o isolamento, volte ao peso ideal. Caso sua rotina de trabalho tenha aumentado muito, invista no enriquecimento ambiental, com vários brinquedos novos.

Converse com o médico veterinário

Com as mudanças acometidas pelo coronavírus, é muito importante levar o pet ao médico veterinário para que exames sejam feitos. Dessa maneira, você poderá verificar se a saúde do seu pet anda bem ou se houve alguma coisa durante o período de quarentena. Além disso, é importante que você relate ao profissional as mudanças que ocorreram na alimentação e rotina do cachorro.

Assim o veterinário poderá avaliar as novas necessidades calóricas do pet e orientar sobre qual a quantidade ideal de ração para essa nova fase do cãozinho. Jamais faça modificações na alimentação do animal sem conversar antes com um profissional, pois isso pode afetar a saúde dele.

Leve-o ao veterinário e boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *