Cachorros podem comer comida de gato? Tire suas dúvidas

Cães e gatos têm necessidades alimentares específicas. A ração de gato não é indicada para cães e pode trazer consequências. Veja quais
Yorkshire comendo ração

Aqueles que criam cães e gatos juntos com certeza já devem ter passado por isso. É muito comum que os cães comam a comida dos gatos e que os gatos comam a comida dos cães, até porque os dois alimentos possuem cheiro e aparência semelhantes.

Neste artigo, você poderá entender se seu cachorro pode comer a comida do seu gato e quais as consequências desse hábito. Também encontrará dicas para evitar que seu cachorro coma a ração do gato e, ainda, como fornecer a alimentação mais adequada ao seu cão.

Cães e gatos têm uma alimentação diferente

Essa é a primeira coisa que você precisa entender. Cachorros e gatos têm organismos diferentes e necessidades nutricionais diferentes. Acima de tudo, gatos são essencialmente carnívoros, ou seja se alimentam apenas de carne.

Os cães, por seu lado, são onívoros, ou seja, comem tanto carne quanto vegetais. Originalmente os cães eram carnívoros, mas ao longo do convívio com humanos foram se tornando onívoros.

Essa distinção implica em diferenças significativas na alimentação de cães e gatos. A ração dos gatos contém muito mais proteína e gordura que a ração dos cães. Além disso, é essencial que a ração dos gatos contenha taurina, uma substância que auxilia no funcionamento do coração e dos olhos.

O que pode acontecer se seu cachorro comer a ração do gato?

A ração do gato não é tóxica para cães, então muito provavelmente não acontecerá nada ao seu cachorro após ele comer um pouco da ração de gato.

Porém, se seu cachorro ingerir uma quantidade grande de ração para gato, é possível que ele apresente vômito, diarreia ou gases. Isso ocorre devido à quantidade de gordura na ração do gato ser muito superior ao que o cachorro necessita.

Um cão que se alimenta constantemente de ração de gato, também pode desenvolver obesidade, devido ao excesso de gordura. Também podem surgir problemas em órgãos como fígado, pâncreas e rins, que necessitam trabalhar mais para processar o excesso de gordura e proteína.

O que fazer caso seu cachorro como a ração do gato

Como dissemos, o mais provável é que nada aconteça, já que a ração de gato não é exatamente tóxica para cães. Sintomas como vômito, gases e diarreia também costumam ser passageiros. O que você pode fazer para atenuá-los é evitar que o cachorro continue comendo a ração do gato, fornecer água, a ração própria dele e repouso.

Caso os sintomas persistam, procure imediatamente um veterinário, que poderá iniciar o tratamento. Você deve ficar especialmente atento ao surgimento de gases, que em excesso podem ser fatais aos cães.

Como evitar que seu cachorro coma a ração do gato

A ração dos gatos têm uma cheiro e uma aparência parecida com a ração canina, então o seu cachorro certamente sentirá vontade de comê-la se encontrá-la pela frente.

Sendo assim, o modo mais eficiente de evitar que seu cachorro coma a ração do gato é mantendo ela distante dele. Procure guardar a ração do gato num local alto ou fechado, o qual seu cão não tem acesso. Na hora de alimentar o gato, faça isso longe do cachorro, de preferência num local onde o cachorro também não tem acesso.

Um treinamento a base de comandos e reforços positivos também pode ser eficiente. Diga comandos como “não” e “pare” quando seu cachorro tentar comer a ração do gato e o recompense com um petisco quando ele não comê-la.

Fornecendo uma alimentação completa para seu cachorro

Os cães possuem necessidades alimentares específicas e devem receber uma alimentação adequada a essas necessidades. Como você pôde ver, a ração dos gatos não oferece a nutrição de que os cães precisam e pode causar consequências ruins.

Lembre-se de que a alimentação dos cães deve mudar com a idade, conforme o organismo deles muda. Filhotes precisam de mais proteína e cálcio e normalmente comem uma quantidade maior de ração por dia. ]

Cães de portes diferentes também têm necessidades nutricionais diferentes e aqueles com certas condições de saúde, como obesidade e diabetes, também devem ter uma alimentação diferenciada.

O ideal é consultar o seu veterinário a respeito da ração mais adequada para o seu cachorro. Procure adquirir rações de qualidade, que possam atender as necessidades específicas do seu pet.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *