Cachorro com gases: quais as possíveis causas e o que fazer

Confira o que está por trás dos gases em excesso do seu cachorro, quando se preocupar e como esse problema pode ser resolvido

Gases intestinais sempre são desagradáveis, mesmo que eles tenham saído de dentro do seu amigo de quatro patas. Infelizmente, flatulências são bastante comuns em cães, assim como nos humanos. De modo que não é possível fazer com que o seu cachorro simplesmente pare de produzi-las.

Por outro lado, se o seu cachorro está produzindo muitos gases, com odores muito desagradáveis ou se você acha que eles são um indício de que algo está errado com o intestino do seu amiguinho, as dicas que nós daremos neste artigo serão de grande ajuda para você. Aqui você poderá entender o que está por trás de gases “anormais” ou em excesso e como esse problema pode ser resolvido.

Quando se preocupar com os gases do seu cachorro?

Como dissemos anteriormente, é normal que cães liberem gases. E a forma como isso acontece é bastante parecida com o que ocorre com os humanos. Quando ingerimos um alimento, ele vai parar, em algum momento, no nosso intestino, mais especificamente numa região chamada cólon. Nesse ponto, bactérias digerem a comida, e um dos produtos desse processo são os gases, que precisam ser colocados para fora do corpo de alguma maneira.

Normalmente, os cães liberam uma pequena quantidade de gases, que podem ter um odor mais ou menos desagradável. Quando os gases são liberados em excesso, ou apresentam um odor muito desagradável, é sinal de que algo não vai bem no organismo, provavelmente no intestino. Os sintomas de gases (ou seja, produção anormal de gases) em cães podem ir além da flatulência em si, incluindo:

  • Desconforto abdominal
  • Distensão ou inchaço no abdômen
  • Ruídos dos gases sendo liberados ou ruídos provenientes do abdômen

O que pode estar causando gases no meu cachorro?

Os gases em cães podem ser causados por uma série de fatores, desde ingestão de ar e problemas na alimentação até doenças no aparelho digestivo, algumas delas bem sérias. As principais causas de gases em cães são as seguintes:

  • Ingestão de ar, que pode estar ligada a uma série de problemas de saúde
  • Dieta rica em leite, feijão, ervilha ou outros alimentos que provocam flatulência
  • Intolerância a certos alimentos, como leite
  • Excesso de bactérias intestinais
  • Mudança de dieta
  • Colite canina
  • Síndrome do intestino irritável
  • Vermes
  • Doença inflamatória intestinal
  • Pancreatite
  • Câncer

Problemas graves, como pancreatite e câncer, são causas menos frequentes para os gases, e normalmente vêm acompanhadas de outros sintomas, como febre, falta de apetite, fraqueza e sangramentos. Se sintomas assim forem observados juntamente com os gases, leve o seu cachorro imediatamente para o veterinário.

Como tratar os gases do meu cachorro?

Nos casos mais leves de gases, o problema costuma desaparecer em pouco tempo, depois de um ou dois dias. Como os gases normalmente são causados por fatores ligados à dieta canina, mudanças na dieta podem fazer com que os gases desapareçam.

Antes de tudo, procure mudar a alimentação do seu cão para uma ração altamente digestiva, que não contenha muitas fibras, nem muita gordura. Se isso não resolver o problema, procure um veterinário, que saberá identificar com clareza do que se trata e poderá iniciar o tratamento. Entre as medidas que o veterinário provavelmente receitará para tratar os gases, podemos encontrar:

  • Medicamentos, como simeticona, antiácidos e vermífugos
  • Inserir probióticos na dieta — eles ajudam a restaurar a flora intestinal
  • Oferecer rações com compostos que diminuem o odor das flatulências, como extrato de Yucca e acetato de zinco

Como evitar gases no meu cachorro?

Como dissemos no início, evitar por completo que o seu cachorro libere gases é impossível. Por isso, as dicas que daremos agora servem para evitar os gases excessivos, aquilo que costumamos chamar de gases, apenas.

Não deixe seu cachorro comer muito rápido

Engolir ar está entre as principais causa de gases em cães. Ela pode ocorrer por diversos motivos. Alguns cães, inclusive, já possuem uma tendência maior a engolir ar, como é o caso dos braquicefálicos (cães com o focinho achatado).

Pug deitado
Cão da raça Pug (braquicefálico)

O principal motivo para o seu cão engolir ar, no entanto, é ele estar comendo rápido demais. Ensiná-lo a comer mais devagar pode ser um pouco difícil, mas você pode conseguir isso se dividir a alimentação em porções pequenas ou se servir a ração num prato específico para fazer cães comerem devagar (você pode encontrar esse produto em pet shops).

Mude a ração de forma gradual

A mudança de ração é outra causa bastante comum para os gases em cães. Como o intestino dos pequenos é sensível, mudanças na alimentação podem desregular um pouco as coisas. Você pode evitar que isso aconteça se fizer a transição de forma gradual, misturando a nova ração com a antiga, em quantidades cada vez maiores, até ter certeza de que o seu cachorro já se acostumou ao novo alimento.

Não dê comida humana

É difícil resistir ao seu cachorro te olhando cheio de desejo de provar a sua comida, mas isso é necessário. A maior parte dos alimentos que nós comemos não é facilmente digerida pelos cães, e esses alimentos podem ser tóxicos e até causar problemas graves de saúde. Procure fornecer apenas a ração, que já é desenvolvida pensando nas necessidades nutricionais dos cães.

Não deixe seu cachorro comer lixo

Seu cachorro pode estar com gases depois de ter ingerido algo tóxico ou contaminado por bactérias ou vermes. Por isso, o melhor é evitar que seu cachorro tenha contato com lixo, mesmo que seja o lixo da sua casa. Também procure manter o ambiente em que ele vive limpo e desinfetado.

Evite dar alimentos que provocam gases

Uma série de alimentos costumam provocar gases. Alimentos ricos em lactose, como leite, em frutose, como pera e alcachofra, e leguminosas, como feijão e ervilha, estão entre os principais causadores de gases. Procure fornecê-los com moderação ou simplesmente os corte da dieta do seu cão.

Há também a possibilidade de o seu cão ter intolerância ou alergia a algum alimento, e a ingestão desse alimento estar provocando os gases. A melhor forma de descobrir se o seu cão tem intolerância ou alergia a algo é procurar um veterinário, que realizará os testes necessários para isso.

Promovendo uma saúde completa

Como você pôde ver, é possível evitar o excesso de gases com uma série de medidas que adequam a digestão e a nutrição do seu cachorro. Podemos acrescentar, às medidas já citadas, proporcionar um estilo de vida ativo para o seu pet, pois o exercício físico pode acelerar a digestão.

Cachorro e duas pessoas correndo
Cachorro praticando cooper ao ar livre com um homem e uma mulher

No fim das contas, evitar o surgimento de gases parece estar ligado às medidas que os veterinários normalmente recomendam para manter a saúde canina em perfeito estado. Elas vão bem além de uma nutrição adequada, e também passam por um ambiente limpo e confortável, exercícios físicos regulares e, claro, muito amor e carinho pelos cães.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *