Quantas vezes o cachorro deve comer por dia?

A frequência da alimentação dos cães dependem de diferentes fatores, como a idade. Confira a quantidade recomendada para seu pet.
Yorkshire comendo ração

Quando o assunto são os humanos, existem diversas teorias sobre quantas vezes devemos realmente comer por dia. Alguns falam sobre comer de três em três horas, outros defendem apenas 3 ou 4 refeições ao dia e alguns defendem o famoso jejum intermitente. Mas será que os cães também se encaixam nessas regras e nesses estilos de alimentação?

Se você tem um cãozinho em casa, você provavelmente já parou para refletir se estava alimentando o peludo na quantidade certa e ideal. Alguns donos podem achar que estão fornecendo comida demais para o bichinho, já outros podem pensar que não estão alimentando o animal de maneira correta e fornecendo o suficiente. E está tudo bem, é normal ter dúvidas.

No entanto, também é necessário procurar pesquisar e entender as necessidades que o seu cãozinho tem. Por mais que existam algumas regras fixas sobre a quantidade de vezes que o animal deve se alimentar por dia, a quantidade de ração pode variar bastante.

Essa variação pode acontecer dependendo da raça do animal, idade, porte e até mesmo o estilo de alimentação que ele leva. Você sabia disso?

Se não sabia, não tem problema nenhum. Neste artigo nós vamos te ajudar a entender de uma vez por todas quantas vezes o seu animal deve comer por dia.

Mas lembre-se, este texto não substitui a orientação e uma consulta com um médico veterinário, portanto, busque sempre a ajuda de um profissional. Vamos lá, acompanhe até o final!

Afinal, quantas vezes por dia o pet deve comer?

Bem, como dito anteriormente, alguns pontos devem ser levados em consideração antes de respondermos essa pergunta. De acordo com especialistas, a primeira questão a ser considerada é a idade do animal. Isso acontece, pois os cães de idades diferentes não possuem as mesmas necessidades físicas ou o mesmo valor do gasto energético.

Logo, filhotes de 2 a 4 meses de idade devem se alimentar cerca de 4 vezes ao dia, pois costumam ter um grande gasto energético. Já a partir dos 4 até os 8 meses de idade a frequência diminui um pouco, logo, o cãozinho deve comer cerca de 3 vezes ao dia. Já os cães saudáveis em idade adulta, ou seja, a partir de um ano de idade, devem comer cerca de 2 vezes ao dia. 

O porte físico e até mesmo a rotina do animal também devem ser levada em consideração. Cães que praticam atividades físicas e tem uma rotina ativa ao lado do tutor, devem aumentar pelo menos uma refeição ao dia. Mas esse aumento deve ser feito com a orientação de um profissional, pois ele vai conseguir avaliar melhor todo o quadro do cãozinho. 

Qual a quantidade ideal?

Essa é outra questão que pode sofrer variação. Mas no geral, se o seu cãozinho for um animal saudável, você pode seguir as orientações do fabricante da ração.

Geralmente essa orientação pode ser encontrada na parte de trás da embalagem. Mas se o animal segue uma alimentação natural, a regra muda um pouco. A quantidade de comida será indicada pelo mesmo profissional que passou a dieta para o animal. 

Mas é importante estar atento se o seu cãozinho anda saudável, pois se não, a quantidade de comida também vai mudar. Cães com doenças hepáticas, por exemplo, possuem uma necessidade diferente de animais saudáveis, logo, a quantidade vai mudar.

A mesma regra também vale para cachorros obesos e diabéticos. Por isso, um check-up com o médico veterinário é de extrema importância.

Pode alimentar o pet apenas uma vez ao dia?

De jeito nenhum! Da mesma forma que deixar a ração disponível para o pet o dia todo pode contribuir para o surgimento de doenças e complicações, oferecer alimento uma única vez ao dia para o seu amigo peludo pode ser ainda mais perigoso. Logo, jamais faça isso. Caso você vá ficar fora de casa por muitas horas, se encarregue de que alguém poderá alimentá-lo na sua ausência. 

Alimentar o animal apenas uma vez ao dia pode ser ainda mais perigoso para os filhotes. Um dos principais riscos é que o cãozinho pode entrar em um quadro de hipoglicemio, isto é, ter uma baixa na taxa de glicose no sangue. A hipoglicemia em filhotes é algo muito comum justamente por eles terem  uma alimentação inadequada e de baixa qualidade. Por isso, fique atento!

Além disso, é importante esquecer a ideia de que cachorro só come a noite. Você gostaria apenas de comer durante a noite sendo que você gasta energia durante todo o dia? Com os animais é a mesma coisa. Esse hábito pode gerar doenças estomacais no animal, pois ele acaba ficando faminto e come de maneira rápida e exagerada. 

Dessa maneira o animal vai acabar evoluindo para os seguintes quadros: vômitos, gases, congestão, asfixia por engasgo e torção gástrica, uma condição grave que requer atendimento emergencial. Logo, alimente o seu cão mais vezes ao dia, seguindo a recomendação do veterinário e oferecendo a quantidade ideal.

Saiba também: 5 erros comuns na hora de alimentar o cão

O pet pulou uma refeição, o que fazer?

Pular uma refeição pode ser tão perigoso para o pet como se alimentar apenas uma vez ao dia. Esse tipo de situação merece a sua atenção e não deve se repetir com frequência.

Caso você note que o seu pet anda pulando as refeições ou não comendo na quantidade que deveria, você deve levá-lo com urgência ao veterinário pois esse tipo de comportamento pode estar associado a alguma doença.

Além disso, você deve checar a qualidade da ração. Alguns animais são muito seletivos e podem não gostar da alimentação que você está oferecendo. Opte sempre por rações e alimentos de qualidade para o seu cãozinho.

E por fim, para garantir que o pet fique saudável e se alimente sempre bem, mantenha em dia a carteirinha de vacinação e vermifugação, e leve seu amigo para check-ups regulares no veterinário, ao menos uma vez por ano.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *