Cachorro pode comer pipoca?

Neste artigo, você poderá entender os possíveis benefícios e malefícios da pipoca para os cães e quais as melhores maneiras de oferecer ao seu cachorro.
Bull dog preto comendo pipoca

Pipoca é um lanche muito saboroso, apreciado por pessoas de todas as gerações. Seja durante o filme, num passeio ao ar livre ou em qualquer outra situação, pipoca sempre cai bem e agrada ao paladar. Porém, será que isso também vale para os cães?

Neste artigo, você poderá entender todos os possíveis benefícios e malefícios da pipoca para os cães. E vai saber também quais as melhores maneiras de dar pipoca para o seu cachorro, sem que a saúde dele corra riscos.

Propriedades da pipoca

Praticamente todo mundo sabe que a pipoca é feita de milho, ou melhor, ela é milho. Porém, muitos não sabem que se trata de uma variedade diferente do milho tradicional, que consumimos cozido ou em conserva. O milho de pipoca possui propriedades nutricionais parecidas com as do milho tradicional, mas com algumas diferenças significativas.

O milho de pipoca possui mais fibra alimentar e muito menos água que o milho tradicional. Na verdade, a ausência de água tem justamente a ver com a transformação do milho em pipoca. Quando o milho é aquecido, a água contida nele se transforma em vapor e, como a casca do milho é dura, a saída do vapor produz uma explosão, que também faz o amido do milho se expandir, conferindo a forma que conhecemos da pipoca.

Pipoca fornece, sobretudo, carboidratos, mas também há uma quantidade significativa de proteínas e fibras. Além disso, também podemos encontrar alguns traços de vitaminas e minerais importantes.

A pipoca como normalmente a consumimos, no entanto, recebe a adição de sal (muito sal!) e outros temperos, alguns deles artificiais inclusive. E é aí, principalmente, que mora o perigo. Falaremos sobre isso mais adiante.

Benefícios e malefícios da pipoca para os cães

Que a pipoca pode ser saborosa e até saudável para as pessoas, nós já sabemos. Porém, será que ela também pode fornecer esses benefícios para os cães? E afinal, pode dar pipoca para cachorro?

Antes de tudo, a pipoca pode sim agradar o paladar dos cães. Na verdade, eles já costumam comer bastante milho, que é um ingrediente comum em rações.

Muitos carboidratos

Se analisarmos os nutrientes da pipoca, no entanto, veremos que ela não é um alimento lá muito nutritivo para os cães. Isso porque, como dissemos, ela fornece sobretudo carboidratos, que são uma fonte secundária de energia para os cães. O consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos, como a pipoca, pode levar ao ganho de peso e obesidade nos cães.

Excesso de sal e outros condimentos

Outro ponto negativo da pipoca são os condimentos que costumamos adicionar a ela. O sal é o mais comum deles e pode ser muito maléfico para os cães. Nossos amigos peludos necessitam de uma quantidade muito baixa de sódio (componente do sal) por dia, e uma pequena porção de pipoca com sal já pode fornecer essa quantidade.

O excesso de sal, no curto prazo, leva à desidratação nos cães. Ao longo prazo, leva ao surgimento de problemas cardiovasculares, semelhante ao que ocorre nos humanos.

Além do sal, temperos artificiais e à base de alimentos como cebola e alho, que são tóxicos aos cães, também podem ser muito perigosos. A pipoca natural, no entanto, pode oferecer diversos benefícios aos cães, desde que, claro, não seja consumida em excesso.

Nutrientes importantes da pipoca

A fibra alimentar presente na pipoca favorece a digestão, acelerando o trânsito intestinal. Ela também contém as seguintes vitaminas e minerais, muito úteis aos cães: vitaminas A, E, K e do complexo B, zinco, manganês, potássio, fósforo, cobre e cálcio.

Além disso, a pipoca possui uma quantidade considerável de proteína, que embora não seja a mais adequada para os cães, também é capaz de nutri-los.

Como dar pipoca para seu cachorro

A pipoca não chega a ser um alimento tóxico para os cães, mas não deve ocupar muito espaço na dieta deles. A pipoca como normalmente a consumimos, com sal e outros condimentos, pode ser oferecida apenas de vez em quando, em quantidades bem pequenas, embora o ideal seja simplesmente não oferecê-la. Mas se a pipoca pura não parecer muito atrativa para o seu cão, sem problemas. Há alguns ingredientes seguros que você pode adicionar para torná-la mais saborosa:

  • Queijo
  • Pasta de amendoim
  • Pedacinhos de carne cozida
  • Orégano
  • Mel

A pipoca com esses ingredientes, naturalmente, também deve ser servida com moderação. Desde que esse princípio seja respeitado, a pipoca certamente será um belo aperitivo e você facilmente verá cachorro comendo pipoca.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *