Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento

A alergia alimentar canina é um quadro bastante comum. Entenda o que pode causar essa reação, os sintomas e como evitá-la
Cachorro olhando para barra de chocolate

Os cães são animais, em sua grande maioria, fortes e saudáveis. No entanto, eles podem apresentar alguns problemas de saúde bastante chatos e complicados, como as alergias alimentares. Esse tipo de transtorno pode ser bastante frequente e perigoso, logo, é muito importante que o tutor esteja sempre atento.

As alergias alimentares é diferente da intolerância alimentar, logo, os sintomas podem ser diferentes. Além disso, as alergias em cães em alguns casos podem ser mais difíceis de serem diagnosticadas, pois o animal pode ser alérgico a uma variedade de alimentos ou componentes presentes na ração, por exemplo. Por esse motivo, o acompanhamento com o médico veterinário pode ser essencial. 

Para te ajudar a entender melhor sobre o assunto e identificar se o seu cãozinho possui alguma alergia alimentar, separamos neste artigo tudo o que você precisa saber. Além disso, vamos te mostrar alguns tratamentos e alternativas caso o seu cãozinho tenha alergia a algum alimento. Acompanhe até o final. 

O que é a alergia alimentar?

A alergia alimentar é uma reação do sistema imunológico bastante desagradável e perigosa após a ingestão de um determinado alimento. As causas das alergias alimentares nos cães é desconhecida, mas geralmente ocorre quando o organismo do animal reage mal ao alimento.

Geralmente, as alergias começam quando o cãozinho ainda é filhote e podem desaparecer à medida em que o animal cresce, mas em casos mais sérios, a alergia pode continuar ainda com o cachorro adulto, logo, é necessário que o tutor consiga identificar a causa da alergia o mais rápido possível, pois as reações alérgicas podem ser graves.

Quais são os sintomas da alergia alimentar em cães?

Quando pensamos na alergia alimentar, logo associamos que os sintomas provavelmente vão aparecer no organismo do animal, mas na realidade não. Os sinais da alergia alimentar em cães podem ser digestivos, mas os sintomas mais característicos e comuns são os sinais físicos, como a coceira e manchas vermelhas pela pele.

Além disso, o comportamento do animal também pode mudar. O cachorro quando apresenta alergia a algum alimento, provavelmente ele vai começar a se coçar com mais frequência que o normal. E ele pode ainda começar a se arranhar para aliviar as coceiras fortes que podem surgir com a alergia.

A alergia alimentar pode acontecer em qualquer animal, independente da raça ou idade e, sem que haja um padrão sazonal, ou seja, que acontece nas alergias desencadeadas por conta do clima em determinado período, por exemplo, a alergia ao pólen.

Quais são os principais causadores das alergias alimentares em cães?

Os alimentos mais relacionados às reações alérgicas são as proteínas animais, como a carne vermelha e o frango, leite, ovos, peixe, cereais e soja. Mas não é uma regra, o animal também pode apresentar alergias a alguns tipos de frutas, legumes e verduras. Por isso, o tutor deve sempre estar atento ao que o animal anda consumindo e quais são os alimentos que podem ser fornecidos aos pets.

Alguns alimentos automaticamente podem causar reações alérgicas do animal, como o abacate e a uva. Além disso, são frutas altamente tóxicas, que podem levar o animal a um quadro extremamente grave. Sempre procure oferecer apenas legumes, verduras e frutas permitidas para os cães.

Além disso, a alergia é uma reação de hipersensibilidade diante de uma substância, neste caso as proteínas, que a princípio não deveriam ser perigosas para o organismo. Se o sistema imunológico considerar que são perigosas, aí é que ocorre a alergia.

Diante disse, o cachorro deve ser exposto ao alérgeno uma ou mais vezes para que a reação seja desencadeada. Por isso, a alergia é  mais comum em cachorros que seguem a mesma alimentação há algum tempo.

Como evitar as alergias alimentares no cães?

O tratamento para a alergia alimentar deve ser feito com o auxílio de um médico veterinário. E para confirmar um diagnóstico de alergia alimentar em cães e identificar o que está desencadeando a alergia no animal, o veterinário vai utilizar um exame de dieta hipoalergênica. Essa dieta consiste em oferecer ao animal a dieta de eliminação, ou seja, com alimentos que ele nunca ingeriu antes. A partir daí, os outros alimentos são eliminados e os que causam alergia identificados. 

É possível encontrar a venda diversas rações ou comidas úmidas elaboradas com poucos ingredientes de consumo menos habitual. Em sua composição, não levam conservantes ou aromatizantes artificiais. Também existem produtos formulados com proteínas hidrolisadas, isto é, são quebradas em fragmentos menores, aos quais o organismo não tem reação. Desta forma, a alergia não é desencadeada.

A alimentação natural também é uma dieta muito utilizada por profissionais para tratar o quadro de alergias e até mesmo identificar os alimentos nos quais o pet é alérgico. Mas esse novo tipo de alimentação deve ser feita sob a orientação de um veterinário. Por último, o veterinário também pode solicitar um teste cutâneo de alergia aos principais alérgenos alimentares. Esse teste é um dos mais efetivos e rápidos para resolver as alergias.

Se os sintomas do cachorro melhorarem com essa mudança em sua alimentação, o diagnóstico de alergia alimentar é confirmado. No entanto, até mesmo para oferecer esse novo tipo de ração, é necessário a autorização de um médico veterinário e uma boa avaliação após a realização de exames. Fique atento, pois mesmo em alimentos especiais, podem estar presentes substâncias e componentes no qual o animal é alérgico. 

Evite alimentos proibidos para cachorros

Como vimos, diversos são os alimentos que podem causar alergia nos cães, logo, é muito importante que você tenha uma atenção redobrada na escolha dos alimentos que oferece ao seu amigo peludo. Por isso, alimentos ricos em açúcares, glúten e corantes, como pizza, biscoitos, bolos, etc, não devem ser oferecidos aos cães.

Esses alimentos são tóxicos e perigosos e grande parte dos cães possuem alergia e intolerância a esses tipos de comidas. Além disso, pode causar obesidade e diabetes no cãozinho. 

As consultas periódicas ao médico veterinário também são muito importantes para evitar, tratar e prevenir as alergias. Muitas vezes os sintomas das alergias alimentares podem ser confundidos com outros tipos de doença, o que torna o diagnóstico lento. Por isso é necessário a ajuda de um profissional. Zele sempre pela saúde e bem-estar do seu melhor amigo, boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *