Teimosos e independentes: 10 raças de cachorro menos obedientes

Neste artigo, vamos mostrar para você quais são as 10 raças de cachorro menos obedientes, com um foco especial em raças conhecidas pelos brasileiros. Veja!

Há milênios os cães são usados para ajudar os humanos em diversas tarefas, como caçar, farejar, pastorear, vigiar, guiar, etc. Hoje, no entanto, a sua principal função talvez seja apenas a de ser nossos bons companheiros.

Mas uma característica que ainda continua sendo bem apreciada pelos tutores em geral é a obediência. Como você deve imaginar, essa característica varia de raça para raça, e até mesmo entre indivíduos de uma mesma raça, devido a fatores ligados à criação e à idade.

Neste artigo, vamos mostrar para você quais são as 10 raças de cachorro menos obedientes, com um foco especial em raças conhecidas pelos brasileiros. Você verá que boa parte dos animais dessa lista não poderia, de modo algum, serem considerados “inúteis”.

Na verdade, alguns animais são até usados como cães de guarda, devido ao seu grande instinto protetor. Outros, ainda, já foram muito aproveitados como cães caçadores no passado, em função das suas impressionantes habilidades físicas.

E, claro, é sempre bom lembrar: desobediência não significa menos inteligência. Em alguns casos, pode significar apenas que o seu cão é independente e gosta de seguir as suas próprias regras.

  • 01 de 10

    Chow Chow

    Preço do Chow Chow

    Segundo o famoso psicólogo canino Stanley Coren, os cães da raça Chow Chow costumam obedecer um primeiro comando em menos de 25% das tentativas. De fato, os Chow Chow não fazem muito o tipo obediente. Esses grandões peludos adoram seguir seu próprio ritmo e inclusive não toleram muito contato físico. Por outro lado, a raça é extremamente leal a seus tutores e não hesita em usar sua grande força física sempre que enxerga uma ameaça.

  • 02 de 10

    Bulldog Inglês

    Bulldog Inglês deitado

    O Bulldog Inglês tem uma cara de quem está sempre cansado. E as aparências não enganam: eles realmente não são cães muito ativos. Talvez por isso, a sua resposta aos comandos dos tutores é tão baixa. Mas você não precisa ter medo de adotar um Bulldog Inglês por causa disso. Ele certamente não vai te dar muita dor de cabeça, pelo contrário. São cães muito tranquilos e amigos, que adoram interagir com a família.

  • 03 de 10

    Pequinês

    Características do Pequinês

    O Pequinês faz bem o tipo cachorro de bolsa. E eles até não se importam muito de ser carregados dentro de uma, já que adoram estar junto de seus tutores. Por outro lado, o Pequinês tem um temperamento forte e pode ser bem teimoso. É fácil imaginar, portanto, que eles não sejam muito obedientes. Mas isso pode ser bastante atenuado se receberem um adestramento desde filhotes.

  • 04 de 10

    Basset Hound

    3 filhotes de Basset Hound

    Os olhinhos caídos e as orelhas que quase se arrastam pelo chão podem fazer o Basset Hound parecer pouco ativo. Mas isso definitivamente não é verdade. A raça era muito usada no passado na caça de pequenas presas, sobretudo raposas. O seu incrível olfato e sua baixa estatura os tornavam ideais para seguir os odores no solo e penetrar nas tocas em busca da presa. Hoje em dia eles continuam loucos por aventura, mas, aparentemente, não se tornaram mais obedientes.

  • 05 de 10

    Beagle

    beagle correndo ao ar livre

    Os Beagles são aquele tipo de cão que quase nunca fica parado. Possuidores de um olfato apuradíssimo, parecem querer seguir todos os cheiros que encontram pela frente. Cheios de energia e vontade própria, dificilmente atendem a um comando mais complexo. Mais isso certamente não torna o Beagle menos adorável. A raça adora brincar com toda a família e contagia facilmente a todos.

  • 06 de 10

    Lhasa Apso

    Lhasa Apso cuidados

    O Lhasa Apso se encaixa bem no tipo pequeno e independente. Você pode até querer tratá-lo como um bibelô, mas ele quase sempre vai querer mandar no próprio nariz e não vai obedecer as suas ordens. Por outro lado, o Lhasa Apso mantém até hoje um forte instinto protetor, e isso pode torná-lo útil até para vigiar a sua casa. A forma que ele encontra para afastar as ameaças, no entanto, pode gerar alguma dor de cabeça, já que a raça costuma latir bastante.

  • 07 de 10

    Chihuahua

    Chihuahua fundo preto

    Os Chihuahuas são teimosos por natureza. Apesar de serem a menor raça de cachorro do mundo, eles são extremamente ativos e espertos. Quase sempre preferem seguir seus próprios desejos em vez de atender as ordens de seus tutores. Mas toda essa teimosia, claro, pode ser atenuada através de socialização e adestramento, que devem começar cedo ainda.

  • 08 de 10

    São Bernardo

    São Bernardo no jardim

    Um gigante pacífico e companheiro, o São Bernardo ganhou fama através do bagunceiro Beethoven. E tal como nos filmes, os São Bernardo de verdade também não são muito obedientes. Segundo o psicólogo Stanley Coren, os cães dessa raça costumam atender a um primeiro comando em apenas 30% das tentativas. Isso torna necessário um treinamento mais intenso, para garantir que o seu São Bernardo não desenvolva comportamentos inadequados.

  • 09 de 10

    Maltês

    Maltês virado de costas

    Pequeninos e fofos, os Malteses são cães ideais para quem vive em apartamento e deseja uma divertida companhia. Porém, é bom saber que a raça costuma ser um pouco teimosa e desobediente. Felizmente, a desobediência do Maltês não quer dizer agressividade, já que a raça costuma ser tranquila com todas as pessoas, até mesmo com estranhos.

  • 10 de 10

    Pug

    Pug preto

    Os Pugs são excelentes cães de companhia, sempre dispostos a estar ao lado de seus tutores. Mas num passado bem longínquo (e eles são uma das raças mais antigas que existem) os Pugs eram usados como cães de caça, e isso talvez seja a razão para não serem muito obedientes. Segundo Stanley Coren, atendem a um primeiro comando em apenas 30% das tentativas.

Nada que um bom adestramento não resolva

É bem provável que você esteja lendo esse artigo para evitar as raças consideradas menos obedientes, pensando na dor de cabeça que elas podem te dar. No entanto, em defesa dos adoráveis pequeninos que apresentamos aqui, devemos argumentar que eles compensam a dificuldade em atender comandos com várias outras vantagens, como lealdade, instinto protetor, alegria, paciência e afeto.

E mesmo que a teimosia de algumas raças possa representar um grande problema para você, é bom lembrar que algumas medidas simples podem atenuar isso. As principais talvez sejam a socialização e o adestramento. Os cachorros aprendem como devem se comportar quando estão com outros cães e com humanos quando ainda são filhotes. Se não passarem por essa socialização, podem se tornar adultos “problemáticos”.

O adestramento também é recomendado desde que o seu pet é apenas um filhote, e deve ser baseado, de preferência, no método de recompensa. No caso das raças menos obedientes, você deve ter paciência em dobro e saber a maneira correta de corrigir seu pet. Eles podem demorar um pouco, mas sempre conseguem aprender.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *