Cães podem doar sangue e salvar a vida de outros pets

Você sabia que cães podem doar sangue e salvar a vida de outros animais? Tire suas dúvidas e saiba como o seu pet pode ser um doador.
Husky Siberiano com um kit de primeiros socorros na boca

Muitos tutores não sabem que os cães podem doar sangue. O ato é muito importante e pode fazer com que o seu cãozinho consiga salvar a vida de vários outros pets em diversas situações. Animais vítimas de atropelamento e de doenças parasitarias, como a doença do carrapato, precisam da transfusão de sangue para sobreviverem. Infelizmente, grande parte dos tutores só tomam conhecimento da doação quando os seus animais estão precisando.

A iniciativa deve partir dos tutores e hoje existem no Brasil diversos bancos de sangue que funcionam dentro de centros especializados ou de hospitais veterinários. Mas infelizmente esses locais sofrem uma grande carência no número de cães que vão até lá para doar sangue. Com isso, quando um animal precisa da transfusão, as bolsas de sangue acabam sendo cobradas por um valor alto em alguns locais. Podendo chegar até R$ 600.

Um estudo realizado pela Associação Veterinária Britânica investigou a conscientização dos donos de animais em relação à doação de sangue para verificar se eles tinham conhecimento dessa possibilidade. A pesquisa acabou indicando que 70% dos proprietários não sabiam que cães e gatos podiam doar sangue.

No entanto, 89% dos tutores declararam que estariam dispostos a deixar seu animal fazer parte da iniciativa se o processo fosse adequado. O que é um bom resultado.

Por isso, neste artigo nós vamos te explicar como funciona a doação de sangue entre os pets e como o seu cãozinho pode se tornar um doador. Assim como funciona para os humanos, o processo tem algumas exigências também para que os cães possam fazer as doações.

Mas fique tranquilo! Os procedimentos são feitos de maneira segura e muitos locais oferecem consultas e check ups gratuitos para os cães que se tornam doadores. Assim todas as partes saem ganhando com a atitude. Acompanhe!

Quais são os requisitos para que o meu cão possa doar sangue?

Os requisitos são um pouco parecidos com o dos humanos. O animal precisa estar saudável, ser dócil, precisa ter entre 1 e 8 anos e pesarem mais de 27 quilos. Além disso, o animal precisa estar com todas as vacinas e vermífugos em dia.

E caso ele já tenha recebido transfusão de sangue em determinado período, ele não pode fazer a doação. Os profissionais explicam que quando o animal recebe a transfusão de sangue de outro pet, pode haver alguns riscos na hora da transfusão, por isso não é indicado.

Todo o processo para a transfusão de sangue é bastante seguro, mas mesmo assim muitos tutores ficam receosos e acabam não levando o pet para realizar a doação.

De acordo com médicos veterinários que trabalham no Universidade de São Paulo (USP), a demanda pelas bolsas de sangue dos cães é muito alta, pois essas doações ajudam diversos órgãos públicos. Essas instituições ajudam, por exemplo, os cães vinculados à polícia.  

Mas não são apenas os órgãos públicos que tem carência pelas bolsas de sangue, muitos hospitais veterinários passam por dificuldades na hora de ajudar os cães que foram atropelados ou estão alguma doença grave.

De acordo com a USP, a doação vinda de pets domésticos é pequena e não consegue atender toda a demanda. Em alguns casos, os veterinários perguntam ao tutor se existe outro cachorro em casa, assim a transfusão, após ser verificada a compatibilidade, pode ser realizada. Mas nem sempre os tutores dão sorte.

Os cães também têm diferentes tipos sanguíneos, por isso a existência de bancos de sangue para cães é tão importante. Geralmente os donos dos cães têm medo, pois acreditam que o animal possa sofrer dor, passar mal ou até mesmo ir a óbito com o procedimento.

No entanto, esses riscos são praticamente nulos, por isso tenha calma e esteja aberto a levar o seu pet a doar sangue. A doação de sangue é feita por profissionais habilitados e o cachorro não pode doar mais de 16 ml por quilo, logo, é uma quantidade bastante pequena.

Além disso, o procedimento é rápido e indolor. O procedimento é feito com o animal deitado e a coleta é realizada na veia jugular do cãozinho. O animal é deitado de lado e o processo dura no máximo 15 minutos.

Aonde posso levar o meu pet para fazer a doação de sangue?

Como dito anteriormente, é muito importante que você procure um Centro de Hemoterapia Pet ou um Hospital Veterinário especializado em doação de sangue mais perto da sua casa.

A maioria das cidades do Brasil tem um centro especializado. O tutor deve apenas confiar em locais seguros e que façam um teste de tipagem sanguínea antes da transfusão. Esse método é de extrema importância para o cão doador e para o animal que irá receber o sangue.

Além disso, a maioria desses locais oferecem consultas ou exames de checagem gratuitas para os cães doares. Dessa maneira os médicos veterinários vão conseguir avaliar se o seu cãozinho realmente está saudável e apto para a doação.

Por meio desses exames é verificado a se o animal tem anemia, infecções, verme do coração, leishmaniose e outras doenças. Essa é uma das maiores formas de incentivo, pois todo o quadro de saúde do seu animal é checado com cuidado e de maneira gratuita por profissionais especializados.

Um centro especializado de homeopatia ainda te garante que o sangue fique armazenado de maneira segura. Esses locais além de oferecerem benefícios para o cãozinho doador, tem o contato de quase todos os hospitais e clínicas veterinárias da cidade. Assim, você terá a certeza de que o sangue do seu pet está indo para o local correto e realmente está salvando a vida de outros animais.

Com essa iniciativa você ajuda outros animais e ainda verifica como anda a saúde do seu amigo peludo. Doar sangue do seu cãozinho possibilita que você consiga salvar a vida de muitos outros cães doentes e feridos. Pense nisso!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *