Bactérias de cachorro: veja quais atingem os humanos

Os cachorros possuem bactérias que podem atingir os humanos. A saliva e a mordida são as principais transmissoras. Veja e saiba os cuidados
husky lambendo a dona

Os cães são os nossos amigos e companheiros para todos os momentos e criamos uma relação de muito amor e carinho com os peludos. Logo, muitos tutores querem os cachorros por perto a todo instante, seja para fazer companhia, seja para dar um forte abraço ou aquela famosa lambida que os pets amam dar no rosto dos tutores.

No entanto, por mais fofo, especial e cheio de boas intenções, o gesto pode representar riscos para a saúde humana. Você sabia disso? Os cães carregam diversos tipos de bactérias que podem transmitir para os humanos diversas doenças.

E por mais que o seu cãozinho seja bem limpo e você sempre mantenha a rotina de higiene dele em dia, é importante ter muito cuidado. Além das bactérias normais que carregam, os cães estão em contato constante com outros tipos de bactérias, vírus e parasitas no chão e no ambiente externo.

Por isso, neste texto, além de explicarmos tudo sobre as bactérias presentes na saliva dos cães e as possíveis doenças transmissíveis, vamos dar algumas dicas para os tutores estabelecerem um contato mais seguro com seus amigos de quatro patas. Acompanhe até o final!

Quais são as bactérias de cachorro?

Para entendermos o perigo daquela lambidinha no rosto do tutor, é importante entender quais são as bactérias que os cães possuem e em que parte do corpo elas estão presentes.

As bactérias dos cachorros podem ser encontradas na saliva ou nas fezes do animal, no entanto, a saliva é uma das principais responsáveis por transmitir as doenças dos cães para os humanos. As bactérias que os cães carregam são: Clostridium, Escherichia coli, Salmonella, Capnocytophaga canimorsus, e a Campylobacter.

Escherichia pode causar a colecistite, uma inflamação da vesícula biliar, a Salmonella, salmonelose, e as Campylobacter podem causar a gastroenterite, uma inflamação que atinge o estômago e também o intestino dos humanos.

Essas bactérias também podem estar presentes nas fezes dos cães. Para os peludos, esses microrganismos não oferecem perigo. No organismo deles, elas auxiliam na limpeza e até mesmo na cura de algumas feridas que podem aparecer. Portanto, o problema é quando essas bactérias entram em contato com os humanos.

Doenças dos cachorros em humanos

Há algumas doenças que afetam gravemente a saúde dos cães e também podem afetar a saúde dos humanos. Essas doenças podem ser causadas por vírus, bactérias e também outros tipos de parasitas. Nesses casos, é importante o dobro de cuidado, pois costumam ser mais perigosas e mais difíceis de serem tratadas. Confira:

Raiva

A raiva é uma doença viral causada pelo vírus Lyssavirus e transmitida por meio da saliva dos cachorros e também dos gatos. A doença compromete o sistema nervoso dos cães, gerando espasmos musculares e salivação intensa, o que torna as chances de transmissão ainda maiores.

Ela pode ser transmitida para os humanos através de lambidas ou mordidas. Caso a pessoa seja mordida, especialmente por cachorros de rua ou que não tenham sido vacinados, ela deve procurar um médico imediatamente para tomar a vacina contra a raiva e iniciar um tratamento. A raiva pode ser letal para os cães e também para os humanos. Porém, se o seu cachorro está com a vacinação em dia, você pode ficar mais tranquilo.

Doença de Lyme

A doença de Lyme é causada por bactérias do género Borrelia e o cachorro é infectado pela doença por meio da mordida do carrapato, logo, a bactéria se instala na saliva do animal.

Pessoas infectadas desenvolvem um quadro febril até 30 dias após a contaminação. Os primeiros sintomas são uma mancha vermelha no local mordido, cansaço, febre e dor de cabeça. A doença pode trazer sequelas, incluindo desenvolvimento de artrite e problemas graves no sistema nervoso central caso não seja tratada corretamente.

Infecção pela bactéria Capnocytophaga canimorsus

Capnocytophaga canimorsus é uma bactéria presente na gengiva dos cães e gatos, que pode ser transmitida para pessoas por meio de lambidas e arranhões. A bactéria provoca infecções cujos sintomas são dor de cabeça, diarreia e febre. Dependo do estado imunológico da pessoa contaminada, a infecção pode evoluir para coagulação intravascular, comprometimento da função hepática e insuficiência respiratória.

Saliva de cachorro transmite doença para humanos

husky lambendo a dona

A saliva do cachorro é responsável por transmitir várias doenças. E provavelmente você deve estar pensando: “meu cachorro me lambe com frequência, mas eu nunca apresentei nenhuma dessa doenças”. Bem, tudo depende em qual local a saliva do pet entrou em contato.

Quando o “carinho” do pet é feito longe da boca, nariz ou olhos e atinge locais sem feridas abertas, como a mão ou bochecha, dificilmente ele transmitirá doenças. No entanto, quando a saliva entra em contato com mucosas ou com alguma ferida, as chances do tutor ser infectado crescem consideravelmente.

Por outro lado, com as mordidas não funcionam assim. Em alguns casos, a mordida pode perfurar a pele, fazendo com que os vírus, bactérias e outros tipos de parasitas consigam penetrar no organismo dos humanos. Por isso, tenha o dobro de cuidado nessas situações.

Como manter uma relação segura e saudável com o pet?

Nada de lambida no rosto!

Nós sabemos que as lambidas dos cães são a principal forma que eles encontram para transmitir carinho e afeto. No entanto, é perigoso e não muito saudável. Por isso, quando o cachorro tentar lamber o seu rosto, principalmente sua boca, ensine para ele que não pode. Nós sabemos que é difícil resistir as doses de amor dos cães, mas é muito importante colocar sua saúde em primeiro lugar.

Vacinas e vermífugos em dia

As vacinas e os vermífugos quando oferecidos para os cães na frequência certa, pode proteger não apenas o animal mas também todos aqueles que convivem com ele. Logo, sempre mantenha esses cuidados em dia. As vacinas e os vermífugos podem evitar doenças como a raiva e também a doença de lyme.

Rotina de higiene

Para evitar que os cães transmitam doenças, é muito importante que você mantenha a tosa, os banhos e o local onde o pet vive sempre limpo. A limpeza é uma das principais aliadas para evitar a transmissão da bactéria dos cães. E como vimos, as bactérias dos peludos estão presentes nas fezes e salivas dos pets, logo, escove os dentes do animal e sempre recolha as fezes. Tomando esses cuidados, sua relação com o cãozinho será bem mais saudável e segura. Boa sorte!

Comentários