8 fatos curiosos sobre o Basset Hound que talvez você não saiba

Os cães Basset Hound têm curiosidades que você nem imagina. Separamos 8 fatos curiosos sobre eles, cuidados essenciais e o preço da raça

O Basset Hound pode ser considerado um dos cães mais fofos que tem. Com seus olhinhos caídos, corpinho comprido e suas orelhas longas, é bem difícil resistir a esse peludo de quatro patas. De origem francesa, os Basset Hounds são animais repletos de curiosidades. E se você quer saber mais sobre esse cãozinho, este artigo é perfeito para você.

Ao longo do texto, vamos te mostrar as principais curiosidades sobre a raça, além de te passarmos algumas informações sobre a saúde dele e até mesmo o preço de um filhote de Basset Hound no Brasil. Por isso, para ficar por dentro de tudo sobre esse cãozinho para lá de fofo e especial, leia até o final. 

8 curiosidades sobre os cães da raça Basset Hound 

Tudo sobre a raça Basset Hound

1. Significado de Basset Hound 

A palavra Basset provém do francês “bas”, que significa baixo. Isso porque, apesar de ser um cachorrinho comprido, os cachorros da raça possuem patas curtas e não ultrapassam 40 centímetros de altura. Já a palavra “Hound” vem do inglês e pode significar cão de caça. Quando surgiu, esse cãozinho era o principal companheiro dos humanos durante as caçadas.

2. Acredita-se que ele é francês 

Assim como diversas outras raças, a origem do Basset Hound não é muito bem explicada e certa. No entanto, especialistas apontam a França como o país de origem do animal, por causa da menção em um livro ilustrado sobre caça em 1585. Mas o Basset que conhecemos hoje, é originário da Grã-Bretanha. 

3. O Basset Hound é o pet do Sherlock Holmes

O detetive mais famoso do mundo precisava de um companheiro bem humorado e silencioso para acompanhá-lo em seus trabalhos. Logo, o cãozinho que ele escolheu para ter ao seu lado foi o Basset Hound, uma raça inteligente e fora do comum.

O cãozinho do Sherlock Holmes teve sua primeira aparição no romance de Conan Doyle “O signo dos quatro”, em que é descrito por Watson como “um animal feio, peludo, de orelhas caídas, metade sabujo, metade perdigueiro, entre baio e branco, de andar feio e pesado”.

4. A raça foi modificada na Grã-Bretanha

Everett Millais se apaixonou por esse cãozinho, logo, trouxe da França um Basset Hound. Mas o homem decidiu fazer algumas modificações na raça até adaptarmos para o cachorro que conhecemos hoje. Após alguns experimentos, como inseminação artificial, surgiram os primeiros cães puros desse “novo” Basset Hound, que resultaram em cachorros maiores que os da raça francesa.

Acredite, esse cãozinho ainda era menor do que a versão que conhecemos atualmente. Millais ficou conhecido como o “pai da raça” em solo britânico, mas não sabemos se os franceses gostam dessa ideia. 

5. Um faro incrível 

Os Basset Hounds têm um faro muito potente, inclusive melhor do que dos Labradores. Os únicos cães com o faro mais apurado são o Cão Santo Humberto ou o Bloodhound. A única razão do Basset Hound não ser usado para ajudar a polícia ou até mesmo os bombeiros, é porque ele não tem um bom preparo físico para a função. Para estimular esse cãozinho, o tutor pode fazer diversas brincadeiras e desafios que aguçam o faro dele. 

6. Amigo de todos 

O Basset Hound consegue ser um cão amigo de toda a família, idosos, crianças e se dão bem até mesmo com os gatos. Além disso, essa raça pode ser uma excelente opção para os tutores que têm filhos, pois eles são muito pacientes e carinhosos com as crianças, além de serem ótimos amigos.

Esses cães também pode ser excelentes companheiros para os idosos, pois nunca serão agressivos ou agitados. Eles também adoram ficar no colo de quem ama. No entanto, pode ser difícil ficar com esse animal no colo, levando em consideração que eles podem chegar até os 30 quilos.

7. Ele aparece no desenho Tom & Jerry

Se você é fã do desenho Tom & Jerry deve se lembrar do personagem Droppy, que é um cãozinho da raça Basset Hound. Na animação, o pet está sempre cabisbaixo e com carinha de triste, no entanto, ele infernizava a vida do “lobo” e atrapalhava suas trapaças e planos mirabolantes. Logo, Droppy livrava Tom & Jerry de diversos problemas e confusões.

8. O Basset Hound é extremamente teimoso

Adestrar esse cãozinho não será nada fácil e o tutor precisará de ajuda de um adestrador profissional, pois dificilmente conseguirá que o pet obedeça os comandos dele. A teimosia dessa raça é tanta, que esse cachorro ocupa o 71º lugar – entre 79 raças – no ranking de inteligência canina desenvolvido por Stanley Coren. Essa lista se baseia também na disposição que o animal tem em aprender e obedecer comandos. 

Quais são os principais cuidados com a saúde do Basset Hound? 

Basset Hound em pé

Esse cãozinho costuma ser bastante saudável e viver durante longos anos, sua expectativa de vida pode chegar a 12 ou 14 anos de idade. No entanto, o tutor precisa ter alguns cuidados importantes com a higiene do Basset Hound. Devido às dobras que costumam cair no rosto e na boca dele, esse cãozinho não consegue ter controle da saliva dele. Com isso, o tutor precisa procurar limpar sempre ao redor da boca dele com soro fisiológico, pois o acúmulo de saliva pode causar mau cheiro.

Além disso, ele pode ter tendência a obesidade devido aos problemas na tireoide, logo, além de uma alimentação saudável e equilibrada, o cãozinho dessa raça precisa de visitas frequentes ao veterinário. A coluna dele também merece cuidado, por isso, o tutor deve evitar que ele pule de alturas muito altas, como do chão para a cama.

Quanto custa um filhote de Basset Hound no Brasil?

Essa raça é bastante difícil de encontrar no Brasil. Com isso, o futuro tutor terá que buscar um canil especializado que trabalhe com o Basset Hound. Mesmo sendo um cãozinho raro de ver por aqui, ele não é caro. Um filhote desta raça pode custar de R$ 600 a R$ 2.500 reais.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *