8 curiosidades sobre a raça japonesa Akita Inu

A raça de cachorro akita inu possui diversas curiosidades que você pode não saber. Ficou curioso? Veja 8 fatos que separamos!
Preço Akita Inu folhas

O akita inu é um cãozinho de origem japonesa que ficou muito famoso por sua lealdade e carinho que desenvolve pelo tutor. Os sentimentos que esse pet sente pelos donos é tão grande, que virou até filme. “Sempre ao Seu Lado” foi o longa em que a raça ficou ainda mais famosa após estrear nos cinemas.

Mas se você ficou curioso para saber um pouco mais sobre essa raça incrível que é o akita, você veio ao lugar certo. Neste artigo nós vamos te contar as 8 principais curiosidades sobre essa raça, explicando um pouco da sua história e origem. E ainda! Saiba como é a saúde e o valor da raça no Brasil. Por isso, acompanhe até o final para conhecer tudo sobre o akita inu. Vamos lá!

8 curiosidades sobre o akita inu

1. Existem dois tipos de akita inu

Quando pensamos nesse cãozinho nós só lembramos da raça japonesa. No entanto, existem dois tipos de akita inu. O primeiro deles é o japonês, que tem um porte um pouco menor e com a pelagem mais amarelada ou alaranjada.

Mas o que poucos sabem é que existe o akita americano, ele é um pouco maior pois foi cruzado com o pastor alemão para se tornar um animal mais forte. O exército americano trouxe o akita após a Segunda Guerra Mundial, quando iniciou a mistura.

Além disso, o akita americano apresenta algumas variações de cores, podendo também ser preto e branco. No entanto, muitos criadores consideram apenas a existência do akita inu japonês e afirmam que o americano se trata de outro tipo de raça devido às cruzas com outros tipos de cães. 

2. Sua origem no Japão

O akita inu surgiu nas zonas noro-orientas do Japão por volta de 1950, e foi criado no intuito de caçar animais de grande porte como os ursos, cervos e veados. Ele exerceu essa função de cão caçador até 1957. Após esse período a raça foi confiscada pelo exército japonês. No entanto, muitos criadores começaram a fugir com o animal, enquanto outros começaram a cruzar o akita com o pastor alemão para dar continuidade na raça. E foi exatamente neste período que surgiram três tipos de akita: akita matagi, akita de combate e o akita com pastor alemão.

3. É considerada uma raça perigosa 

O akita inu é um excelente cão de guarda, pois ele tende a não reagir bem com estranhos e também não é muito bom com a socialização. Por esse motivo ele é considerado uma das raças perigosas pela Breed Specific Legislation (BSL) ou Legislação Específica para a Raça Americana, em português. Por isso, se você está pensando em ter um akita em casa, esteja pronto para pagar um profissional para adestrá-lo e sociabilizá-lo quando ele ainda é um filhote. 

4. São silenciosos

O akita não é um tipo de animal que late. Na realidade, raramente você vai ouvir esse cão dando um alerta para alguma coisa. Quando ele o fizer, é porque ele está sentindo algum perigo iminente por perto. Logo, se você busca uma raça silenciosa, ele talvez seja o companheiro perfeito para você.

5. Cuidado com as misturas

Não é fácil encontrar um akita inu puro e quando você encontrar, saiba que não será nada barato. Mas é muito importante que o tutor tome cuidado com as misturas, pois pode acabar trazendo um animal completamente diferente para casa. A melhor maneira de identificar a raça é prestando atenção em algumas características únicas do akita, como: orelha triangular e pontuda, rabo grosso e ondulado na ponta, olhos castanhos e focinho pontudo para frente. 

6. Resistente!

Por mais que viva melhor em temperaturas frias, o pelo do akita inu é denso o suficiente para mantê-los quentes e secos nas condições mais adversas, como as montanhas do Japão, de onde se originaram. Portanto, ele vai conseguir se adaptar e viver em muitos locais, mas isso não significa que ele não irá sofrer no calor. Se for criá-lo em uma cidade quente, esteja pronto para ter um ar-condicionado em casa para refrescar o akita. 

7. Ele pode ter várias cores 

A cor mais conhecida do akita inu é o tom amarelado ou alaranjado. No entanto, esse cãozinho pode apresentar uma boa variação de cores, como o branco, prata, fulvo, vermelho, castanho, preto, preto e branco e tigrado.

8. Personalidade dominante 

O akita inu é um cão muito dominante, logo, o tutor desse pet tem que saber impor os limites do animal e adestrá-lo ainda cedo, pois pode ter grandes problemas no futuro com esse cãozinho. Além disso, o comportamento do akita em relação aos outros cães é muito competitivo. Ele pode até conviver bem com outros pets, contando que ele seja o líder, pois tem grande espírito de disputa por superioridade. Sabendo disso, tentar criá-lo com algum outro animal territorialista pode não ser a melhor ideia do mundo.

Como é a saúde do akita inu?

Os akitas são cachorros muito saudáveis. Mas é claro que, como qualquer outra raça, também podem enfrentar algumas dificuldades com a saúde. Os principais problemas que a raça pode enfrentar são:

  • Displasia no quadril, devido ao seu porte grande;
  • Problemas oculares ao avançar da idade, como a atrofia regressiva da retina, uma doença que causa a degeneração da retina de forma gradual, levando à catarata e cegueira;
  • Problemas no estômago, os akitas costumam ser mais suscetíveis a desenvolver a síndrome da dilatação volvo gástrica, que provoca uma espécie de torção no estômago. A doença é séria, grave e pode ser fatal caso não tenha tratamento adequado.

E ainda, o tutor precisa escovar o cãozinho diariamente e estar preparado para limpar a casa, pois o akita inu é uma raça que solta muito pelo. Além disso, ele costuma trocar de pelo duas vezes ao ano e nessas épocas ele tende a soltar o triplo de pelo que o habitual. 

Qual é o valor do akita inu no Brasil?

Não é apenas a manutenção desse cãozinho que é cara, o valor da raça também pode ser bem alto. Um filhote de akita inu no Brasil custa entre R$ 2.500 a R$ 6.500. Mas antes de comprar um animal, visite o abrigo da sua cidade e lembre-se que adotar é tudo de bom. Boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *