Gastrite canina: o que é, causas, sintomas e tratamento

A gastrite canina é uma doença que pode causar muito desconforto para o cachorro, por isso, saiba como identificar e cuidar do quadro
Bulldog francês deitado triste

Como muitos tutores de cães já sabem, os peludos apresentam alguns problemas de saúde muito semelhante ao dos humanos. Além da diabetes e a obesidade, os cães também podem apresentar gastrite, que consiste na inflamação mucosa gástrica. 

Como os cães não conseguem comunicar o que estão sentindo para os tutores de maneira clara, eles podem acabar sofrendo durante meses até que o tutor consiga entender o que está acontecendo.

Por isso, para evitar que o seu cãozinho sofra, é importante que você entenda um pouco mais como a gastrite canina funciona. Ao compreendê-la de maneira mais clara, você conseguirá identificar sinais e poderá ajudar o seu amigo de quarto patas. Neste artigo, vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre o quadro. Acompanhe! 

O que é a gastrite canina? 

A gastrite canina é uma condição gastrintestinal que consiste na inflamação da mucosa gástrica do animal. A doença pode se apresentar de maneira repentina e com uma duração curta, ou ela pode ser crônica, se desenvolvendo lentamente e persistindo por meses, até mesmo anos. 

Em qualquer um dos casos, quando se segue o tratamento adequado, esta doença não costuma ser fatal para os cachorros. Mas como causa extremo desconforto para o bichinho, devido às dores abdominais frequentes, é essencial que o tutor consiga identificar a gastrite canina rapidamente. Por isso, é importante estar atento aos sintomas. 

Os sintomas da gastrite canina 

Vômitos 

Esse é o sinal mais claro da gastrite canina e pode se manifestar de formas diferentes. Os vômitos podem ser severos, persistentes e repentinos, ou seja, o animal pode acabar vomitando mais de uma vez ao dia. Além disso, pode ter várias aparências diferentes. 

O vômito do cachorro com gastrite pode ter bile (amarelo), sangue fresco (vermelho escuro) ou sangue digerido (apresenta grãos escuros como sementes de café). Além disso, o bichinho também pode acabar vomitando uma espuma branca, que representa que ele já não tem mais nada no estômago e a situação pode estar grave. 

Dores abdominais 

A dor não é muito fácil de identificar, mas é um dos sintomas mais comuns na gastrite canina. A dor pode ser leve até intensa. Caso você passe a mão na barriga do seu amigo de quatro patas e ele comece a chorar ou até mesmo comece a ficar agressivo, essa pode ser uma indicação clara de que ele está sentindo dor naquela região. 

Emagrecimento 

Com a gastrite canina, o animal acaba perdendo o apetite, pois as dores que ele sente não permitem que ele possa se alimentar. Além disso, a gastrite causa diarreia (as vezes acaba existindo a presença de sangue) e desidratação, pois o animal não consegue beber água também por conta da dor que sente no abdômen. Com isso, o cãozinho vai acabar perdendo muito peso em um período curto de tempo. 

Falta de energia 

Sem se alimentar e tendo diarreia constantemente, o animal começa a apresentar fraqueza e letargia. Logo, se ele começar a apresentar falta de energia nas atividades que normalmente ele sente prazer, leve-o ao médico veterinário. 

Além disso, o animal começa a apresentar mucosas pálidas devido à perda de sangue e mucosas amareladas devido à ingestão de toxinas E ele pode ainda começar a babar com muita frequência.

Causas da gastrite canina 

A gastrite aguda está quase sempre associada com a ingestão de substâncias prejudiciais para o cachorro. Ou seja, o animal pode desenvolver a doença por comer alimentos em estado de decomposição (lixo), venenos, medicamentos humanos, comidas tóxicas, plásticos, tecido, brinquedos, etc. Os químicos persistentes no ambiente, como os fertilizantes e pesticidas, também podem causar esta forma da doença. Logo, o tutor deve estar atento.

Além disso, o animal também pode desenvolver gastrite por conta de parasitas internos ou por doenças de outros órgãos como os rins e o fígado. Por isso, é muito importante que o animal seja vermifugado trimestralmente ou semestralmente.

Infecções bacterianas, infecções virais, cinomose, parvovirose, câncer, problemas renais, doenças hepáticas e alergias alimentares também podem provocar gastrite em cachorros. 

A gastrite pode afetar qualquer animal, mas existem alguns cães que estão mais suscetíveis a apresentar o quadro, como cachorros que comem do lixo, que passeiam livremente pelas ruas e que comem com frequência as fezes de outros animais, por exemplo. 

Evitando a gastrite canina

A partir das causas é possível começar a entender as melhores formas de evitar a gastrite canina. Por isso, deixe o seu cachorro longe de lixo, produtos de limpeza, alimentos tóxicos, brinquedos, plásticos, etc. Além disso, procure vermifuga-lo para evitar a ação de parasitas no organismo do animal. E para garantir ainda mais o bem estar do cãozinho, leve-o com frequência ao veterinário para consultas de rotina, dessa maneira você evitará a gastrite e outros tipos de doenças.

Como tratar a gastrite canina?

Antes de explicarmos os métodos de tratamento da gastrite canina, vamos ressaltar que essa doença não passa com o tempo e também não é possível ser tratada apenas pelo tutor. Ou seja, é necessário que o animal seja levado ao médico veterinário para que exames sejam feitos e o melhor tratamento seja escolhido para o seu amigo peludo. Logo, jamais hesite em levá-lo ao veterinário. 

Uma vez confirmado o diagnóstico, um dos intuitos do tratamento é proteger o estômago contra o ácido clorídrico produzido pelo próprio organismo, visto que a mucosa está sensível demais para lidar com a substância. Com isso, são usadas medicações que “se grudam” à mucosa gástrica, protegendo o órgão. Em casos mais graves, quando o animal não consegue se alimentar, pode ser necessária a internação.

Evite oferecer petiscos de origem desconhecida e com alto teor de gordura e sódio. Provavelmente o médico veterinário passará uma dieta específica para que o animal siga melhorando completamente. Por isso, é tão importante buscar ajuda profissional. Boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *