Komondor: conheça o famoso cão que possui pelos em forma de dreads

O komondor ou pastor húngaro é uma raça repleta de fatos curiosos. Conheça melhor a raça, as principais características e o preço desse cão
komondor

O komondor, também conhecido como pastor húngaro, estão entre os maiores cães que existem. Você sabia disso? Na verdade, a raça é classificada como porte gigante, e quem vê as fotos desse peludo, nem imagina como ele pode ser enorme pessoalmente.

Muito semelhante aos cães da raça puli, o komondor possui orelhas caídas e cabelos que formam alguns dreads. E apesar de sua aparência inocente e bastante dócil, seus 7 kg de pelo escondem um corpo musculoso e uma personalidade bastante dominante.

Esse cão não é indicado para tutores de primeira viagem devido ao seu temperamento dominante e independente, que requer bastante adestramento e paciência. Mas se você deseja conhecer um pouco mais sobre o pastor húngaro, neste artigo vamos mostrar tudo o que você precisa saber. Acompanhe até o final!

História do komondor

Existem várias teorias sobre a origem desta raça. Para alguns especialistas, o komondor surgiu por volta do ano 900 d.c., quando as tribos magiares do príncipe Arpad se estabeleceram nas regiões húngaras, logo, ele não é uma raça nada recente. Mas seja como for, em 1930 alguns komondors foram importados para os Estados Unidos, se popularizaram e não demorou para obterem o reconhecimento oficial como raça.

No entanto, durante a Segunda Guerra Mundial, infelizmente o exército alemão se dedicou a massacrar essa raça, condenando-a quase à extinção, pois eles consideravam o animal perigoso. O porquê deles acharem isso, ninguém sabe. Mas os esforços dos criadores húngaros residentes no Ocidente conseguiram fazer com que a raça permanecesse viva, e com isso, em 1960 o komondor voltou a ter uma grande presença nos Estados Unidos.

Características físicas

Para você ter uma noção do tamanho desse peludo, os komondor machos podem medir até 85 centímetros, já as fêmeas podem ter cerca de 64 a 71 centímetros. Por serem extremamente peludos e musculosos, eles tendem a ser pesados e ficam entre 36 até 60 quilos. Além disso, ele tende a ter patas bastante longas, o que fazem com que eles sejam ágeis e excelentes saltadores.

Sua cauda é comprida, suas orelhas são abaixadas e em forma de V, seu focinho não é muito longo, mas pode ser visto culminando em um nariz preto. Seu pelo tem uma camada dupla e lhe confere uma aparência comparável à de uma ovelha húngara.

Historicamente, esse manto o protegeu do ataque de lobos e ursos, bem como de baixas temperaturas. Interessante não é? E falando em pelagem, ele pode ser branco ou preto. E por mais peludo que seja, ele tem uma queda de pelo quase nula, o que é ótimo!

Personalidade do komondor

Os komondor são inteligentes, afetuosos e independentes. Eles possuem um forte instinto protetor, possivelmente porque foram treinados como cães de guarda de rebanho. No entanto, eles tendem a se entediar facilmente e preferem fazer suas próprias coisas.

Devido ao seu caráter dominante e independente, não são adequados para tutores de primeira viagem, pois o dono desse cãozinho terá que ter um conhecimento prévio para lidar com essa personalidade forte e dominadora do komondor.

Entretanto, eles tendem a se dar bem com crianças, com as quais são especialmente pacientes, e com outros animais de estimação. Porém, é importante investir em treinos de socialização a partir dos 4 meses de idade do animal para prevenir comportamentos agressivos que dificultam a convivência com outros pets.

Devido ao seu passado em contato com a natureza, são cães que precisam de uma área de lazer, logo, nada de criá-los em apartamentos ou ambientes pequenos. E embora se adaptem à vida na cidade, ficam especialmente felizes se puderem ter um campo ao ar livre para correr e explorar. Claro, sempre cercado e supervisionado. Além disso, ele tem uma tendência grande a latir, por isso, não espere que ele seja um cão silencioso.

Cuidados e saúde do komondor

komondor no parque

Os cuidados e também a saúde do komondor estão focados em seu pelo, pois ele tem uma grande pré-disposição a desenvolver problemas dermatológicos. Logo, é muito importante ter em mente que a pelagem dele dará muito trabalho para cuidar e também manter, tendo em vista que o tutor terá que lavar dread por dread. Se você não estiver afim de ter tanto trabalho para cuidar do pelo dele, é importante que você o leve ao petshop por pelo menos a cada 20 dias.

Além disso, sempre procure protegê-lo das pulgas e carrapatos, pois remover esses parasitas do pelo do komondor não será nada fácil. O pelo também precisa sempre ser muito bem lavado e secado para evitar o aparecimento de fungos. E sempre garanta a tosa ao redor dos olhos, boca, orelhas e palmilhas para evitar infecções.

No geral, ele tende a ser um cão muito forte e saudável. No entanto, assim como a maioria dos cães de porte gigante, a expectativa de vida do komondor é de 10 a 12 anos. Essa raça é extremamente ativa e cheia de energia, logo, outro cuidado importante é sempre manter uma boa rotina de atividades físicas e brincadeiras, afinal esse cãozinho precisa se divertir para evitar que fique ansioso e estressado. Ele também gosta de se divertir muito ao lado dos tutores!

Curiosidades sobre a raça

  • O apelido mais comum do Komondor é “esfregão”;
  • Originalmente desenvolvida na Hungria com o intuito de cuidar das ovelhas;
  • O Komondor possui uma das pelagens mais pesadas do mundo, podendo pesar até 6 quilos;
  • Sua pelagem foi desenvolvida como camuflagem, pois dessa maneira ele se pareceria com uma ovelha. Quando um predador, seja um urso ou um lobo, se aproximasse, o cachorro estaria bem posicionado para defender o rebanho;
  • Por causa do Komondor, a população de lobos da Hungria quase foi extinta;
  • Possuem visão excelente, apesar de todo o pelo que geralmente bloqueia sua visão.

Quanto custa um komondor?

O preço do komondor pode variar entre R$2.500 a R$ 5.000. Mas é importante que você busque um canil sério e responsável para adquirir uma raça legítima e saudável.

Comentários