Griffon de Bruxelas: saiba a origem, características, personalidade e preço da raça

Separamos tudo que você precisa para conhecer melhor o griffon de Bruxelas. De porte toy, esse cãozinho pode ser um ótimo companheiro. Veja!
Grifon de Bruxelas deitado

O griffon de bruxelas teve origem na Bélgica e é descendente das raças smousje e affenpinscher. No século XIX, passou por cruzamentos entre charles spaniels e pugs e estabeleceu suas características como o conhecemos hoje. Os primeiros exemplares de griffon eram utilizados para cuidar de cavalos e carruagens, além de manter os estábulos livres de pragas, como ratos. Dessa forma, eles serviam para acalmar os cavalos nas cocheiras, sendo cães de guarda e caçadores de pequenos animais.

Nos anos 1800, a raça apareceu em suas primeiras exposições caninas e em meados de 1900, a raça já era bastante popular e caiu no gosto da realeza. O griffon foi mascote da rainha Marie-Henriette da Bélgica, o que influenciou para que os exemplares se espalhassem pelo mundo.

Durante a Primeira Guerra Mundial, a raça quase foi extinta, mas os criadores conseguiram proteger alguns exemplares em meio aos conflitos. Foi em 1910 que o griffon de bruxelas foi reconhecido pelo American Kennel Club.

Características do griffon de bruxelas

O griffon de bruxelas é classificado como porte toy. Sua altura máxima é 25 centímetros, podendo pesar até 5 quilos. O corpo e as patas são curtos, a cabeça é redonda e um pouco grande, enquanto a boca é pequena. Suas orelhas pequenas são naturalmente caídas e a cauda é levemente encaracolada. O griffon é braquicefálico, ou seja, ele tem o focinho achatado e, consequentemente, os olhos são bastante saltados. Essa característica também dá um aspecto de constante mau humor ao peludo.

A pelagem do griffon de bruxelas é dura, áspera e levemente ondulada, além de ter subpelo. Os pelos são de tamanho médio, sendo mais vastos na região facial, dando um aspecto de barba aos exemplares. As cores aceitas são preto, castanho e vermelho. As manchas pretas ou castanhas são comuns, principalmente da região facial e patas. Alguns pelos brancos podem aparecer no peito, mas não é comum.

Personalidade do griffon de bruxelas

Grifon de Bruxelas dente pra fora

O griffon de bruxelas pode ser extrovertido ou tímido, o adestramento e a socialização são importantes para que ele não se torne reservado ao extremo. Esse peludo pode ser muito brincalhão e travesso, além de adorar receber bastante atenção e seguir o tutor pela casa toda. É ideal para os tutores que procuram um cão companheiro para todos os momentos, desde caminhadas, até longos momentos relaxantes no sofá.

A raça se dá bem com crianças, principalmente as maiores, e também com outros animais, mas a socialização desde filhote fará com que esse processo seja mais bem-sucedido. A relação pode não ser muito boa com cães desconhecidos e, devido à sua origem de caçador, animais menores devem ser mantidos separados, pois ele pode querer caçá-los.

Apesar do tamanho, o griffon pode ser um pouco imprevisível e não deve ser deixado com crianças e animais com os quais ele não está familiarizado. Também é preciso estar atento para que ele não fuja de casa, pois é muito curioso e gosta de aventuras.

Nível de energia do griffon de bruxelas

O griffon de bruxelas precisa de um tutor firme desde os primeiros meses de vida, para que não faça tudo à própria maneira. Pode demorar um pouco para aprender, pois não está entre os cães mais inteligentes, mas com um pouco de paciência e alguns petiscos, esse peludo pode aprender de tudo. Vale lembrar que ele não lida bem com broncas e não aprende sob pressão, é preciso equilíbrio.

Apesar de gostar de brincadeiras e caminhadas, o griffon não precisa de um quintal muito grande. Caminhadas de meia hora e brincadeiras diárias com o tutor são suficientes para gastar a energia desse peludo. Isso também faz dele um cão bastante adaptável, podendo morar em espaços pequenos.

Esse cachorro tende a latir em excesso e, apesar de seu porte pequeno não o qualificar como cão de guarda, pode servir como ótimo cão de alerta. O griffon também tem habilidades atléticas e gosta de rastrear. Como esse pequeno adora receber atenção, ele se torna muito barulhento e destrutivo quando é ignorado pelo tutor, sendo sua forma de chamar atenção.

Como é a saúde do griffon de bruxelas?

dois Grifon de Bruxelas

A expectativa de vida do griffon de bruxelas é de 12 a 15 anos. Essa longevidade se dá por conta da excelente saúde da raça, que não apresenta predisposição para nenhuma doença. Contudo, devido à braquicefalia, ele pode sofrer com problemas próprios dessa condição. Além de roncar em excesso, ele tem dificuldade para respirar em temperaturas muito extremas e pode sofrer com problemas oculares como a catarata, já que seus olhos ficam muito expostos.

Já os cuidados com a higiene, são moderados. A pelagem deve ser escovada duas vezes por semana, para remoção dos pelos mortos. A frequência de banhos vai depender da necessidade de cada cão, mas a limpeza dos dentes, orelhas e olhos deve estar sempre em dia, para evitar infecções e mau cheiro. As unhas do griffon também devem ficar bem aparadas, para evitar arranhões.

Griffon de bruxelas: preço

O griffon de bruxelas custa à partir de R$3.000,00 no Brasil. O preço varia de acordo com a linhagem do filhote e canil de origem, sendo indicados canis confiáveis e legalizados, para adquirir-se um exemplar legítimo. Mas não se esqueça de sempre considerar também a adoção.

Comentários