Tudo sobre a raça Bull Terrier

O Bull Terrier é um cão muito forte, robusto e compacto, com musculatura amplamente desenvolvida e mandíbulas poderosas. Confira detalhes de suas características, temperamento, saúde, cuidados, preço, imagens e história.
  • Bull Terrier correndo na grama
  • Bull Terrier em pé na grama
  • Quanto custa um cachorro Bull Terrier
  • Perfil Bull Terrier
  • Bull Terrier de lado
  • Bull Terrier marrom
  • Rosto do Bull Terrier
  • Bull Terrier de frente
  • Bull Terrier branco deitado
  • 4 diferentes cores de Bull Terrier
  • Cachorro Bull Terrier

O Bull Terrier é um cão muito forte, robusto e compacto, com musculatura amplamente desenvolvida e mandíbulas poderosas. Graças a estas características físicas, a raça se encontra entre os cães potencialmente perigosos. Muita gente confunde o Bull Terrier com os famosos Pit Bulls, mas são raças independentes com muitas diferenças de aparência e de comportamento.

É importante recordar que a morfologia e a genética não definem integralmente o comportamento de nenhum animal. O Bull Terrier é um cão extremamente devoto aos seus familiares, brincalhão, ativo e muito carinhoso. Porém, como possui um temperamento forte e dominante, precisa de muita atenção para sua educação e sociabilização. Neste artigo, nós te propomos compreender melhor esta raça e conhecer os cuidados que um Bull Terrier requer para conservar sua boa saúde e seu temperamento equilibrado.

Índice – você encontrará as seguintes informações nesse artigo:

  1. Ficha técnica do Bull Terrier
  2. Características da raça
  3. Características físicas
  4. Personalidade do Bull Terrier
  5. Como cuidar de um Bull Terrier
  6. Possíveis problemas de saúde de um Bull Terrier
  7. Filhote de Bull Terrier
  8. Quanto custa um Bull Terrier?
  9. Dúvidas sobre a raça
  10. História e Origem

Ficha técnica da raça Bull Terrier:

Adaptação
Bom para apartamento
Gosta de ficar sozinho
Gosta de outros cachorros
Gosta de gatos
Gosta de estar com a família
Higiene e saúde
Cuidados com a higiene
Riscos com a saúde
Solta pelos
Tamanho
Treinamento
Fácil de adestrar
Necessidade de exercícios físicos
Late muito
Gosta de brincadeiras
Características da raça:

Grupo: Grupo dos Terriers
Altura: de 45 cm a 55 cm
Peso: de 22 a 38 kg
Personalidade: Treinável, Dócil, Esperto, Protetor, Ativo, Carinhoso
Expectativa de vida: 10 a 14 anos

Características físicas do Bull Terrier

O Bull Terrier é um cão de porte médio, que ostenta um corpo robusto, levemente alongado e extremamente musculoso. Segundo a FCI (Federação Cinológica Internacional), a raça admite duas variações: o Bull Terrier comum e o Bull Terrier miniatura. A principal diferença é o tamanho dos cães, porém observamos que, nos exemplares mini, as características físicas da raça aparecem de forma mais exagerada.

Sem dúvidas, a característica física mais peculiar e distintiva desta raça é sua cabeça oval que não apresenta depressão naso-frontal (o chamado “stop”). Ou seja, o focinho segue a mesma linha da testa e do crânio, sem qualquer pronunciação ou protuberância. Também se destaca a forma triangular de seus olhos e de suas orelhas, que brinda uma aparência única ao Bull Terrier.

Toda a extensão de seu corpo, incluindo o rabo, está coberta por pelos curtos, lisos e grossos. Os Bull Terriers de pelagem totalmente branca são os mais populares, porém, o padrão da raça também compreende os indivíduos pretos, vermelhos, tigrados, fulvos e tricolores. Os exemplares brancos podem ser “piratas” (a charmosa mancha preta em um dos olhos) ou apresentar manchas escuras no rosto, mas o corpo sempre tem coloração uniforme.

A seguir, resumimos as principais características físicas da raça Bull Terrier:

  • Tamanho (altura em cruz): 53 cm a 56 cm para Bull Terrier normal; 25 cm a 35 cm para Bull Terrier miniatura;
  • Peso corporal: 23 kg a 32 kg para Bull Terrier normal; 11 kg a 15 kg para Bull Terrier miniatura;
  • Contextura física: corpo alongado, robusto e extremamente musculoso, peito amplo e profundo, dorso curto e forte, patas musculosas levemente mais compridas na parte traseira;
  • Pelagem: pelos curtos, lisos e ásperos, bem aderidos ao corpo do cão. Eventualmente, o Bull Terrier pode desenvolver uma 2ª camada de pelos internos durante o inverno;
  • Cores de pelagem: branco, preto, fulvo, vermelho, tigrado e tricolor. Os Bull Terrier brancos podem apresentar manchas no rosto, porém, o corpo deve ser uniforme;
  • Cabeça oval, sem “stop”, focinho alinhado à testa e ao crânio, sem qualquer pronunciação. Suas expressões faciais demonstram poder e determinação;
  • Olhos: triangulares e brilhosos, na cor preta ou café;
  • Nariz: preta, curvada para abaixo na ponta e com grandes fossas nasais;
  • Rabo: curto e de inserção inferior, com base grossa que vai se afilando até a ponta.

Personalidade e temperamento do Bull Terrier

Infelizmente, a irresponsabilidade de muitos tutores fez com que esta raça ganhasse injustamente uma má fama internacional. O Bull Terrier foi utilizado erroneamente em lutas com outros cães e com animais de grande porte, porém, não se trata de um cão violento. Porém, lembre-se que não existem raças naturalmente perigosas ou agressivas, mas sim proprietários abusivos e treinamentos totalmente inapropriados. O comportamento do Bull Terrier, assim como de todo cachorro, depende fundamentalmente da educação e do ambiente que lhe são proporcionados por seus tutores.

Quando bem educados desde filhotes, os Bull Terriers se mostram muito carinhosos, divertidos e devotos com seus familiares. São cães ativos, pacientes e extremamente valentes, que estão sempre preparados para defender seus entes queridos e sofrem se não recebem sua companhia e seu amor. Podem se mostrar desconfiados quando algum desconhecido se aproxima ao seu território. Porém, com uma adequada socialização, seu Bull Terrier pode aprender a compartilhar seu território e se relacionar positivamente com as pessoas, com outros animais e também com seus brinquedos.

Personalidade do Bull Terrier
Quando bem educados, os Bull Terriers se mostram muito carinhosos e divertidos.

O Bull Terrier pode se mostrar um pouco teimoso na hora de aprender as normas da casa e outros comandos de obediência canina. Isso não significa que esta raça seja menos inteligente ou capaz que outras, mas sim que requer um tutor dedicado, que conte com a paciência, o carinho e o conhecimento para transmitir os ensinamentos de forma positiva. É crucial recordar que o uso de violência ou métodos abusivos é contra produtivo para a educação de todo cachorro e favorece o desenvolvimento de condutas agressivas.

Como cuidar de um Bull Terrier

O Bull Terrier é um cão extremamente limpo que requer cuidados simples com sua higiene. Com 1 ou 2 escovações semanais, você poderá manter a pelagem de seu cão bonita, limpa e saudável. Os banhos podem ser dados 1 vez por mês para evitar eliminar a oleosidade natural que reveste e protege todo seu corpo. Porém, a raça possui uma pele muito sensível, que requer cuidados específicos para evitar alergias, inflamações, queimaduras solares e câncer.

O adestramento e a socialização são os cuidados mais essenciais para um Bull Terrier. Como são cães fortes que foram criados para lutar e ganhar, devem ser socializados desde filhotes para aprender a conviver com outros animais, principalmente com cães da mesma raça. Além disso, o adestramento será o melhor exercício para manter seu Bull Terrier fisicamente e mentalmente estimulado, além de permitir ensinar as normas da casa de forma positiva.

Como são cães extremamente ativos, devem realizar uma alta dose de exercícios diários para manter um comportamento equilibrado e evitar o sobrepeso. O ideal é realizar de 2 a 3 passeios longos, com 40 a 60 minutos cada um, intercalando caminhadas com exercícios mais potentes, como corridas, trotes, subidas e descidas. Uma excelente opção é iniciar seu Bull Terrier em algum esporte canino, como o mushing, o searching ou o canicross, por exemplo. Também serão fundamentais os brinquedos e jogos interativos para manter seu cão ativo mesmo durante sua ausência.

Todos os cachorros, sejam mestiços ou de raça definida, devem receber uma nutrição equilibrada e de excelente qualidade para  preservar sua força, saúde e alegria. Lembre-se de escolher uma ração de excelente qualidade como base de sua dieta e de respeitar as porções adequadas ao seu tamanho, seu peso e sua idade. Não exagere nos petiscos, pois o Bull Terrier costuma ser guloso e mostra grande tendência à obesidade. Você também poderá conversar com seu veterinário sobre suplementos naturais e vitaminas que ajudem a fortalecer as articulações e os ossos de seu melhor amigo, para melhorar sua resistência física e prevenir doenças degenerativas.

Problemas de saúde mais comuns no Bull Terrier

O Bull Terrier é um cão forte, que possui uma expectativa de vida entre 10 e 14 anos, dependendo do estilo de vida que leva cada animal. Porém, demonstra predisposição genética à surdez congênita, à luxação de patela, à obesidade, aos problemas renais e às doenças cardiovasculares. Lembre-se que a pele do Bull Terrier também é muito sensível às mordidas de mosquitos e outros insetos, às queimaduras solares e ao câncer de pele.

Assim como qualquer outro cão, o Bull Terrier precisa receber uma adequada medicina preventiva para manter sua boa saúde e desfrutar de uma longevidade privilegiada. Para cuidar bem de seu melhor amigo, realize visitas periódicas ao veterinário (de 6 em 6 meses), respeite o calendário de vacinação  e não se esqueça dos tratamentos antiparasitários internos (vermífugos) e externos (pipetas, comprimidos mastigáveis, etc.).

Filhotes de Bull Terrier

Uma Bull Terrier fêmea, por cada gestação, costuma parir 5 filhotes, mas este número varia de acordo com a idade dos progenitores e outros fatores. Os pequenos Bulls terão um crescimento acelerado até seus 6 ou 7 meses, porém, só se tornarão adultos a partir do seu 1º ano. Se sua cadela está grávida ou acaba de dar a luz a alguns lindos cãezinhos, será muito importante controlar seu crescimento e ganho de peso. Para isso, será fundamental contar com o acompanhamento de um médico veterinário durante toda a gestação e desde os primeiros dias de vida dos filhotinhos.

Filhote de Bull Terrier
Filhote de Bull Terrier

Como se trata de uma raça dominante, o Bull Terrier deve ser educado desde seus primeiros meses de vida. Assim que chegar ao seu novo lar, será crucial apresentar as normas da casa e evitar premiar condutas inapropriadas. Quando o cãozinho complete seu primeiro ciclo de vacinas e remédios contra vermes (entre 5 e 6 meses de vida), o tutor deverá começar seu processo de sociabilização com outros cães.

Preço de um Bull Terrier

O investimento em um belo filhote Bull Terrier varia de acordo com sua linhagem, seu sexo e do canil de origem. Por exemplo: os filhos de progenitores premiados internacionalmente terão um valor bem elevado, pois sua genética é muito apreciada. No Brasil, um Bull Terrier pode custar entre R$2500 e R$6000.

Lembre-se de optar por canis confiáveis, que estejam devidamente registrados, e cumpram com as normas de segurança e higiene. Não indicamos comprar filhotes diretamente com particulares, em pet shops ou na internet. E uma última dica: você sabia que existem muitos cachorros, de todos os tamanhos, aparências e temperamentos, esperando por uma 2ª oportunidade de receber o carinho de uma família? Adotar é um ato de amor e todo cão, seja mestiço ou de raça definida, pode aprender e brindar afeto incondicional a seus familiares.

Dúvidas frequentes sobre o Bull Terrier

  1. O Bull Terrier late muito?

    Não! O Bull Terrier é um cão silencioso e equilibrado que reserva seu latido somente para ocasiões extremamente necessárias. Por isso, fique atento se seu Bull Terrier começa a latir, pois provavelmente há algo estranho acontecendo no seu território.

  2. O Bull Terrier se adapta bem a apartamentos?

    Sendo um cão de porte médio e de cuidados simples, o Bull Terrier pode se adaptar bem aos apartamentos. Porém, os passeios diários serão indispensáveis para manter seu comportamento equilibrado e evitar a obesidade. Além disso, lembre-se que estes cães precisam da companhia e do carinho de seus familiares para se sentir cômodos e felizes em seu lar.

  3. O Bull Terrier é um cão perigoso?

    Existe uma única resposta sincera para esta pergunta: depende da educação que você der a seu Bull Terrier. Não existem raças boas ou ruins, violentas ou pacíficas por natureza própria. O perigo é educar erroneamente ou expor um cão a um contexto violento ou de elevado stress. Todos os animais podem reagir de forma negativa quando se sentem ameaçados ou intimidados. A agressividade é um problema de comportamento grave que deve ser prevenido e tratado.

    Os Bull Terriers são cães muito enérgicos, fortes e corajosos. Se não proporcionamos suficiente estimulação física e mental a um Bull Terrier, favorecemos o desenvolvimento de problemas comportamentais e também de inúmeras doenças. Se você cuidar bem e educar com amor e paciência seu Bull Terrier, pode ter a certeza que não terá um cão perigoso, e sim um companheiro incondicional.

  4. O Bull Terrier é um bom cão para crianças?

    Depende da idade da criança e da educação do Bull Terrier. Estes cães são enérgicos, pacientes e brincalhões, podendo ser excelentes companheiros para as aventuras de adolescentes e crianças maiores de 10 anos. Porém, como são fortes, robustos e possuem muita sensibilidade na pele, podem provocar acidentes sem querer. Por isso, não são indicados para famílias com crianças pequenas.

    Independente da raça e do tamanho, todo cão deve ser socializado e ter aprendido os comandos básicos de obediência antes de brincar com crianças ou com outros pets.

  5. O Bull Terrier convive bem com outros pets?

    O Bull Terrier foi criado para lutar corajosamente e sair vencedor de cada combate. Por isso, seu grau de sociabilidade não é tão elevado quanto o de outras raças de companhia. Porém, como sempre lembramos, todo cão pode aprender a se relacionar pacificamente com outros pets, desde que seja devidamente socializado. Por isso, se você quer que seu Bull Terrier conviva com outros cães ou gatos, será indispensável socializá-lo desde filhote.

Origem e história do Bull Terrier

O Bull Terrier é originário da Grã Bretanha e começou a ser retratado no século XIX. Como todos os cães Terrier de tipo Bull, os antepassados desta raça foram criados para participar de lutas com outros cães. Depois que os combates com touros foram proibidos na Inglaterra, por volta de 1835, os criadores começaram a cruzar os Bulldogs com diversos cães da família Terrier. A intenção era conseguir raças extremamente fortes, que tivessem a agilidade e a perseverança dos terriers para resistir a longas lutas com outros cães.

Assim surgiram os primeiros antepassados do Bull Terrier: cães tenazes, corajosos, ativos e com uma musculatura impressionante. Porém, nesta época, ainda eram mais parecidos a um Bulldog que ao atual Bull Terrier. Em 1850, a raça começou a ser padronizada por um britânico chamado James Hinks, que começou a cruzar os antepassados do Bull Terrier com outras raças, como o White English Terrier, que já está extinto. Os cães obtidos a partir destes cruzamentos foram chamados de “Cavalheiros Brancos” e são considerados os pilares da atual raça Bull Terrier. Porém, seu focinho ainda era notavelmente pronunciado em relação à linha do crânio e sua cabeça era mais arredondada.

A primeira associação canina de Bull Terrier foi criada em 1887, na Inglaterra, e, no ano seguinte, foi publicado o primeiro padrão desta raça. Porém, o primeiro exemplar de Bull Terrier com aparência atual só nasceu em 1917. Até hoje, desconhecemos quais e quantas raças foram utilizadas para obter o padrão completo da raça Bull Terrier, que inclui a cabeça oval e uma maior elegância corporal. Estima-se que foram realizados cruzamentos com Dálmata, Collie, Perdigueiro de Burgos, e Greyhound.

Durante algum tempo, só foram obtidos Bull Terriers de cor branca, porém, os cruzamentos com o Staffordshire Bull Terrier incorporaram novamente outras cores à raça. Porém, a variedade branca continuou sendo a preferida em todo o mundo. Em 1936, o AKC (American Kennel Club) reconheceu o Bull Terrier como raça, dando início a uma exitosa carreira em exibições caninas por sua peculiar aparência. Rapidamente, o Bull Terrier se tornou protagonista de propagandas, filmes e novelas, além de conquistar seu lugar próprio no lar de inúmeras famílias como um divertido cão de companhia.