Amamentação canina: saiba tudo sobre esse período importante na vida dos cães

Entender a importância e como funciona a amamentação dos cães é essencial para garantir que a cadela e os filhotes estarão saudáveis. Veja!
golden retriever amamentando filhotes

Se sua cadela acabou de ter filhotes, terá início um período bastante especial e importante para ela e também para os pequenos peludos. A amamentação é o momento no qual você deve levar em consideração muitos detalhes importantes para que todos fiquem bem e saudável.

Existem muitas informações importantes que o tutor deve saber para conseguir cuidar dos pets nesse período, e se você deseja saber tudo sobre a amamentação canina, continua lendo este artigo até o final. Acompanhe!

Amamentação em cães: tudo o que o tutor precisa saber

O período de amamentação dos cães começa quando a fêmea dá à luz e dura até 6 ou 8 semanas. É muito importante que, durante a gestação da cadela, você preste atenção especial na dieta da futura mamãe, pois ela precisa de todas as vitaminas e minerais importantes na dieta. Com uma alimentação nutritiva, o leite para amamentar os filhotes será de muito boa qualidade e os pequenos vão crescer fortes e saudáveis.

Além disso, o fato de a mãe ter se alimentado bem também a fará produzir uma grande quantidade de leite, essencial para alimentar bem os novos peludos. Durante a gestação, o veterinário pode recomendar uma suplementação para ajudar na produção de leite. Mas após o parto, os suplementos vitamínicos já não serão tão necessários, já que a nova mamãe não estará mais tão focada na produção de leite neste período.

É importante ainda estar atento a mais alguns pontos. Certifique-se de que cada filhote possa acessar um dos mamilos da mamãe. Cada cãozinho recém nascido pode mamar cerca de 13 ml a cada duas horas. Em ninhadas excessivamente grandes, estabeleça turnos de alimentação para mantê-los todos sob controle e bem alimentados.

Os cães não nascem muito fortes e este primeiro leite, conhecido como colostro, fornecerá nutrientes e alguns anticorpos que os ajudarão a se proteger contra doenças. Por isso, garanta que nenhum filhote ficará sem participar da primeira amamentação.

Esse processo causará uma grande perda de energia para a cadela, então é indicado oferecer bastante água próximo a ela, pois certamente não sairá de perto do seus filhos, principalmente nos primeiros dias. Durante o período de lactação em cães, a fêmea que acabou de dar à luz precisará de cerca de 5 refeições por dia. Mas antes, é importante conversar com um veterinário para checar as recomendações e se ela precisará de suplementação.

Porque é importante cuidar da alimentação da cadela durante a gestação?

As cadelas alimentadas corretamente ganham cerca de 15-25% de seu peso pré-gestacional. Um ganho de peso maior que isso, pode causar distúrbios durante o parto. Além disso, as cadelas não precisam manter uma reserva de gordura corporal como fonte de energia para a lactação, pois podem aumentar sua ingestão alimentar durante esse período.

A obesidade durante a gravidez pode causar partos difíceis e ter consequências para os filhotes. Em contrapartida, a desnutrição também pode levar a abortos espontâneos ou baixo peso dos filhotes, com baixa probabilidade de sobrevivência.

É por isso que é importante oferecer uma alimentação adequada de acordo com o período de gestação em que a cadela se encontra, para que filhotes saudáveis nasçam com um bom peso. Desta forma, a mãe também será capaz de manter uma boa saúde geral e produzir leite suficiente para alimentar seus filhotes adequadamente.

O que fazer quando a cadela não tem leite?

Se a cadela não tiver leite ou os pequenos peludos forem órfãos, o tutor terá que usar a fórmula veterinária que oferece os mesmos nutrientes do leite materno ou preparar a fórmula caseira. É importante salientar que o leite de vaca não é ideal para cães, uma vez que possui menos gordura, cálcio e proteína do que o leite da cadela e, além disso, possui um nível altíssimo de lactose – o dobro do leite canino -, podendo causar diarreia

Receita de leite para cães: fórmula veterinária caseira

Para preparar, você vai precisar de 800ml de leite integral, 200ml de creme de leite, 4 colheres de sopa de Calcigenol e 1 colher de sopa de Vitaminer líquido. Bata todos os ingredientes no liquidificador, formando uma mistura homogênea, e ofereça aos filhotes.

Ofereça 13 ml da fórmula a cada 2 horas usando uma seringa. O leite artificial deve ser aquecido a 40°C antes de ser utilizado.

O período de desmame

Com sete semanas de idade, a passagem progressiva da alimentação líquida (leite materno) para a alimentação sólida marca o início da separação dos filhotes da mãe e o fim da relação nutricional que os une. A partir da terceira ou quarta semana de lactação, o leite materno não é mais suficiente para atender as necessidades dos filhotes e eles devem começar a comer alimentos sólidos ou as famosas “papinhas” para cães.

Isso envolve uma evolução gradual de seu comportamento alimentar: eles param de sugar (fase de sucção) para começar a lamber (fase de lamber) e, finalmente, aprendem a mastigar (fase de mastigação). Os filhotes imitam os hábitos da mãe e essa transição é muito mais fácil quando eles consomem os mesmos alimentos que a cadela comeu no final da gestação e durante a lactação, pois o paladar deles, por incrível que pareça, já estará acostumado com aqueles alimentos.

E para finalizar, é muito importante que você leve a cadela e também os filhotes ao veterinário durante essa fase de amamentação, pois só assim você se certificará que todos estão bem e saudáveis. Além disso, o veterinário poderá avaliar de perto como está o quadro nutricional da cadela e dos filhotes.

Comentários