Raças de cachorro brasileiro: você já sabia quais são?

As raças brasileiras podem não ser muito comuns, mas caíram no gosto das famílias. Veja as 7 raças legítimas do Brasil e suas características

Os cachorros estão espalhados por todo o mundo, conquistando o afeto e a admiração de famílias em diversos países. No entanto, a maioria das raças de cachorro das quais ouvimos falar surgiram na Europa, nos EUA ou no Leste da Ásia. É bem provável, por exemplo, que você nunca tenha ouvido falar de uma raça brasileira, pois o Brasil não está entre os países com tradição no desenvolvimento de raças de cachorro.

Neste artigo, nós falaremos justamente sobre as adoráveis raças de cachorro que surgiram em nosso país. As raças nacionais podem até não ser muito famosas, mas caíram no gosto de muitas famílias brasileiras e já fazem parte da nossa cultura. Leia o artigo e confira as muitas qualidades de 7 raças legitimamente brasileiras.

  • 01 de 7

    Fila Brasileiro

    Fila Brasileiro deitado na grama

    O Fila Brasileiro é uma das raças brasileiras mais conhecidas. Um cão de porte imponente e temperamento quase sempre tranquilo, o Fila nos conquista com sua lealdade e seu senso de proteção. Nos momentos de descontração, ele diverte as crianças da família, que adoram subir nas suas costas e brincar de “cavalinho”. Porém, nos momentos de perigo, o Fila demonstra toda sua energia e força física para afastar as ameaças.

    A origem do raça é rodeada de mistérios, já que há pouco registros de como teria surgido o Fila Brasileiro. Certo é que ele existe há muito tempo por aqui, tendo auxiliado os seus donos em diversas funções, desde a guarda de propriedades rurais até o trabalho com a polícia e o exército. Apesar de ser muito dócil e apegado à família, o Fila Brasileiro tende a ser muito desconfiado com estranhos, o que pode ser amenizado com treinamento.

  • 02 de 7

    Fox Paulistinha

    Perfil Fox Paulistinha

    O Fox Paulistinha (oficialmente conhecido como Terrier Brasileiro) é outra raça brasileira bastante popular por aqui e uma das poucas reconhecidas por entidades internacionais, como a Federação Cinológica Internacional. Assim como no caso Fila, é difícil dizer qual a origem exata do Fox Paulistinha. O seu nome se deve ao fato de a raça ser mais popular no interior do estado de São Paulo, mas ela já se espalhou por todo o Brasil.

    O Fox Paulistinha é um cão do tipo terrier, com habilidades típicas de um cão usado na caça de pequenos animais, como ratos, por exemplo. Muito esperto e corajoso, o Fox Paulistinha é um perfeito companheiro para as crianças e está sempre alerta contra possíveis ameaças.

  • 03 de 7

    Ovelheiro-Gaúcho

    O Ovelheiro-Gaúcho, como indica seu nome, é uma raça de cães que surgiu no Rio Grande do Sul. Ela é resultado do cruzamento de vários cães pastores, entre eles o Border Collie, com quem o Ovelheiro-Gaúcho é bastante parecido.

    O Ovelheiro-Gaúcho possui uma pelagem longa, o que é adequado para o clima mais frio do sul do Brasil. Seu temperamento é bastante dócil com pessoas conhecidas, e mesmo que seja desconfiado com estranhos, raramente ataca. Muito inteligente, o Ovelheiro-Gaúcho ajuda os seus donos no pastoreio dos animais e em outras tarefas no ambiente rural, sempre com muita eficiência.

  • 04 de 7

    Boca-Preta Sertanejo

    O Boca-Preta Sertanejo é um patrimônio do Nordeste do Brasil. A raça acompanha os sertanejos dessa região há bastante tempo e já se adaptou completamente ao clima quente e seco. Paciente, leal e determinado, o Boca-Preta Sertanejo ajuda na lida com o gado, na caça de animais selvagens e na proteção das casas. Sua pelagem curta tende a ser castanha ou amarela, por vezes com manchas pretas.

  • 05 de 7

    Veadeiro-Pampeano

    O Veadeiro-Pampeano, também conhecido como Perdigueiro Gaúcho, é uma raça típica do sul do Brasil, do Uruguai e da Argentina. É reconhecido pelas principais entidades de cinofilia do Brasil, mas ainda não foi reconhecido pelas entidades internacionais.

    o Veadeiro-Pampeano é um companheiro fiel dos gaúchos nas suas caçadas, também podendo ser usado no pastoreio do gado. É uma raça muito inteligente e calma, se dá bem com as crianças e raramente demonstra agressividade. Seu corpo esguio lembra um galgo e sua pelagem é curta e amarelo-clara.

  • 06 de 7

    Buldogue-Campeiro

    O Buldogue-Campeiro é outra raça reconhecida pelas principais entidades de cinofilia do Brasil. Acredita-se que ele seja parente próximo do Fila Brasileiro e possui muitas semelhanças físicas com essa raça. Seu comportamento também é bastante tranquilo e dócil com pessoas conhecidas.

    O Buldogue-Campeiro é um cão de grande porte que se notabilizou por ajudar no trabalho em abatedouros no sul do Brasil. Conforme a fiscalização nesses abatedouros foi se tornando mais rígida, o Buldogue foi sendo afastado da função e se tornando menos popular.

  • 07 de 7

    Dogue Brasileiro

    O Dogue Brasileiro é uma raça desenvolvida na década de 1970, por Pedro Ribeiro Dantas. É resultado do cruzamento do Bull Terrier com o Boxer, reunindo as qualidades dessas duas raças. O Dogue Brasileiro é obstinado como um Bull Terrier e obediente com um Boxer. A raça ainda não foi reconhecida internacionalmente, mas é muito apreciada pelos criadores brasileiros, que também a aproveitam como cão de guarda.

Ainda pouco valorizadas

Infelizmente, as raças de cachorro brasileiras ainda não são muito conhecidas, seja internacionalmente, seja aqui mesmo no Brasil. Como você pode ver, algumas das raças nacionais têm uma história já bem longa de companheirismo e trabalho ao lado dos seus donos. Devido a suas muitas qualidades, elas certamente deveriam ser mais valorizadas, pelo menos entre nós brasileiros.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *