Kerry Blue Terrier: fique por dentro de todas as informações sobre essa raça

Conheça tudo sobre kerry blue terrier: história, personalidade, características, cuidados e o preço da raça
kerry-blue-terrier de lado

O kerry blue terrier é o cão de trabalho por excelência, mas nada o impede de ser um grande companheiro. Os kerrys vêm do condado de Kerry, Irlanda, onde foram criados para caçar pequenos animais, como lontras e pássaros, matar roedores e pastorear ovelhas e gados.

Inteligentes e corajosos, eles se tornaram também um ótimo cão de companhia, exibindo uma devoção feroz à sua família. Porém, é importante ressaltar, que o kerry é uma raça teimosa e cheia de vontade, mas nada que treinos de adestramento não resolvam.

Você imaginava que o kerry blue é uma das raças mais inteligentes do mundo? E se você ficou com vontade de descobrir um pouco mais sobre esse peludo, basta acompanhar o nosso artigo. Ao longo do texto vamos contar um pouco sobre a sua história, características físicas, personalidade e muito mais. Acompanhe!

História e curiosidades sobre o kerry blue terrier

A Irlanda – especificamente a área montanhosa de County Kerry – é o local de nascimento do Kerry Blue Terrier. Ele era originalmente um terrier trabalhador que caçava pequenos animais e pássaros, matando roedores e ajudando também a manter a segurança da casa e também de seus tutores.

Além disso, esse peludo também foi usado com sucesso para pastorear ovelhas e gado. Eventualmente, a raça acabou se popularizando devido à sua força de trabalho, inteligência e companheirismo, sendo reconhecido oficialmente pelo Irish Kennel Club.

A agressividade infelizmente foi uma das características que fizeram com que a raça se popularizasse em competições, mas os criadores o tornavam agressivos de maneira intencional, justamente para que ele se destacasse nesses eventos. Nas primeiras exposições de cães, o Irish Kennel Club exigia que cada cão passasse por um teste de “jogabilidade” antes de ser julgado. Os testes incluíam pegar coelhos e trazer um texugo para a baía. A partir desses testes, o kerry blue se destacou tanto que ganhou o apelido de “Blue Devil”.

Ninguém sabe realmente quem trouxe o primeiro Kerry Blue para os Estados Unidos. Acredita-se que ele tenha aparecido na exposição de Westminster em 1922, e foi oficialmente reconhecida pelo Amercian Kennel Club em 1924. Durante a exposição de Westminster de 1926, um grupo admirador da raça se reuniu no Waldorf, no bairro de Astoria, em Nova York e organizou o Kerry Blue Terrier Clube da América.

No início dos anos 1900, o patriota irlandês Michael Collins introduziu uma legislação para nomear o Kerry Blue como o Cão Nacional da Irlanda. Collins foi assassinado e após sua morte, o interesse pela iniciativa foi perdido, logo, por mais que muitos consideram um animal patriota irlandês, ele não possui oficialmente esse título.

Características físicas do kerry blue terrier

kerry blue terrier estudio

O kerry blue terrier é um cachorro de porte médio. Os machos pesam entre 15 e 18 kg e as fêmeas ficam um pouco abaixo disso, podendo pesar até 12 quilos. No caso dos machos, a altura costuma variar entre 45 e 49,5 centímetros, enquanto nas fêmeas é entre 44 e 48 centímetros. A sua pelagem é uma das características que mais chamam atenção, pois é ondulado e possui uma cor preta quase azulada, originando seu nome.

Um fato curioso é que o kerry blue terrier começa a apresentar os cachos apenas após os 6 meses, antes disso o seu pelo é liso e denso. Ele também é um dos chamados cachorros hipoalérgicos, ou seja, ele solta uma quantidade de pelo quase nula, o que faz dele uma ótima opção para pessoas com alergia.

Sabe aquele “cheiro de cachorro”? Ele também não tem, logo, a quantidade de banhos e tosas podem ser feitos até 40 dias. Não é recomendado tosá-lo completamente, pois pode prejudicar o formato do seu pelo. Todo cuidado é necessário!

Personalidade do kerry blue terrier

O kerry blue é um cão trabalhador, independente, com muita energia e resistência. Como a maioria dos terriers, ele tende a cavar, perseguir e latir (ocasionalmente). Se você está considerando um Kerry Blue, pense se está ou não disposto a conviver com sua propensão a esses comportamentos.

Por mais que você invista em adestramento, é importante lembrar que essas atitudes fazem parte do instinto dele. Além disso, estamos falando de uma raça ativa e que precisa de muito exercício, tanto mental quanto físico. Logo, é muito importante que você planeja atividades que possam estimulá-lo, apenas caminhadas não serão suficientes para ele.

E não o deixe sozinho por longos períodos de tempo ou ele provavelmente ficará entediado e irá apresentar comportamentos destrutivos. Por mais encantador que seja, o Kerry Blue não se dá bem com os cães e outros pets devido à sua personalidade de cão caçador e raça territorialista. Ele tende a lutar com outros cães e perseguir pequenos animais que ele percebe como presas.

Temperamento

O temperamento do kerry blue terrier é afetado por vários fatores, incluindo hereditariedade, treinamento e socialização. Os filhotes dessa raça apresentam um bom temperamento e são curiosos e brincalhões, dispostos a se aproximar das pessoas e ser abraçados por elas.

Mas por mais simpático que seja quando filhote, é muito importante que você não deixe de fazer treinos de sociabilização com ele. Como todo cachorro, a socialização ajudará garantir que o filhote cresça e se torne um cão equilibrado.

A saúde do kerry blue terrier

kerry blue terrier deitado

O kerry blue é geralmente um animal bastante forte e saudável, mas como todas as raças, são propensos a certos problemas de saúde. Nem todos os Kerry Blue irão contrair doenças, mas é importante estar ciente. Além disso, é indispensável que esse cãozinho receba todas as vacinas e vermífugos necessários.

As doenças que essa raça pode apresentar são:

  • Entrópio: é quando a pálpebra do animal se enrola. A doença causa perda de visão e irritação e geralmente ocorre antes de um cão completar um ano de idade. A cirurgia corretiva quando o cão atinge a idade adulta é um tratamento eficaz;
  • Hipotireoidismo: é um distúrbio da glândula tireóide. Acredita-se que seja responsável por doenças como epilepsia, alopecia (queda de cabelo), obesidade, letargia, hiperpigmentação, pioderma e outras doenças de pele nessa raça;
  • Cistos cutâneos: não é incomum que o Kerry Blue desenvolva protuberâncias e inchaços, geralmente cistos epidérmicos ou cistos de glândulas sebáceas que não causam problemas sérios mas precisam ser tratados e removidos;
  • Câncer: os sintomas incluem inchaço anormal de uma ferida, machucados que não cicatrizam, sangramento por qualquer abertura do corpo e dificuldade para respirar. Os tratamentos para o câncer incluem quimioterapia, cirurgia e medicamentos;
  • Queratoses: queratoses (do nariz e do pé) é o desenvolvimento de calosidades, verrugas e calosidades nos pés ou nariz;
  • Catarata: a catarata causa opacidade na lente do olho, resultando em visão deficiente e até mesmo a cegueira;
  • Olho seco: ceratoconjuntivite seca e ceratite pigmentar são duas condições observadas no Kerry Blues e podem ocorrer ao mesmo tempo ou individualmente;
  • Otite externa crônica: É uma infecção crônica do canal auditivo externo, geralmente causada por pêlos excessivos na orelha, que favorece o crescimento de bactérias e fungos;
  • Abiotrofia Neuronal Progressiva (PNA): Esta é uma doença nervosa hereditária rara. Os sintomas geralmente aparecem quando o cão tem entre 2 e 6 meses de idade;
  • Displasia do quadril: Esta é uma condição hereditária em que o fêmur não se encaixa perfeitamente na articulação do quadril;
  • Luxação patelar: também conhecida como joelho escorregadio, é um problema comum em cães desse porte.

Além disso, se você estiver comprando um filhote, encontre um bom canil, pois dessa maneira você realmente levará para sua casa um kerry blue terrier forte e saudável.

Quanto custa um kerry blue terrier?

Ter um kerry blue terrier em casa, pode custar cerca de R$ 5.000 a R$ 10.000. A raça é bem difícil de ser encontrada no Brasil, logo, na maioria dos casos, os criadores exportam alguns exemplares para cá, o que o torna uma raça bem cara. Antes de adquirir um novo cachorro, lembre-se que a adoção é um ótimo caminho.

Comentários