Dormir com cachorro faz mal? Veja os pontos que devem ser considerados

Entenda se dormir com o cachorro na mesma cama ou no mesmo quarto faz mal e os pontos que devem ser considerados pelo tutor
golden retriever deitado na cama

Quem tem um cãozinho por perto, deseja passar todos os momentos que pode ao lado dele, e isso inclui também dormir com os peludos. Mas, você já se perguntou se dormir com o cachorro é um hábito saudável e se faz mal?

Por mais que o amor e o carinho entre o tutor e o animal seja mútuo, é muito importante que a saúde e bem-estar de ambas as partes sejam levadas em consideração.

Logo, é importante ter em mente alguns pontos relacionados à saúde e aos cuidados do seu cachorro antes de dividir o sofá, o quarto ou até mesmo a cama com o seu amigo de quatro patas. Se você está com essa dúvida e deseja saber mais sobre o assunto, nós vamos te ajudar. Acompanhe o nosso artigo até o final. Vamos lá!

Cachorro pode dormir na mesma cama que o dono?

Bem, não é recomendado que o cachorro durma na mesma cama com o tutor. No entanto, essa é uma escolha que cabe a cada um. Caso você realmente queira dormir com o seu cachorro na mesma cama, tudo bem. Mas não se esqueça de manter a rotina de banhos, tosa, vacinas e vermífugos sempre em dia.

Além disso, talvez um adestramento seja necessário para evitar a síndrome por ansiedade de separação, pois o animal pode ficar ansioso e começar a ter um comportamento destrutivo quando você não estiver por perto. Boa sorte!

Cachorro pode dormir no quarto do tutor?

Sim, contando que a saúde dele e todos os cuidados estejam em dia. Dormir no mesmo quarto que o tutor é uma ideia melhor do que dividir a cama, pois no quarto, o tutor pode criar um espaço apenas para o pet, com uma caminha e brinquedos para ele.

Dessa maneira, ele estará pertinho de você, mas tendo o próprio espaço, o que evita que ele desenvolva a síndrome da separação e também a proliferação de bactérias e outros microrganismos.

Porém., mesmo tendo o próprio espaço, alguns cuidados também são necessários. Busque limpar o quarto e o cantinho do cachorro pelo menos duas vezes por semana, lembre-se também de lavar a caminha dele e algum cobertor ou mantinha, caso ele use. E a regra das vacinas e do vermífugo também deve ser lembrada!

Pontos a serem levados em consideração

Bactérias e microorganismos

Por mais limpo e bem cuidado que o seu amigo de quatro patas seja, os cachorros possuem normalmente alguns tipos de bactérias e microrganismos nos pelos, logo, esse ponto precisa ser pensado antes de você colocar o pet para dormir no mesmo ambiente que você. Essas bactérias e microrganismos podem causar alergias e até mesmo dermatites na pele do tutor, mesmo você não apresentando alergias aos pelos do animal.

Além disso, por mais que a rotina de cuidados com a higiene do cão seja frequente, ele pode acabar levando para o seu quarto ou cama a sujeira da rua e também vários outros tipos de bactérias e maus odores.

Lembre-se que faz parte do instinto do cachorro sair por aí se “esfregando” em vários locais para brincar ou até mesmo marcar território. Pense nisso!

Síndrome da ansiedade de separação

Nós não temos dúvida de que o seu cachorro vai amar passar um tempo a mais com você, ainda mais dormir ao seu lado. No entanto, a partir do momento que o cãozinho não tem um momento para ficar só, ele acaba se tornando muito dependente da companhia do tutor. Logo, ele pode acabar desenvolvendo a síndrome da ansiedade de separação e para que isso não ocorra, o animal precisa ter um momento só dele.

Roupas de cama

Se a sua ideia é dormir com o cachorro na mesma cama, saiba que você terá que trocar os lençóis, fronhas e edredom com mais frequência, pelo menos duas vezes na semana. Essa nova rotina de limpeza é de extrema importância para evitar o acumulo de sujeira, bactérias, microrganismos e também o mau odor. Logo, pense também no gasto de água e luz, que provavelmente será maior. Além disso, as roupas de cama terão um desgaste maior, o que significa que irão durar menos tempo.

Você dorme com mais alguém?

Esse é um ponto também que precisa ser pensado, caso você já divida a sua cama ou quarto, essa pessoa precisa também estar de acordo com a presença do pet no ambiente. As duas partes precisam entrar em um acordo mútuo para evitar desentendimentos, pois nem todo mundo vê o seu cãozinho como você.

A rotina de banho do pet precisa ser maior

Se você deseja que o seu cãozinho durma no mesmo quarto ou na mesma cama, é muito importante que você aumente a frequência de banhos e tosa dele para evitar problemas. Além disso, as vacinas e os vermífugos não apenas do pet, mas também as do tutor, precisam estar sempre em dia para evitar a transmissão de alguns tipos de doença entre ambas as partes.

Comentários