5 curiosidades que você provavelmente não sabe sobre o Yorkshire Terrier

Que o Yorkshire é uma raça querida pelos brasileiros, muitos sabem. Mas você já conhecia essas curiosidades da raça? Confira!
Yorkshire deitado com fundo branco

Considerado por muitos brasileiros um dos cãezinhos mais populares e queridos do país, o Yorkshire Terrier se destaca pelo seu tamanho e aparência fofa, além de ser muito carinhoso e companheiro. É muito difícil viver no Brasil e nunca ter visto uma família com um cãozinho da raça Yorkshire como pet em casa. Afinal, como resistir a esses peludos?

Mas não é apenas a fofura e personalidade do Yorkshire que chama a atenção. Esse cachorro é repleto de curiosidades que provavelmente muitos tutores não conheciam. Uma curiosidade sobre esses cães é que o passado deles é bastante peculiar, pois eles trabalhavam em minas de carvão na Inglaterra.

Hoje o pequeno terrier não trabalha mais em minas, sendo apenas cão de companhia e amigo de toda a família. Mas não se engane apenas com essas informações, o cãozinho é cheio de personalidade e energia. Por isso, neste artigo nós separamos tudo o que você precisa saber sobre o Yorkshire Terrier, como curiosidades, fatos sobre a sua saúde e até mesmo o preço dele. Por isso, acompanhe até o final para saber tudo. 

5 Curiosidades sobre o Yorkshire Terrier 

1 – Trabalhavam em minas de carvão

Quem vê o tamanho desse cãozinho e sua fragilidade não imagina o passado que acompanha o Yorkshire Terrier. O pequeno terrier surgiu na Inglaterra no século 19, no condado de Yorkshire, após a mistura de várias raças da família terrier. E do seu local de nascimento, que vem o seu nome. Na Inglaterra, estes cães eram usados nas minas de carvão e nos moinhos de algodão. Mas não pense que eles faziam um trabalho pesado, a função deles era outra. 

Esses cãezinhos eram utilizados pelos trabalhadores das minas para caçar ratos. Eles era utilizados para esse função, pois abanavam muito o rabo quando viam a presa e logo começavam a latir bastante, auxiliando os trabalhadores a pegarem os ratos e até mesmo outros animais. O cachorrinho só foi tido como um animal de companhia após o fim da Era Vitoriana, quando a rainha Vitória da Inglaterra se apaixonou pela raça e teve um deles como pet.

2 – Ele tem a síndrome do cão pequeno 

Mesmo ocupando a 27º posição no ranking de inteligência canina feita por Stanley Coren, o pequeno terrier aprende os comandos de forma muito rápida. No entanto, isso não significa que ele vai querer sempre obedecer os tutores. Para adestrar esse pequeno cãozinho é importante mostrar para ele quem é o líder da casa. Esse é uma tarefa essencial para evitar  que o Yorkshire Terrier não desenvolva a síndrome do cão pequeno. 

A síndrome do cão pequeno é na verdade um distúrbio comportamental que pode fazer com que o animal desenvolva comportamentos inadequados e difíceis de lidar. Entre os comportamentos causados pela síndrome estão:  fazer xixi e cocô nos lugares errados e desafiar o tutor com frequência, puxando a coleira durantes os passeios e ignorando diversos comandos. Por isso, esse cãozinho tem a fama de ser bastante teimoso. 

3 – O peso e tamanho dele foi reduzido de maneira proposital

O peso padrão do yorkshire foi diminuindo de forma proposital por alguns criadores, o que acabou gerando vários problemas de saúde nesses animais, os levando à morte precoce. Antigamente esses cães chegavam a pesar 7kg, hoje em dia pesam em torno de 3,5kg. Por isso é importante entender que não existe yorkshire micro ou mini e que diminuir a quantidade de alimento deles só gera diversos danos à saúde do animal. Um adulto não deve pesar menos de 1,5kg.

Caso encontre um canil que diga que existe um animal micro ou mini, não compre o cãozinho lá. Infelizmente nesses locais, o Yorkshire passa por procedimentos dolorosos para ter o seu tamanho reduzido. Além disso, comprar um animal nessa condição te trará diversos gastos futuros, pois existe a grande chance dele desenvolver diversas síndromes e problemas de saúde. Pense nisso!

4  – Eles amam nadar!

Diferente do Pug, que precisa ficar longe da água (com exceção dos banhos), o pequeno Yorkshire Terrier adora nadar. Mas calma, não basta jogar o cãozinho na piscina! O tutor deve aos poucos o colocando na água para que ele desenvolva suas habilidades aquáticas. Além disso, não pode jamais ficar sozinho na piscina ou ser exposto a temperaturas geladas. O Yorkshire não se dá bem com baixas temperaturas.

5 – Devem ser adquiridos após 12 semanas de vida

Os yorkies não devem ser comprados antes de 10 semanas de vida, mas somente a partir da 12ª semana. Isso porque ao contrário de raças maiores, yorkies ainda podem ser facilmente traumatizados antes de 10 semanas de vida e também podem, mais facilmente, contrair doenças e não sobreviver devido ao seu pequeno porte.

Como é a saúde do Yorkshire Terrier?

O Yorkshire infelizmente pode apresentar alguns problemas de saúde relacionados ao seu tamanho, que foi reduzido de maneira proposital. Logo, ele pode apresentar uma doença congênita conhecida como derivação portossistêmica (PSS). A doença faz com que a veia porta transporte toxinas do intestino para o fígado.

Com isso, a veia contorna o fígado e as toxinas não são removidas. A doença pode comprometer ainda mais o crescimento do animal, causando vômitos, confusão e convulsões. Na maioria das vezes, a anomalia pode ser corrigida com cirurgia e o cão passa a ter uma vida normal e saudável.

Além disso, o Yorkshire Terrier é um animal cheio de energia. Por isso, é muito importante que o tutor faça passeios e brinque com ele diariamente. O pelo dele também é um ponto importante e que precisa de atenção. Logo, o tutor deve escová-lo pelo menos duas vezes na semana.

Qual o valor do Yorkshire Terrier?

O preço dele pode variar bastante, logo, um filhote dessa raça pode custar entre R$ 400 a R$ 4.000. Além disso, como falamos anteriormente, escolha bem o canil onde você vai adquirir o Yorkshire Terrier. Comprar esse cãozinho em canis ilegais podem fazer com que ele venha com a saúde debilitada, além de contribuir para algo que não é correto. Pesquise os canis da sua cidade, escolha com calma e boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *