Coleira para cachorro: descubra o tipo ideal

Separamos diferentes modelos de coleiras para você definir a ideal para o seu pet, levando em consideração o porte e o comportamento
cavalier king charles spaniel correndo

A coleira é um item essencial para manter a segurança do seu cachorro durante os passeios. Ela é importante para manter o cachorro próximo do dono e longe de perigos, como carros, outros animais, pessoas estranhas e lugares sujos.

A coleira ideal não deve estar muito apertada, mas nem muito frouxa, devendo oferecer segurança, controle e o máximo de conforto possível para o pet.

Neste artigo, você encontrará um guia completo sobre coleiras, com diferentes modelos e dicas de como escolher a coleira ideal para seu pet. Além disso, você também vai encontrar dicas de como acostumar o seu cachorro a andar com a coleira sem puxá-la.

Conheça todos os tipos de coleira

Há vários tipos de coleiras disponíveis no mercado, com materiais, tamanhos e formatos diferentes. Elas são recomendadas para diversos tipos de cães e para situações diferentes também. Confira a seguir os principais tipos de coleiras para cães.

Coleira plana

Esse é o tipo mais tradicional de coleira. Ela possui uma estrutura mais simples, consistindo de uma tira de tecido, couro ou outro material que vai em volta do pescoço do cachorro e é atada com uma fivela.

É recomendada para cães mais calmos que já estejam acostumados a andar com coleira. A maioria dos modelos de coleira plana não é recomendada para cães de pescoço e cabeça muito finos, mas já a modelos de material mais espesso que servem para esse tipo de cachorro.

Coleira de liberação rápida

Esse tipo de coleira também é recomendada para pets calmos, que não puxem a coleira ou saiam correndo por aí durante o passeio. É parecida com a coleira plana, mas possui fechos que são mais fáceis de abrir. Se o cachorro puxá-la com força é possível que ela se abra.

Coleira com deslize

Nessa coleira, um anel desliza quando o cachorro puxa, apertando a coleira em volta do pescoço. Desse modo, ela oferece um controle maior para o dono, sendo recomendada para cães muito agitados.

Peitoral

Esse tipo de coleira se tornou muito popular ultimamente, pois oferece maior conforto para o cachorro. A coleira em forma de peitoral passa tanto pelo pescoço como pelo peito do cachorro, oferecendo controle ao dono sem precisar estar muito apertada.

Colete

Esse tipo é parecido com o anterior, mas ainda mais confortável e seguro para o cão. O colete funciona como uma roupinha mesmo para o cachorro, que é ligada à guia. É ideal para proteger os cães do frio durante os passeios no inverno.

Focinheira

A focinheira não é exatamente uma coleira, mas é um item que também pode ser usado em passeios. Ela é indicada para cães de grande porte e para raças consideradas perigosas, como Pit Bull e Rottweiler. A focinheira cobre a maior parte do focinho do cachorro e normalmente impede que ele abra a boca. Algumas focinheiras especiais, no entanto, permitem que o cachorro beba água e até se alimente.

Headcollar

Parecida com a focinheira, esta coleira possui tiras que envolvem o pescoço e o focinho do cachorro. Ela permite grande controle do cachorro e, ao contrário do que muitos pensam, não é muito desconfortável.

Enforcadores

Os enforcadores têm um uso controverso. Como seu nome indica, eles se fecham em volta do pescoço do cão quando este puxa, causando um grande incômodo. Lembre-se! Devem ser usados apenas durante o adestramento e por profissionais capacitados.

Como escolher a coleira ideal para seu cachorro

Diversos aspectos devem ser observados na hora de escolher a melhor coleira para seu cachorro. Além da aparência e do conforto do cão, a qualidade do material também é muito importante. Veja a seguir os principais para escolher a coleira ideal:

  • A coleira deve ser feita de uma material resistente. Embora coleiras de tecido e plástico possam ser resistentes, dê preferência àquelas com nylon, metal e couro;
  • A coleira deve caber adequadamente no seu cachorro. Ela não deve ser muito justa nem muito frouxa. O ideal é levar o cachorro no momento da compra e testar a coleira nele;
  • O fecho da coleira não deve ser muito fácil de abrir, para que o cão não se solte sozinho, mas também não precisa ser muito difícil de manusear;
  • Evite coleias com partes pequenas, que podem ser engolidas, ou partes potencialmente perigosas, que podem ferir o seu cachorro;
  • Observe a reação do seu cachorro à coleira. Se ele se mostrar desconfortável ou com dor, o melhor é trocá-la por outra à qual ele se adapte melhor.

Ensinando seu cachorro a andar com coleira

Os cães podem se mostrar bem indisciplinados e agitados durante os passeios, causando dor de cabeça aos donos. É por isso que um treinamento para seu cachorro andar com a coleira sem puxá-la é útil. Veja a seguir algumas dicas importantes para ensinar seu pet a andar com coleira.

  • Antes de tudo, você fazer o cachorro se acostumar à coleira em si. Deixe ele cheirá-la, juntamente com a guia;
  • Comece passeando com ele dentro de casa, com muita paciência. Dê passeios curtos com a coleira, parando sempre que ele se mostrar agitado ou quiser sair da coleira;
  • Recompense seu cachorro durante o treinamento, com petiscos e palavras positivas;
  • Antes de sair para passear fora, procure deixar seu cachorro calmo ou, caso ele demonstre medo, procure animá-lo com uma brincadeira;
  • Passeie diariamente com seu cão, de modo que ele se acostume a essa atividade. Pare sempre que ele se mostrar agitado e recompense quando ele voltar a ficar comportado.

A coleira é um objeto muito útil e que deve ser usado da forma correta. Além da coleira, outro item muito importante durante os passeios é a tag ou placa de identificação. Ela deve conter, principalmente, o nome do cachorro e o número de telefone do dono.

Outra alternativa muito eficiente, porém mais cara, são os chips instalados sob a pele dos cães, que permitem que eles seja facilmente rastreados.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *