Cachorro com remela verde nos olhos: o que pode ser e como tratar?

A remela verde nos olhos dos cães é um sinal de alerta e pode indicar infecção. Saiba como proceder para tratar corretamente
boxer triste

Um cachorro com remela é algo extremamente comum, afinal, a remela é uma secreção que acumulamos no canto dos olhos durante a noite, pois é o que sobra das lágrimas após o líquido evaporar. Por isso, nem sempre a remela significa que o seu cachorro está doente ou com algum problema ocular.

No entanto, a coloração normal da remela é branca ou amarelada, logo, quando o cãozinho aparece com uma remela verde nos olhos, já ficamos preocupados.

E realmente nós devemos ligar o nosso alerta quando a remela nos olhos dos cães começa a aparecer esverdeada, pois isso significa que algo não vai bem com a saúde dele.

Por isso, neste artigo nós vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre o que está causando a remela esverdeada. Além disso, mostraremos as principais maneiras de tratamento. Acompanhe até o final!

Cães com remela verde: o que pode ser?

A coloração é um dos pontos de atenção quando o assunto é secreção ocular. No caso de remela verde em cachorro, especialistas alertam para o risco de enfermidades contagiosas como a conjuntivite, principalmente se você tiver mais de um cãozinho em casa.

Os tons escuros e esverdeados geralmente estão relacionados à infecção bacteriana. Esse quadro ocorre quando há inflamação na conjuntiva, um tecido na parte interna da pálpebra. Nesse caso, um dos sintomas é a remela verde no olho do cachorro. 

Como tratar a remela verde nos olhos dos cães

Se o principal causador da remela esverdeada for a conjuntivite ou a gripe canina, é muito importante levar o animal ao médico veterinário, pois nesses casos, antibióticos serão necessários para tratar o problema. No entanto, a higienização também faz parte do tratamento, logo você pode seguir alguns passos para aliviar o problema. Confira:

  1. Antes de começar a limpar os olhos do cãozinho, higienize bem as mãos. Mãos sujas podem piorar consideravelmente o problema, por isso, todo cuidado é necessário;
  2. Utilize um algodão molhado em soro fisiológico ou água limpa, certifique-se que você irá pegar um bom maço de algodão;
  3. Higienize a região de forma delicada, evite esfregar o algodão nos olhos do animal, pois a área já está sensível e inflamada;
  4. Tome cuidado para não encostar no olho e causas arranhões ou machucados. Esse contato pode gerar irritações, lembre-se que os olhos são uma área extremamente sensível;
  5. Não pingue colírios para humanos ou outros produtos. Toda medicação deverá ser indicada por um veterinário. 

As remelas esverdeadas geralmente exigem que o tutor higienize a região com frequência, além da aplicação de colírios específicos para pets. É importante lembrar que mesmo que não seja uma doença grave, a conjuntivite merece toda a atenção dos tutores.

Além disso, não há como não ir ao médico veterinário, pois a conjuntivite é uma doença que deve ser trata junto a um profissional.

O que são as remelas?

A remela nada mais é do que o excesso de secreção, que acaba se acumulando e secando em algumas regiões dos olhos.  Afinal, os olhos precisam estar lubrificados para que possamos enxergar sem problemas.

Porém, nem sempre os cães produzem remela. Eles só vão produzir essa secreção quando houver excesso de umidade nos olhos, o que é algo normal.

A secreção natural é transparente, branca ou de um amarelo-claro. Por isso, um cachorro com secreção nos olhos com cores escuras é um sinal de alerta. Outro ponto de ché a textura da remela. Se ela estiver muito grossa e espessa, talvez seu pet esteja com uma infecção. Nesse caso, é necessário levá-lo pet para uma consulta com um médico veterinário.

Além disso, algumas raças tendem a ter mais facilidade a apresentar problemas oculares como a conjuntivite e a lágrima ácida, que geram a produção de remelas esverdeadas. Essas raças são: poodle, shih tzu, maltês, rottweiler, pug, chihuahua e o buldogue francês. Fique atento se você tem uma dessas raças em casa!

Comentários