Audição canina: tudo sobre a orelha e ouvido dos cães

A audição canina é muito apurada e pode captar sons distantes. Entenda a anatomia do ouvido dos cães, os cuidados necessários e curiosidades
Boxer em estado de alerta com as orelhas levantadas

Assim como para os humanos, a audição dos cães é um dos sentidos e instintos mais importantes e essenciais dos peludos. Logo, é uma região bastante sensível que requer um cuidado para lá de especial. Além da limpeza semanal, o tutor precisa estar atento às possíveis doenças que podem afetar a orelha e a audição deles, como a otite. 

A melhor maneira de cuidar e zelar por esse sentido tão importante para os cães é por meio das consultas e check-ups trimestrais ou semestrais com o médico veterinário.

Por se tratar de uma região sensível e delicada, apenas o médico veterinário poderá observar de perto, com o equipamento específico, como anda a audição e orelha do pet.

Mas para você entender melhor como a orelha e a audição dos cães funciona, nós vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Além disso, vamos te explicar ainda alguns cuidados importantes que você precisará ter com a orelha e audição do seu cãozinho. Acompanhe até o final!

Como os cães escutam?

Uma das principais  curiosidades sobre a audição canina é entender como os cães escutam, pois muito se fala que eles têm uma audição sensível e muito boa. Essa percepção acontece pois é muito comum observar um cãozinho ficar em alerta ao ouvir qualquer tipo de barulho a quilômetros de distância. Alguns desses sons, os humanos inclusive não conseguem identificar ou ver de onde vem, muito diferente dos cães.

Isso acontece, pois eles possuem um aparelho auditivo extremamente aguçado e sensível, conseguindo ouvir sons imperceptíveis aos nossos ouvidos.

Para você entender melhor, o  alcance da audição humana fica entre 20 e 20.000 hertz, já os nossos amigos de quatro patas podem captar entre 15 e 40.000 hertz. Ou seja: enquanto os humanos deixam de ouvir a partir de 20.000 Hz, os cachorros podem ficar bastante incomodados com o mesmo barulho.

É muito comum ver cães com medo de fogos de artifício, por isso, é necessário protegê-los desses barulhos agudos. Os tutores tendem a investir e vários tipos de técnicas para amenizar os ruídos dos fogos.

Muitos cães ficam tão incomodados com o barulho que podem facilmente se machucar. Por isso, sempre procure proteger o seu cãozinho em época de festa. Barulhos altos podem causar a perda gradativa da audição do animal.

Pug atento com as orelhas em pé
Pug atento com as orelhas em pé

A anatomia das orelhas dos cães 

Você sabia que a orelha do seu amigo peludo é divida em três partes? As vezes é difícil conseguir perceber em animais com as orelhas menores, mas em animais com as orelhas maiores é bem fácil de notar essa divisão. Nós vamos te explicar detalhadamente como funcionam essas três partes. Confira:

Ouvido externo

Nessa parte da orelha do cãozinho se encontra a pina, uma região da orelha que é  feita de cartilagem e coberta por pêlos, ainda nessa parte podemos encontrar o canal auditivo. A pina possui a importante função de captar as ondas sonoras e transportá-las para o tímpano através do canal auditivo. Nesse caso, o tamanho e a estrutura da pina pode variar de acordo com a raça e o porte do cachorro.

Quanto ao canal auditivo canino, ele possui a forma de funil, responsável por levar o som até os tímpanos. Diferente dos humanos, os cães possuem essa região mais profunda, o que possibilita que eles escutem frequências sonoras mais altas. É uma região delicada e sensível. 

Ouvido médio 

Essa parte é composta pelo tímpano e uma pequena câmara de ar que conta com três pequenos ossos, o martelo, bigorna e o estribo. Além destes ossinhos, também estão presentes dois músculos, a janela oval e a trompa de Eustáquio, que é um pequeno tubo que liga o ouvido médio à cavidade nasal. Isso possibilita a passagem de ar no local, facilitando o equilíbrio da pressão atmosférica no corpo do animal. 

Ouvido interno

E por último os cães possuem o ouvido interno. Essa parte é composta pela cóclea, que é o órgão responsável pela audição canina, e pelo sistema vestibular, que possui a função de manter o equilíbrio do animal. Justamente por isso, é a estrutura mais complexa e importante da orelha do cachorro.

Cuidados com as orelhas dos cães 

O principal cuidado para se ter em relação as orelhas dos cães é a limpeza. A higienização é fundamental para garantir a saúde do cãozinho e também prevenir doenças sérias que podem afetar as orelhas e audição dos pets. A orelha é uma região que pode facilmente ser atingida por fungos e bactérias. Esses microorganismos podem causar diversas infecções na orelha dos cães, como a otite.

A otite canina é uma das doenças mais comuns que atingem o ouvido dos cães. Ela causa coceira, excesso de cera e vermelhidão por toda a região. Mas não é apenas a otite que pode ser perigosa, a sarna otodécica é outro problema grave que pode comprometer o bem-estar do seu amigo peludo. Essa doença é causada por ácaros específicos e pode apresentar sintomas como dor de ouvido em cachorro, excesso de cera de coloração avermelhada ou marrom, feridas e mau cheiro. 

Nesses casos, ao perceber esses sintomas no ouvido do seu cãozinho, não hesite em buscar ajuda de um médico veterinário. Vale lembrar que também é importante não tentar limpar o local sozinho ou utilizar soluções caseiras, pois isso pode agravar o quadro. A ajuda do profissional é essencial.

A linguagem das orelhas dos cães

E para finalizar este artigo, nada melhor do que te ajudar a entender como os cães se comunicam com as orelhas. Essa parte do corpo é uma das principais responsáveis para te ajudar a entender a mensagem que o pet quer passar para você. Logo, vamos te explicar detalhadamente o que significa cada mexidinha na orelha. Veja: 

Orelhas levantadas e levemente inclinadas para frente

Indica que o animal está prestando atenção, no que está acontecendo ou no que o tutor está falando. Quando muito concentrado, o bichinho também costuma inclinar a cabeça e te olhar fixamente. 

Orelhas em pé e paradas

Essa posição é muito comum para cães dominantes. Pensando em provar a sua autoridade no ambiente para outros animais e também para o tutor, ele fica com as orelhas em pé.

Orelhas apontadas para a frente 

 Um sinal claro de que o cachorro está  pronto para o ataque. Se esse movimento vier acompanhado de dentes abertos e olhos fixos em algo, pode indicar que o animal está pronto para avançar em alguma coisa. 

Orelhas para baixo

Esse movimento é comum quando o cachorro está tenso, triste ou com medo. Nesse caso, é provável que o seu amigo também apresente a cauda entre as penas, a cabeça e os olhos baixos.

Orelhas relaxadas

As orelhas relaxadas, cauda reta e boca aberta com a língua para fora são indícios de que o animal está feliz e confortável. Pode ficar tranquilo!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *