Dicas para resgatar cães abandonados

Na dúvida de como salvar um animal abandonado? Neste artigo nós vamos te dar algumas dicas de como agir e o que fazer após resgatar um cachorro
Cachorro velho branco e marrom deitado

Existem várias formas de ajudar os animais que vivem nas ruas, você pode resgatá-los, adotá-los ou ajudar financeiramente ONGs e organizações que ajudam os pets

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) existem cerca de 30 milhões de animais abandonados no Brasil, sendo 96% cães e 4% gatos. O número é triste e muito preocupante.

Os cachorros são os que mais sofrem nas ruas, pois eles não são tão ágeis como os gatos. No entanto, os felinos também estão expostos a diversos riscos e maldades. 

Provavelmente você já deve ter encontrado um cãozinho vagando pelas ruas da cidade onde você mora. O mais triste sobre isso, é que a maioria dos cães foram abandonados. Ou seja, alguém adotou ou comprou o animal e em alguma fase da vida, decidiu que não queria mais aquele pet. Temos que ter em mente que animais são vidas, e a partir do momento que adquirimos o peludo, somos responsáveis até o fim da vida deles.

Os animais que vivem em situações de rua sofrem com a fome, com o frio, violência, doenças e até mesmo correm sérios riscos de serem atropelados dependendo do local onde ficam.

Você provavelmente já sentiu a vontade de resgatar um animal de rua, mas não sabe o que fazer ou como começar. Por isso, neste artigo nós vamos te dar algumas dicas de resgate e o que fazer após resgatar o cãozinho.

Cães abandonados: como resgatá-los?

Antes de você pensar em resgatar um cãozinho em situação de rua, você deve lembrar que precisará se responsabilizar pelo animal desde o início até o fim do processo. Ou seja, o resgate não se limita apenas a tirar o animal da rua, você deve acomodá-lo, alimentá-lo e oferecer todo o cuidado até que ele seja encaminhado para o um novo lar. Então até o dono aparecer, você será o tutor e lar temporário dele. 

Jamais tire um animal da rua se não tem condições para ajudá-lo até o final. Resgatar o cachorro e logo em seguida abandoná-lo em outro local pode ser ainda pior para aquele pet, pois antes, ele já estava acostumado no local em que vivia. Então pense muito bem antes. Se não tiver como, mas mesmo assim deseja ajudar o cãozinho, entre em contato com ONGs, canis e até mesmo com a zoonose da sua cidade. 

Mas lembre-se, nem sempre esses órgãos poderão ajudar, pois eles já cuidam de um grande número de animais. Por isso, hoje no Brasil existe um número muito grande de cuidados independentes que resgatam e cuidam de animais por conta própria. É um belo trabalho que merece ser reconhecido. 

Passo a passo para resgatar um cão abandonado 

Os cães que vivem nas ruas sofrem diversos tipos de maus tratos, logo, ele facilmente pode sentir medo de você e reagir de maneira agressiva. Por isso, ofereça a ele água e comida e vá fazendo amizade aos poucos.

Você precisa mostrar para o cãozinho que está tentando ajudá-lo e faça com que ele confie em você. Em alguns casos pode demorar mais tempo para que o animal sinta-se confortável com você, por isso é muito importante ter paciência e cuidado durante esse processo. 

É importante que logo após o animal se sinta confortável na sua presença, você leve-o para outro local e tire-o da rua. Você pode levar ele para casa e deixá-lo por lá temporariamente.

Além disso, é importante que você verifique se o animal tem algum tipo de coleira de identificação. Antes de partir para o pressuposto do abandono, é importante verificar se o animal não fugiu de casa. Para auxiliar, você pode fazer uma postagem nas redes sociais e pedir para que as pessoas compartilhem.

Após ganhar a confiança do cachorro, é importante que você tenha um local, como uma caixa transportadora ou coleira, para levar o animal ao veterinário.

A clínica veterinária deve ser o segundo lugar para levar o animal. Lá, os profissionais vão poder identificar se aquele animal tem algum microchip para verificar se ele teve algum tutor e foi abandonado. Identificar e notificar as autoridades sobre um caso de abandono é muito importante. 

Agora que você tirou o animal da rua e se assegurou de que ele não tem dono, é hora de buscar um lar para ele. Você deve cuidar da aparência do animal e tirar algumas fotos para ajudar no processo de adoção.

Faça um post nas redes sociais e peça para todos que você conhece te ajudar no compartilhamento. Além  disso, muitas ONGs têm páginas nas redes sociais, entre em contato com eles e peça ajuda. Feiras de adoção também são uma ótima opção, se informe melhor na sua cidade e leve o cãozinho. 

Qual o papel das ONGs nestes casos?

Como dito anteriormente, muitas ONGs não conseguem suportar e cuidar de todos os cães abandonados que existem nas cidades. Mas mesmo assim, eles são de extrema importância em todo o processo.

Mesmo não podendo abrir as portas para todos os cães e gatos abandonados nas ruas, a maioria das organizações ajudam financeiramente pessoas que resgatam de maneira independente os pets. É uma corrente do bem para que todos os animais tenham uma nova chance.

Além disso, as ONGs cuidam da saúde de vários animais, castrando e vermifugando todos os pets que eles resgatam. Caso você não possa resgatar diretamente animais abandonados, você pode ajudar financeiramente essas organizações.

Além disso, a maioria delas aceitam doação de ração e outros tipos de medicamentos e suprimentos. Existem várias formas de ajudar e você pode fazer a sua parte.

Outra maneira muito especial de ajudar os animais e também todas as organizações, é adotando. Ao adotar um cãozinho, você está dando uma nova chance para recomeçar e todos eles merecem isso.

Além disso, o bichinho oferecerá para você amor e gratidão incondicional e nada vale mais do que isso. Por isso, evite comprar animais e adote, hoje existem um grande número de cães esperando um lar e nós te mostramos 25 benefícios de ter um “cãopanheiro”. Boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *