Cachorro pode comer açaí? Entenda os perigos e porquê não oferecer

O açaí é extremamente perigoso para os cães. A fruta possui uma substância tóxica que os cachorros não conseguem metabolizar. Entenda!
fruta açaí

O açaí é um dos alimentos mais populares da culinária brasileira e vem se tornando cada vez mais famoso em todas as regiões do país. E além de delicioso e famoso, o açaí é um alimento rico em fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes, sendo uma excelente opção de refeição.

Mas será que os cães também podem comer açaí? Antes de oferecer qualquer alimento novo e diferente para os pets, é muito importante estar ciente se eles podem ingerir ou não. Se você está curioso para descobrir, acompanhe nosso artigo até o final. Vamos lá!

Cachorro pode comer açaí?

Não, os cães não podem ingerir o açaí de forma alguma. Por mais benéfico que seja para os humanos, o alimento é extremamente tóxico para os cachorros. O açaí tem teobromina, uma substância química prejudicial e que eles não conseguem metabolizar.

Essa substância está presente em algumas frutas e frutos (como no açaí, no café e nas sementes de cacau) e é perigosa para os cães. Para os humanos, a teobromina funciona como um estimulante e o organismo consegue facilmente aceitar e digerir essa substância. Já com os cães não acontece o mesmo, pois eles não possuem as enzimas necessárias para metabolizar a substância.

Como consequência, os pets não são capazes de digerir corretamente o açaí e o consumo desta fruta pode causar sérios problemas gastrointestinais e até intoxicar os peludos.

Além disso, o açaí é rico em açúcares, óleos e carboidratos, tendo um alto nível de calorias. Por isso, o açaí pode provocar ganho de peso e elevação dos níveis de glicose e colesterol na corrente sanguínea do animal.

Meu cachorro comeu açaí, e agora?

Labrador vomitando

Se o cachorro ingerir uma quantidade pequena de açaí, poderá apresentar gases, vômitos e diarreias. Também é possível que o efeito estimulante do açaí provoque algumas alterações de conduta no seu melhor amigo, como hiperatividade, nervosismo ou ansiedade.

Em doses mais altas, o cachorro pode mostrar sintomas de intoxicação. Geralmente, esses sintomas aparecem durante as 24 ou 48 horas posteriores ao consumo, pois este é o tempo que o organismo de um cachorro costuma demorar para eliminar a teobromina do organismo.

Outros sintomas mais alarmantes no cão podem aparecer com a alta ingestão de açaí, como por exemplo: convulsões, tremores, letargia, taquicardia, alterações no ritmo cardíaco, dificuldade para respirar e, em casos mais graves, falência respiratória.

Fique atento! Nunca espere o seu pet apresentar sintomas mais graves para levá-lo ao médico veterinário. Ao perceber que o peludo ingeriu esse alimento, busque ajuda profissional o mais rápido possível.

Comentários