Cachorro com tártaro: o que fazer?

O tártaro acontece pela falta da higiene bucal do pet. Neste artigo nós iremos te ajudar a entender melhor os cuidados necessários e como pode ser evitado
Poodle anão sorrindo

O tártaro aparece nos pets quando uma higiene bucal adequada não é realizada e, se não tratado, pode causar a perda precoce dos dentes, doenças e infecções graves

Infelizmente o tártaro é um problema que não acomete apenas os humanos. O quadro é muito comum em cães, principalmente nos mais velhos. O tártaro acontece pela falta da higiene bucal do pet, pois ele se trata do acúmulo de bactérias nas superfícies dentais do cachorro.

Além disso, se engana quem pensa que o tártaro não é algo grave. Infelizmente, ele pode fazer com que o cãozinho perca os dentes. Sem os dentes, o cachorro passa a ter uma vida bem difícil na hora de se alimentar.

Você deve estar atento ao tártaro, ele pode afetar mais de 80% dos cães com mais de 3 anos de idade. A doença pode ser evitada e também tratada com facilidade. Mas para que o tratamento tenha sucesso, o tártaro precisa ser identificado ainda no início.

Caso o diagnóstico demore a ser feito e o tratamento não seja feito a tempo, o tártaro pode ser irreversível. Logo, o animal vai acabar ficando sem os dentes e tendo outras complicações mais graves.

Neste artigo nós iremos te ajudar a entender melhor sobre o tártaro e como ele pode ser evitado. Além disso, vamos mostrar alguns cuidados que você pode tomar para manter a saúde bucal do seu bichinho em dia, pois o tártaro pode evoluir para algo mais grave, por isso, precisa ser tratado. Acompanhe até o final!

Afinal, o que é o tártaro em cães?

Também conhecido como cálculo dentário, o tártaro é o acúmulo de placa bacteriana em volta dos dentes do cachorro. Além disso, ele pode ser também um sintoma de uma doença grave, conhecida como doença periodontal.

A periodontite causa uma inflamação grave na gengiva, atingindo os tecidos, ligamentos e ossos que rodeiam e apoiam os dentes. Logo, se não for tratada com antecedência um profissional, o cãozinho pode sentir muita dor e perder os dentinhos aos poucos.

Além da perda dos dentes, a doença periodontal pode provocar problemas ainda mais graves, podendo levar o animal a óbito. De acordo com os especialistas, isso acontece pois, com o avanço da doença, pode haver contato com algum vaso sanguíneo, o que aumenta a área de alcance da bactéria, resultando em infecções generalizadas.

A inflamação crônica e bactérias em excesso geram distúrbios principalmente nos rins e coração. Fique atento!

O tártaro é ocasionado devido à má higiene, pois acaba ficando nos dentes do cachorro um excesso de resto de alimentos. Logo, o tártaro causa um mau odor muito forte, sendo difícil aguentar por muito tempo o hálito do pet. Muitos tutores acreditam que não precisam escovar e higienizar a boca do cachorro, e esse é um grande problema.

Os cães precisam higienizar a boca pelo menos uma vez na semana com os produtos adequados. Vá ao médico veterinário e se informe sobre como higienizar e remover as “crostas” de sujeira do dente do cachorro da melhor maneira.

Como saber se o meu pet está com tártaro?

O mau hálito é o primeiro sintoma do tártaro, pois ele indica que a placa bacteriana está se acumulando e os dentes do animal estão sujos. Essa é a fase inicial do problema. Além disso, os dentes podem passar também para uma coloração amarela e até amarronzada. A mudança de cor nos dentinhos do pet é causada pela proliferação de bactérias.

Em estágios mais avançados da doença, o cãozinho pode parar de se alimentar devido a dor e o incômodo que a mastigação proporciona por conta da inflamação dos dentes e gengiva. 

O sangramento gengival também pode ser um indício inicial do problema. Se você notar algum desses sintomas, leve-o animal com urgência ao veterinário.

Como prevenir o tártaro nos cães?

Cachorro escovando o dente
Cachorro escovando os dentes

A primeira medida é levar o animal a uma consulta com o médico veterinário para que ele examine o pet e identifique a gravidade do tártaro. Tentar escovar os dentes do animal em casa com produtos inapropriados pode piorar a situação, causar dor e até mesmo intoxicar o cachorro.

Além disso, é importante salientar que os métodos preventivos não adiantam quando a doença já está estabelecida e, nesse caso, a retirada do tártaro só é possível com tratamento periodontal na clínica veterinária, sob anestesia.

Mas a principal forma de evitar o tártaro é a escovação diária dos dentes do animal. É essencial que o tutor escove os dentes do pet todos os dias ou pelo menos uma vez na semana, pois a placa bacteriana pode se formar em apenas 24 horas.

Para os cães que não permitem a escovação diária, ou quando isso não for possível, o dono pode oferecer outras opções que auxiliam na limpeza dos dentes, como: petiscos, ossinhos de limpeza e enxaguante bucal, que deve ser colocado na própria água do cachorro.

No entanto, esses produtos devem sempre serem feitos com a aprovação de um médico veterinário, pois o animal pode facilmente não se adaptar aquele produto, logo, eles acabam se tornando ineficazes.

Também é importante que você comece a acostumar o seu cãozinho com a escovação diária, pois este é o melhor método para evitar e eliminar o tártaro.

Além disso, uma alimentação saudável e adequada pode ser muito importante para evitar o tártaro nos cães. Os alimentos escolhidos para a dieta do bichinho podem impactar de maneira positiva ou negativa na saúde bucal do animal.

Sendo assim, opte por rações de qualidade e ofereça também frutas e legumes permitidos. Mas lembre-se: o cardápio da dieta do seu cachorro deve ser feita com a orientação de um médico veterinário, pois alguns alimentos são tóxicos e perigosos para os cães.

E por fim, o check-up mensal pode ser essencial para você evitar o tártaro no seu amigo peludo. Nas consultas veterinárias, o profissional vai poder avaliar como anda a saúde bucal do pet e se ele pode estar com alguma chance de desenvolver a doença. Além disso, o profissional pode te passar algumas dicas sobre como escovar o dente do pet.

Cuide do bem-estar do cãozinho!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *