Brinquedos para cachorro: veja quais modalidades existem e as indicações

Atualmente existem diversos tipos e modalidades de brinquedos para cachorro. Veja algumas opções e as funções de cada um
yorkshire com brinquedos

Os brinquedos são úteis não só para divertir e entreter os peludos, mas também para serem utilizados para o adestramento e educação dos cachorros. São excelentes ferramentas para fazer com que os cães gastem energia, além de ser uma forma de recompensá-los por obedecer e desenvolver bons comportamentos. Isto é, ao invés de morder móveis e pertences dos donos, os brinquedos mordedores se tornam ótimos aliados para aliviar esse instinto.

Mas a diversão não deve ser esquecida, é claro. Os brinquedos caninos são uma ótima forma de enriquecimento ambiental e para criar atividades entre o tutor e o cão, fortalecendo os laços. Além de ser uma alternativa de distração quando o tutor está ocupado ou ausente.

Existem muitas opções de brinquedos para cachorro, desde os mais simples, como a tradicional bolinha, até os mais curiosos e surpreendentes, como os recheáveis. Para conhecer alguns tipos de brinquedos caninos e suas funções, é só acompanhar esse artigo até o fim.

Tipos de brinquedos para cachorros

Mordedores

Muitos cães adoram morder e roer objetos, principalmente os filhotes, devido ao incômodo nas gengivas pela troca de dentes. Entretanto, alguns carregam esse hábito por toda a vida e para evitar que esses peludos não mordam os objetos errados, mas sem acabar com a diversão, o tutor pode optar pelos brinquedos mordedores.

Para essa categoria, são recomendadas bolas, cordas, ossos, entre outros muitos formatos disponíveis. Levando em consideração a força do pet, não sendo muito frágil e nem muito resistente, mas na medida certa para garantir uma brincadeira divertida e sem destruições.

Uma dica para os tutores de cães que mordem em excesso: tornem o brinquedo de morder mais atrativo, aplicando uma comida pastosa – como a pasta de amendoim –, assim, o cão irá direcionar as mordidas para o objeto adequado.

Puxadores

Os puxadores também são uma alternativa divertida, servindo como cabo de guerra, uma brincadeira que os peludos adoram. Os puxadores geralmente são cordas, mas existem vários modelos, com partes em borracha ou com acessórios acoplados, como bolas.

Na hora de brincar com puxadores, o tutor deve ter cuidado com a força que pode ser aplicada e evitar balançá-lo muito. Tanto cães de porte grande, quanto os de porte pequeno podem gostar, mas é preciso ter cuidado com a força e com a competitividade, para que não acabe se tornando um jogo frustrante ou doloroso para os peludos.

Para perseguir

O famoso jogo de pegar pode ser feito com bolinhas, frisbees, pelúcias, ou qualquer outro objeto improvisado. É uma ótima atividade para fortalecer os laços entre o tutor e o pet, por isso, é importante que exista um brinquedo específico para esse jogo e que seja oferecido apenas nas horas certas. É interessante que quando o peludo tiver acesso ao brinquedo, saiba que é hora de passar um tempo ao lado de seu amigo humano.

Pelúcias

Os brinquedos de pelúcia podem servir para diversos tipos de brincadeiras. Podem ser mordedores, cabos de guerra ou brinquedos para perseguir. Além disso, alguns cães podem tratar a pelúcia como presa ou como filhote, fazendo companhia nos momentos de ausência do tutor. Contudo, o dono deve optar por aqueles feitos especialmente para os cachorros, pois não apresentam perigos, como zíperes ou acessórios que podem ser arrancados e engolidos.

Recheáveis

Os brinquedos recheáveis são muito divertidos, pois é possível preenchê-los com comida. Além do cão adorar ganhar um lanchinho, ele também irá adorar procurar por ele. Os cães gostam de procurar pela própria comida, então utilizar esse brinquedo pode ser muito divertido e estimulante.

Contudo, é preciso instruir e incentivar o cão, caso o desafio for muito complicado, ele pode perder o interesse e desistir do jogo. Leve em consideração o nível de inteligência da raça e o quanto ele se esforça para cumprir uma tarefa, assim, terá um equilíbrio entre a diversão e o desafio.

Essa variação de brinquedo é recomendada para cães que gostam de farejar e perseguir, assim como para os que passam muito tempo sozinhos. É uma forma de manter o cão entretido e ativo.

Interativos

Para os cães que gostam de desafios mentais, os brinquedos interativos são a melhor opção. Eles funcionam para que o cão encontre petiscos, sendo um teste de inteligência e paciência. Eles utilizam os dentes, língua, patas e tudo o que conseguirem para desvendar o jogo. Existem muitos níveis de dificuldade e, apesar de ser desafiador, não deve ser impossível, pois assim o cão perde o interesse.

Esse tipo de brinquedo é recomendado para os cães que passam muito tempo sozinhos, pois conseguem brincar e se entreter sem precisar da ajuda do tutor. Porém, vale ressaltar que alguns cães preferem estímulos físicos do que mentais, então podem acabar frustrados e aborrecidos.

Estímulos sonoros e olfativos

Brinquedos com estímulos sonoros e olfativos levam vantagem na hora de chamar a atenção do cão. O tutor também pode utilizar fazedores de bolhas com sabores de frutas, pois com certeza o pet irá adorar persegui-las. Lembre-se de não usar o sabão, é claro!

Dicas extras

Os tutores não devem se esquecer de que nem todo cachorro vai se interessar por brinquedos. Alguns cães preferem passar o tempo desbravando o ambiente e fazendo caminhadas ou, para aqueles menos ativos, com momentos relaxantes e tranquilos em casa.

Além disso, é importante lembrar que cada fase da vida do cachorro e o porte que ele tem, exigirá um tipo diferente de brinquedo. O tutor deve estar atento ao tamanho do brinquedo que oferece ao cão e ao material de que é feito, para garantir a diversão e, claro, bem-estar do pet.

Comentários