Cachorro enxerga no escuro? Surpreenda-se com a visão dos cães

Além da audição apurada, os cachorros possuem uma boa visão noturna. Entenda como os cães enxergam no escuro e quais cores eles captam
labrador no escuro

É comum que os tutores tenham curiosidades em saber como os cães se comportam e porquê, quais são os cuidados necessários e como lidar com esses peludos. E algumas características podem ser bem singulares e curiosas, como a visão.

Os tutores de cães já devem ter notado a facilidade dos peludos para se movimentarem no escuro, certo? E os amantes de pets provavelmente já ouviram falar que cachorro enxerga em preto e branco. Será? Bom, eles de fato têm a visão um tanto quanto diferente dos humanos. Pra desvendar esses mistérios e entender como a capacidade visual dos cães funciona, é só acompanhar esse artigo até o fim. Vamos lá!

Cachorro enxerga no escuro?

Sim, cães enxergam bem no escuro. Essa capacidade foi desenvolvida porque, antes da domesticação, os cães eram predadores e precisavam caçar à noite. A visão canina capta mais luz, permitindo que, mesmo em um ambiente escuro, os cães sejam capazes de se orientar melhor que nós, humanos.

Porém, é importante entender que eles ainda precisam de um pouco de luminosidade e que não são capazes de enxergar na completa escuridão. A boa visão noturna acontece graças aos bastonetes, uma das células oculares dos cães, que são responsáveis por identificar a luminosidade.

Cachorro enxerga cores?

pug com bolinha no escuro

Sim, cães enxergam cores, porém, eles não conseguem distinguir todas elas. As cores primárias são amarelo, azul e vermelho, delas surgem todas as outras cores. Dessas três, os cães só conseguem distinguir o amarelo e o azul, e as cores que eles não conseguem enxergar, se tornam cinza.

Isso acontece, pois os cachorros possuem menos cones de retina, que são as células oculares que captam as cores. Por outro lado, vale ressaltar que, apesar da boa visão noturna, os cães não enxergam cores bem definidas no escuro.

Cuidados com a visão dos cães

Algumas das doenças mais comuns que podem afetar a visão canina são glaucoma, conjuntivite e alergias. Os sintomas vão de dificuldade para se desviar de objetos, até secreção ou apresentar a córnea com cores diferentes ou esbranquiçada. Para evitar esses problemas, existem alguns cuidados que podem ser tomados:

  • Higiene: é importante que a pelagem na região dos olhos não seja muito vasta, para facilitar a visão, ventilação e higienização.
  • Patas: é comum que os cachorros esfreguem as patas nos olhos, contudo, isso pode transmitir muitas bactérias. Por isso, é importante manter as patas do peludo limpas e, se o tutor notar constante desconforto, procurar o veterinário.
  • Secadores: é importante ter cuidado para, na hora de secar o pet após o banho, não direcionar o secador diretamente para a região ocular. O tutor deve estar atento, principalmente em pet shops, em que os secadores são mais potentes, pois pode causar ressecamento da córnea.
  • Exposição: os cães adoram passear com a cabeça pra fora do carro, mas passar muito tempo exposto ao vento também pode provocar ressecamento da córnea.
  • Areia: pros cães que adoram uma praia, também é importante se atentar para que os olhos não entrem em contato com a areia, pois pode causar irritação.
  • Olhos claros: os pets de olhos claros tendem a ter sensibilidade à luz, sendo importante evitar a exposição nos horários de sol mais intenso.
  • Braquicefálicos: raças como pug, buldogues, shih-tzu, pequinês e boston terrier, sofrem de broquicefalia. Eles têm o focinho mais curto e, consequentemente, seus olhos ficam mais expostos e desprotegidos. Sendo assim, o tutor precisa se atentar à lesões e doenças que podem surgir.

Comentários