Pata de cachorro: saiba como cuidar, curiosidades, anatomia e muito mais

Conheça a anatomia da pata do cachorro e suas principais funções, além de dicas para que você redobre os cuidados e saiba o que pode afetá-las.
Filhote de Bull Terrier

As patinhas dos cães além de serem muito fofas também são responsáveis pela saúde e bem-estar do cãozinho, logo, ela requer alguns cuidados especiais para que o animal fique saudável e confortável.

Sendo uma parte importante do corpo e responsável pela locomoção e suporte do pet, as patas dos cães também são recheadas de curiosidades que você, como tutor ou apenas admirador dos pets, precisa conhecer. 

Além de dar suporte e locomoção para o cachorro, as patas também atuam como mecanismo de defesa e até mesmo “freio” em situações de alerta e perigo. Por isso, é muito importante que você compreenda a anatomia da pata dos cães para que cuide bem dela.

Além disso, a pele que reveste a pata do cãozinho é bastante sensível e requer algumas atenções básicas, desde a higiene até o local escolhido para o passeio. 

Para te ajudar, te explicaremos a anatomia da pata do cachorro, cada parte e suas principais funções. Também vamos te dar algumas dicas para que você redobre os cuidados com a patinha, revelando alguns fatores externos que podem afetar essa região.

E para finalizar, contaremos algumas curiosidades incríveis sobre as patas de cachorro. Acompanhe até o final!

A  anatomia das patas de cachorro

A patinha dos cães é formada por 5 partes muito importantes, como as unhas, os coxins digitais, os coxins do metacarpo, os coxins do carpo e também o ergô. Para você entender exatamente como funciona a anatomia dessa parte importante do corpo do cachorro, explicamos direitinho abaixo. Confira:

Unhas

As unhas dos cães funcionam como uma espécie de garra, elas são utilizadas como um mecanismo de defesa e ataque. Além disso, ela pode ajudar o animal a “agarrar” os brinquedos e até mesmo um alimento. Essa área precisa de um cuidado a cada 15 dias, logo, o tutor deve manter as unhas do cachorro sempre aparadas, de maneira segura, para evitar que ele se machuque ou chegue a ferir outras pessoas. Uma unha muito grande também pode prejudicar o andar dele e trazer futuramente problemas na coluna do animal. Tenha cuidado!

Coxins digitais

Conhecidos também como as almofadinhas da pata, essa parte funciona como os “dedos” dos cães, sendo uma parte bastante macia e fofa da pata. Essa parte é bastante sensível e atua como um amortecedor, protegendo os animais na hora de correr ou brincar, ajudando com o impacto. O tutor deve estar atento a limpeza no meio dos coxins digitais, pois essa parte acumula sujeira facilmente. Caso não seja limpa, pode causar mau cheiro e infecções. 

Coxins do metacarpo

Também conhecida como outra almofadinha da pata, os coxins do metacarpo correspondem à “palma da mão” do cachorro. Essa parte também é macia e bastante sensível e acumula uma grande quantidade de gordura, logo, possibilida o animal a pisar em terrenos frios sem nenhum problema. No entanto, essa parte tende a não suportar temperaturas muito quentes e pode sofrer queimaduras com muita facilidade, causando dor e desconforto no animal. Por isso, o tutor precisa estar atento aos horários do passeio e o uso de sapatinhos para a proteção. 

Coxins do carpo

Localizada nas patas dianteiras do cãozinho, os coxins do carpo são responsáveis por impedir que o animal escorregue ou se machuque nas corridas e brincadeiras. Essa parte também é bastante sensível e requer cuidados, por isso, mantenha os coxins do carpo sempre limpos.

Ergôs

Conhecidos como o “quinto dedo” do cãozinho, os ergôs ficam na parte de cima da pata e são equivalentes ao dedo polegar dos humanos. E assim como as unhas, os ergôs ajudam o animal a segurar brinquedos e alimentos. Essa parte também possui unhas e elas precisam ser aparadas, mesmo que não entrem em contato com o cão diretamente.

Cuidados e higiene das patas

Mesmo a pata apresentando algumas sensibilidades, ela é uma parte que ainda é bastante resistente e protege o animal de muitos perigos externos. Além disso, a pata garante o bem-estar e saúde do animal, logo, ela precisa de alguns cuidados para que problemas e doenças na região não ocorram. 

Além dos banhos e tosas com frequência, é muito importante que o tutor apare os pelos que crescem no meio das patas, pois esse cuidado evita o surgimento de parasitas, como os carrapatos e pulgas, que podem causar incômodos e infecções na pata do cachorro. Esses pelos só devem ser mantidos caso você more em uma região fria, pois os mesmos ajudam o animal a se aquecer no inverno. 

O corte das unhas a cada 15 dias também devem ser feitos. Como dito antes, unhas grandes podem machucar e afetar o bem-estar do animal. Mas tome cuidado na hora do corte, as unhas dos cães possuem veias e nervos. Caso não consiga cortar sozinho, leve-o em um pet shop especializado.

Para aumentar ainda mais o cuidado com as patas, evite levar o animal para passear em horários muito quentes, pois o asfalto quente pode causar queimaduras sérias na pata do animal. Prefira levá-lo para passear quando o sol estiver mais ameno.

Problemas que afetam a pata

Ressecamento da pele da pata, alergias a shampoos e outros fatores externos, queimaduras e parasitas são os principais causadores de problemas nas patas dos cães. Tenha cuidado com a higiene e faça sempre o tratamento de prevenção das pulgas, como o uso de coleiras e shampoos específicos. 

No entanto, o que poucos tutores sabem é que alguns problemas psicológicos e emocionais, como a ansiedade, o estresse e a depressão também podem causar problemas sérios nas patas.

Caso você perceba que o cãozinho está mordendo ou lambendo a pata em excesso, leve-o ao médico veterinário com urgência. Esse tipo de comportamento pode ferir seriamente a pata, causando infecções.

Curiosidades 

  • É possível saber o tamanho do cachorro ainda filhote pela pata. Para fazer o teste, basta analisar a região. Caso a pata seja pequena, significa que ele será de porte pequeno. Mas caso a pata seja grande e até mesmo desproporcional ao tamanho dele filhote, significa que ele crescerá bastante;
  • Um dos motivos para que a pata requerer tantos cuidados, é que a maioria dos ossos dos cães se encontram na pata. Logo, se o cãozinho machucá-la, procure um veterinário com urgência. 
  • Algumas raças de cachorro que foram criadas para suportar o frio, como São Bernardo, têm patas largas e grandes para ter uma maior aderência na neve;
  • Os veterinários recomendam que os tutores faça massagens nas almofadinhas da pata para ajudar na circulação. Além disso, elas vão ajudar o seu amigo peludo a relaxar caso ele seja ansioso.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *