Cachorro com tosse: entenda as causas e o que pode ser feito

Seu cachorro está tossindo frequentemente? Neste artigo vamos te apresentar as principais razões e o que fazer em cada caso.

Assim como os humanos, cachorros também tossem. E, se você está lendo esse artigo, é porque provavelmente presenciou o seu cachorro tossir e quer saber qual a razão por trás disso.

Antes de mais nada, é preciso saber que, assim como entre os humanos, a tosse canina pode não ser nada sério. Especialmente se o seu pet é normalmente um animal saudável, se a tosse não é persistente ou se ele não apresenta mais nenhum outro sintoma.

Por outro lado, atenção! A tosse pode ser um sinal de alerta caso esteja demorando para passar ou se há outros sintomas envolvidos, como falta de apetite, febre, vômitos, etc.

Mas fique tranquilo, neste artigo, vamos te apresentar as principais razões para um cachorro tossir e o que fazer em cada caso.

Tipos de tosse canina e como resolvê-las

Cachorro com tosse

As razões para um cachorro tossir podem variar bastante. Elas vão desde uma pequena reação alérgica a algo que o seu cachorro encontrou no ambiente e, até mesmo, pneumonia ou mesmo câncer de pulmão.

O que pode variar em cada caso é a duração e a evolução da tosse, a presença de outros sintomas e a existência de outros problemas de saúde, como insuficiência cardíaca ou idade avançada. Sei que você se preocupa com seu cachorro e precisa ler esse artigo para não deixar a saúde dele de lado.

Ingestão de objetos

Uma causa bem comum para a tosse em cães é engolir objetos estranhos. Isso é comum quando o animal está animado (ou com fome) e come muito rápido. Se um objeto ou pedaço de alimento ficar preso na garganta do cachorro, a sua reação natural será tossir para o objeto sair.

Se você perceber que isso não está funcionando, procure rapidamente um veterinário. A solução pode ser tirar o objeto com a ajuda de um instrumento ou, até mesmo, fazer uma cirurgia.

Espirro reverso

O espirro reverso é bastante comum em cães, especialmente naqueles que são braquicefálicos (como Pug, Bulldog Francês, Boxer). No espirro reverso, o cachorro respira o ar de forma rápida e forçada, o que provoca sons semelhantes a uma tosse (mas não é realmente uma tosse). Na maioria dos casos, você não precisa se preocupar, acontece muito quando o cachorro faz bastante atividade física, está muito animado ou está com muco no nariz.

O espirro reverso pode ser motivo de preocupação quando ocorre com muita frequência e parece afetar o bem-estar do animal. Nesses casos, procure um veterinário, ele saberá dizer o melhor tratamento para o seu peludo.

Infecções

Doenças causadas por microrganismos como vírus e bactérias são motivos muito comuns de tosse em cães. A tosse do canil, por exemplo, é uma das principais causas de tosse seca e prolongada. Ela é acompanhada de sintomas como espirro, enjoo, vômito, gases e, em alguns casos, febre.

Sendo causada tanto por bactérias como por vírus, o tratamento da tosse do canil pode ser mais de um, como repouso, alimentação reforçada e remédios (antibióticos).

Da mesma forma, o tratamento de outras infecções também pode variar bastante. É sempre bom procurar a ajuda de um veterinário, inclusive para não deixar que os sintomas evoluam para um problema mais grave, como pneumonia e bronquite.

Problemas na garganta

Alguns problemas hereditários ou permanentes na garganta podem causar a tosse em cães. Nesse caso, trata-se de uma tosse crônica, que podemos observar de forma frequente e vem acompanhada de outras dificuldades na respiração. Tais problemas normalmente são resolvidos com cirurgias ou uso de medicamentos.

Bronquite crônica

A bronquite crônica é uma inflamação duradoura do nariz do cão, que pode ser permanente. Ela pode se ficar pior em certos períodos do ano ou em certas ocasiões, como quando o seu pet faz muito exercício ou está muito animado. A tosse, nesse caso, costuma ser seca e “quebrada”.

O tratamento de bronquite crônica envolve medicamentos para diminuir a inflamação de dentro do nariz, que podem ser oferecidos de maneira prolongada ou quando os sintomas se tornam mais intensos.

Câncer

Essa é uma causa que, com certeza, pode assustar os donos de cachorros. Mas a boa notícia é que o câncer é pouco frequente e tem tratamento, ainda que ele envolva muitos riscos, como entre os humanos. Câncer de pulmão, de outras partes do sistema respiratório e do coração estão entre os principais tipos que podem estar associados à tosse. Nesses casos, ela é um sintoma inicial da doença e que piora com o tempo.

Problemas no coração

Doenças do coração podem ser a causa (pouco frequente, mas sempre preocupante) para a tosse entre os cães. Entre as principais, estão a degeneração da válvula mitral (que é um desgaste que dificulta o sangue fazer o caminho certo, nesse caso o coração vai aumentando, podendo levar a um quadro de insuficiência cardíaca congestiva) e a cardiomiopatia dilatada (que são alterações do músculo do coração em que os dois canais inferiores do coração aumentam de tamanho, mas não conseguem levar o sangue para o restante do corpo).

A degeneração da válvula mitral é mais comum nos cães pequenos e, atenção, ocorre em 90% dos cães idosos. Já a cardiomiopatia dilatada é mais comum nos grandões.

Mesmo estando entre os principais sintomas, a tosse causada por problemas cardíacos está sempre associada a outros, como dificuldade para respirar, falta de apetite, cansaço ao realizar pequenas atividades físicas, inchaço em certas regiões do corpo, língua roxa, etc.

Para identificar e tratar o problema, é necessário o auxílio de um veterinário, que poderá prescrever medicamentos ou intervenções cirúrgicas. Cuidar do coração do seu bichinho é muito importante!

Dirofilariose

Entre os problemas mais graves que podem estar por trás da tosse canina está a dirofilariose, uma doença causada pelo espécime conhecido como verme do coração. O verme é transmitido pela picada de diferentes tipos de mosquitos e se instala no coração e nos vasos sanguíneos.

Os sintomas vão muito além da tosse, podendo surgir hipertensão, cansaço frequente, dificuldades para respirar, alterações no funcionamento dos rins e do fígado. Cuidado! Quando a doença demora a ser tratada, as consequências podem ser bastante graves.

A melhor forma de prevenir a dirofilariose é não expor demais o seu pet ao ambiente externo ou a ambientes onde os mosquitos transmissores habitam, além de, claro, aplicar os vermífugos recomendados pelo veterinário.

Quando a tosse é um sinal de alerta?

Tossir é algo natural para todos os cães e, quase sempre, não está ligado a nada sério. O sinal de alerta deve ser ligado quando a tosse do seu pet está nitidamente o afetando (como no caso de ele estar engasgado), se ela dura muito tempo ou se piora com o tempo.

Quando você perceber que não se trata de uma tossezinha qualquer, procure a ajuda de um veterinário. Esse profissional, na verdade, é o melhor amigo de donos e pets. É aquele ao qual se deve recorrer sempre que algo está fora do normal ou exatamente para evitar que isso venha a acontecer.

E ai? Descobriu qual é a causa da tosse do seu peludo?

Se o seu cachorro também está vomitando, veja os principais motivos e saiba o que fazer.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *