Cachorro engasgado: o que fazer para ajudar o animal?

É fundamental que todo tutor saiba como ajudar e até mesmo salvar o cachorro quando ele está engasgado. Confira nossas dicas!
Labrador vomitando

Aprender a socorrer o cãozinho em algumas situações de perigo é muito importante para que você consiga sempre garantir o bem-estar dele. Você precisa apenas ter as dicas certas e só precisará seguir alguns passos até conseguir levá-lo ao médico veterinário para que ele receba a ajuda necessária.

Uma das situações de perigo que o seu pet pode enfrentar com facilidade é o engasgamento. Você saberia socorrer o seu cachorro hoje, caso ele engasgasse com a ração ou com algum outro tipo de comida? Se a resposta é não, fique despreocupado. Neste artigo, nós vamos te ensinar alguns passos para você salvar o seu amigo peludo caso ele se engasgue. Acompanhe até o final. 

Como saber se o meu cachorro está engasgado?

Os cães não engasgam apenas com a ração, ossos ou outros tipos de alimento. Infelizmente, os peludos podem engasgar com algum brinquedo, pedaços de graveto ou até mesmo algum outro tipo de objeto que ele esteja brincando ou mastigando. Por isso, o tutor deve ficar bastante atento com tudo que o animal decide colocar na boca, independente da idade.

E para saber como socorrer o bichinho que está em apuros, é muito importante que você consiga identificar primeiro os sinais de que ele está engasgando. Diferente de quando ele sente dores, o animal quando está com algum objeto ou alimento preso na garganta demonstrará claramente o incômodo. Os sinais de engasgamento são: 

  • Balança a cabeça sem parar de um lado para o outro ou para cima e para baixo;
  • Bate as patas na boca de maneira agitada;
  • Os olhos podem imediatamente ficarem vermelhos e com lágrimas;
  • Choraminga alto ou faz algum outro tipo de barulho; 
  • Saliva ou baba em excesso; 
  • Mantém a boca aberta; 
  • Faz mímica ou movimentos como se fosse vomitar;
  • Fica extremamente agitado podendo até bater a cabeça na parede. 

No entanto, esses são os sintomas de engasgamento grave, ou seja, quando algum corpo estranho muito grande fica preso na garganta ou goela do animal. Existe ainda a possibilidade de algo ficar engasgado com algum objeto menor sem que ele perceba. Essa situação também é grave, pois o alimento ou corpo estranho pode inflamar e causar problemas para a saúde dele.

Neste caso, o tutor deve ficar atento aos brinquedos e objetos que ele costuma brincar ou roer. Caso esteja faltando algum pedaço pequeno e ele não se encontra no ambiente, abra com cuidado a garganta do animal para verificar. Além disso, é muito importante levá-lo ao veterinário mesmo que você não encontre nada.

O que fazer quando o animal está engasgando?

Caso o seu cãozinho tenha apresentado alguns dos sinais acima, é preciso que você consiga agir rápido antes de levá-lo ao veterinário. Mas é preciso manter a calma durante todo o processo. Confira as dicas para socorrer o animal engasgando: 

  • O primeiro passo é tentar deixar que o animal consiga vomitar sozinho e expelir o objeto ou alimento. O cãozinho conseguir expelir por conta própria é a melhor maneira dele desengasgar. Por isso, aguarde um ou dois minutos para ver se ele vai conseguir vomitar e voltar a respirar bem; 
  • Se ele não melhorar rapidamente, abra a boca do animal pressionando um pouco a mandíbula e veja se consegue retirar o objeto que está causando o engasgo. É importante que você mova a língua do cão para encontrar o corpo estranho de maneira mais rápida;
  • Caso você não consiga encontrar o objeto que está causando o engasgo no peludo, não tente colocar a mão dentro da boca dele para encontrar o corpo estranho, pois isso pode fazer com que o objeto seja empurrado para o fundo, piorando o quadro e causando obstrução total e asfixia.
  • Contudo, se nada funcionar e o animal ficar roxo e angustiado, não demore e leve-o imediatamente à clínica veterinária mais próxima da sua casa. Nessas situações o tempo é precioso para poder salvar o seu amigo de quatro patas.

Quais são os riscos?

O primeiro risco em que o animal sofre quando está engasgando é ter a sua respiração bloqueada, dificultando a entrada de ar e podendo causar desmaios, asfixia ou até mesmo levar o animal a óbito em pouco tempo. Logo, é necessário muita atenção.

Outro risco que o engasgo oferece é que o objeto preso na garganta causa corte no tecido, provocando sangramento. Alguns objetos, como os ossos, parafusos e até mesmo gravetos, podem furar a garganta do animal. Se a saliva do animal vir acompanhada com sangue, leve-o correndo para o veterinário.

Meu cachorro está apenas tossindo ou ele está engasgando?

Para conseguir  salvar o seu cãozinho ou até mesmo não irritá-lo sem necessidade, é importante que você consiga diferenciar a tosse do engasgo.  Por isso, se o animal está conseguindo engolir normalmente, até mesmo a saliva, é bem provável que ele não esteja engasgado. Além disso, a tosse é rápida e pode parar em segundos, o engasgo dura minutos e o animal fica extremamente agitado, como falamos anteriormente. 

Outra situação que pode ser confundida com o engasgo é o “colapso de traqueia”, em que o cão fica tossindo, produzindo um barulho alto. Este é um problema comum em cachorros de pequeno porte na fase adulta. Trata-se da redução do diâmetro da traqueia que interfere no fluxo de ar, devido à degeneração dos anéis que compõem a traqueia. O médico veterinário precisa ser consultado para que o peludo seja tratado.

Em qualquer sinal de que existe algo errado com o seu amigo de quatro patas, não espere que piore para buscar ajuda de um profissional. O tempo em que você ajuda o seu cãozinho pode ser crucial para que haja sucesso e você consiga salvá-lo. Boa sorte!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *