8 curiosidades incríveis sobre os cães da raça dálmata

O dálmata tem uma característica única e marcante. Mas não para por aí! Separamos 8 curiosidades que irão te surpreender. Veja!
Dálmata marrom

O dálmata é provavelmente um dos cães mais populares e conhecidos do mundo. Com seu pelo branco e bolinhas pretas por todo o corpo, é muito difícil não reconhecer esse cãozinho quando ele passa na rua. E toda essa fama tem um motivo, além de ser um cãozinho bastante dócil e gentil, esse pet já foi estrela de diversos filmes e desenhos animados. E provavelmente, boa parte das pessoas conhecem esse cachorro do filme “101 Dálmatas” da Disney.

Entretanto, ainda não se sabe ao certo a origem do dálmata, mas ao que tudo indica, esse cão surgiu na Europa e era responsável por ajudar soldados a guiarem carruagens durante longas viagens, devido ao seu porte grande e força. Além disso, o dálmata é um cão silencioso e só late quando é realmente necessário, logo, ele era um excelente companheiro para as viagens naquela época. 

E se você ficou curioso para saber mais sobre essa raça incrível que é o dálmata, não se preocupe. Neste artigo, nós vamos te mostrar as 8 principais curiosidades, contar um pouco sobre como é a saúde desse cãozinho e o valor de um filhote de dálmata no Brasil. Acompanhe até o final! 

8 curiosidades sobre os cães da raça dálmata 

1. Um grande protetor 

Um feito memorável que faz parte até hoje da história dos cães da raça dálmata, era defender cavalos das carruagens de outros animais durante as longas viagens dos povos que viviam por toda a Europa. As autoridades gostavam de usar esse animal para essa função devido a sua força e temperamento calmo e silencioso. Mas ao longo dos anos, os carros surgiram e o dálmata parou de exercer essa função.

No entanto, ele não deixou de ser útil para as autoridades. Na Inglaterra, a raça foi incorporada em outras funções de prestígio e segurança, por isso o dálmata acabou ganhando um grande status de importância. Até hoje é comum ver o dálmata em carros de bombeiros e da polícia inglesa.

2. Sucesso nas telinhas 

Após tanto sucesso na Europa como um cão policial e bombeiro, em 1990 foi a hora dele brilhar nas telinhas. Nesta década, a Disney criou o desenho “101 Dálmatas” que não conquistou apenas o público infantil mas também os adultos. O sucesso do desenho foi tanto, que a Disney decidiu fazer um filme  live action que foi indicado a diversos prêmios muito importantes. Mesmo após longos anos, o filme e o desenho continuam sendo um dos mais populares e famosos entre o público de todo o mundo.

3. As manchas pretas surgem apenas com o tempo

O traço mais marcante e que torna o dálmata um cãozinho único são as suas manchinhas pretas por todo o corpo. No entanto, ele não nasce com as duas bolinhas pretas pelo corpo. Os filhotes nascem brancos e as manchas vão aparecendo apenas com o tempo. E acaba sendo bastante divertido acompanhar o surgimento dos seus novos pelos. 

Além disso, o padrão da raça não possui outras variações além do pelo branco com manchas pretas azuladas ou tons de marrom. É uma marca mais do que irreverente, única. O dálmata jamais poderá ser de outro jeito ou apresentar um outro tipo de pelagem.

4. Um grande lorde 

O dálmata também é conhecido como um cão treinador, na Inglaterra. Ele praticamente colocava todos os outros cães em seus lugares e auxiliava no adestramento de diversas outras raças. Além disso, ele também cuidava da segurança dos cavalos, espantava bisbilhoteiros e ensinava aos nobres a ter classe. Sem contar na postura do cãozinho que é admirável. Sim, o dálmata é quase um lorde!

5. “Garoto” propaganda

Ainda hoje, nos Estados Unidos e na Europa, a raça é tão popular que aparece estampada no carro dos bombeiros. Sua história ainda hoje é homenageada por esses militares e eles adoram ter essa raça por perto. 

6. Ele precisa gastar energia!!

O dálmata precisa de esportes em sua vida. Futebol, corridas intensas… Não pense que uma caminhada básica vai satisfazê-lo! Seu nível de exercício tem que ser alto, porque a sua energia não fica para trás. E, embora alguns especialistas o classifiquem como não esportista, isso não quer dizer que ele seja sedentário. Dificilmente, você verá um dálmata acima do peso.

7. O dálmata não lida bem com o frio

O porte atlético do dálmata não o torna imune ao frio, pelo contrário. Sua pelugem, por ser fina e curta, não protege tanto das viradas bruscas de temperatura. Então, mantenha-o sempre aquecido. Nos dias frios, coloque sua casinha num local mais protegido do vento. Coloque também cobertores em sua cama. Isso vai deixá-lo bem e confortável.

8. Temperamento silencioso 

O dálmata costuma ser um animal tranquilo e não muito barulhento, logo, ele provavelmente só irá latir em situações de perigo ou quando se sentir ameaçado. No entanto, lembre-se que ele ainda sim é um animal energético e ter um temperamento tranquilo não significa que ele ficará quieto o dia inteiro. Além disso, esteja pronto pra gastar muita energia ao lado dele.

Como é a saúde do dálmata? 

Assim como muitos cães de grande porte, o dálmata infelizmente tem muitos problemas de saúde. O principal deles é a surdez unilateral ou bilateral, doença muito comum em cães brancos. Além disso, ele pode apresentar alguns problemas no quadril devido ao seu porte. Por isso, para manter a saúde dele em dia e evitar problemas maiores, é muito importante que o tutor procure levá-lo com frequência ao médico veterinário.

E ele precisará ainda de uma dieta equilibrada e rica em água, pois infelizmente o dálmata apresenta uma tendência a ter pedra nos rins com facilidade. Logo, a alimentação natural pode ser a principal aliada para evitar este problema. Evite rações ricas em milho, trigo e outros tipos de grãos e carboidratos. 

Quanto custa um dálmata no Brasil?

O preço desse cãozinho no Brasil pode variar bastante. Um filhote de dálmata pode custar de R$ 300 a R$ 4.000. Procure sempre um local seguro e legalizado, comprar um animal pela internet, por exemplo, pode te trazer diversas dores de cabeça. E antes de comprar um cachorro, visite os abrigos da sua cidade. Adotar um cachorro é sempre a melhor escolha. 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *