Cachorro pode comer cachorro quente? Quais os possíveis malefícios?

Cachorro pode comer cachorro quente? Quais os possíveis malefícios?

Veja o por que cachorro quente não é um alimento muito recomendado para cães e outras fontes de proteínas que são mais indicadas
Dachshund fantasia de salsicha

Todos sabem que a ração é o alimento mais recomendado para os cães, mas isso não quer dizer que o seu pet não possa comer outras coisas. Na verdade, é difícil achar alguém que tenha resistido a dar um pouco da sua própria comida para um cachorro que estivesse por perto implorando, daquele jeito que todos conhecemos bem.

É daí que surge a dúvida de quais alimentos os cães podem comer ou não. Neste artigo, nós vamos falar de um alimento que os seres humanos adoram e que os cães vivem pedindo para comer: o cachorro-quente, também chamado de hot dog. Será que ele é seguro para os cães? E caso não seja, o que pode acontecer com um cachorro que comer um hot dog? Leia o artigo e entenda.

Cachorro quente: muitos ingredientes perigosos

Cachorros quentes são preparados com muitos ingredientes, mesmo quando eles parecem mais simples, apenas com pão e salsicha. A salsicha e os molhos que costumamos colocar, como ketchup e mostarda, recebem muitos aditivos químicos, usados para realçar o sabor e a cor ou para aumentar o prazo de validade.

Além disso, podem ser preparados com ingredientes vegetais perigosos para os cães. Confira abaixo uma lista dos ingredientes dos cachorros quentes que podem ser ruins para o seu cachorro.

Sal de cozinha

Esse é o ingrediente mais perigoso encontrado no cachorro quente. Uma única unidade do alimento costuma conter 500 mg de sódio, sendo que um cachorro adulto, com 15 kg, precisa ingerir apenas 200 mg de sódio por dia.

O excesso de sódio pode causar desidratação e, no longo prazo, leva a problemas cardiovasculares, assim como nos seres humanos.

Nitrato de sódio

Usado para fixar as cores e para aumentar a conservação do alimento, seu consumo aumenta a probabilidade do cachorro desenvolver câncer.

Glutamato monossódico

Ele é usado para realçar o sabor, pode causar dores de cabeça e problemas nos rins. Além disso, o glutamato monossódico desacostuma o paladar do cachorro, que pode passar a se interessar mais por comida temperada.

Temperos

Cachorros quentes podem conter uma série de temperos. Os mais perigosos são aqueles à base de alho e cebola. Esses dois vegetais contêm alicina, uma substância tóxica para os cães.

Além desses ingredientes, cachorros quentes também podem conter açúcar e adoçantes artificiais, que também podem ser maléficos aos cães. Considerando tudo isso, você já deve ter compreendido que o cachorro quente não é recomendado para os cães.

Porém, oferecer de vez em quando um pequeno pedaço deste alimento para o seu cachorro também não é o fim do mundo. O cachorro quente pode ser servido apenas como um pequeno petisco para o seu cachorro, nunca em grande quantidade e apenas de vez em quando.

O que fazer quando meu cachorro comer cachorro quente?

Como dissemos acima, uma pequena quantidade do alimento não fará mal para o seu cachorro. Porém, caso ele ingira um quantidade maior, alguns sintomas podem surgir, embora normalmente não sejam graves.

O seu cachorro pode ficar com sede, devido ao excesso de sal do cachorro quente. Nesse caso, você deve fornecer água a ele. Ele também pode apresentar diarreia ou vômito, mas esses sintomas costumam desaparecer rápido, sem trazer maiores consequências para o seu cachorro.

Os sintomas em que você deve prestar atenção são a diarreia e vômito prolongados (mais que um dia). Caso eles apareceram, procure imediatamente um veterinário, que poderá orientá-lo acerca do tratamento.

Alternativas melhores

Como você pôde ver, o cachorro quente não é um alimento muito recomendado para cães. Se você deseja oferecer fontes de proteína para o seu cachorro que não sejam a ração normal, há opções bem melhores que o cachorro quente. Carne bovina, porco e frango, cozidos sem sal ou outro tipo de tempero, e sempre em pequenas quantidades, são muito recomendados.

É sempre bom procurar entender quais alimentos são tóxicos para os cães. Mas lembre-se de que, na dúvida, o melhor é simplesmente não dar o alimento.