Massagem em cachorro: veja os benefícios e como fazer

Você sabia que a massagem também é muito benéfica para os cachorros? Veja dicas simples para fazer no seu pet
filhote no colo

Você já ouviu falar sobre massoterapia canina? Se trata de massagear o seu pet. Mas não se engane, não é coisa de cachorro mimado! O método traz muitos benefícios para a saúde física e mental do seu bichinho, podendo aliviar dores, acalmá-lo em situação de medo e até prevenir doenças.

A massoterapia canina é realizada por profissionais especializados e serve para reduzir o estresse, liberar ocitocina (conhecido como hormônio do amor) e pode detectar anomalias na pele ou internas a tempo de serem tratadas. Entre os benefícios, também está o alívio de dores, aumento da eficiência da musculatura e evitar problemas nas articulações.

Entretanto, você também pode surpreender seu pet com uma massagem feita em casa, afinal, não precisa ser nenhum profissional pra proporcionar alguns minutos de relaxamento pro seu peludo. Para isso, você precisa saber como proceder e realizar o procedimento de forma correta e eficaz. Vamos começar?

Como massagear seu cão

Escolha o lugar e o momento

É importante que seu cão esteja tranquilo na hora da massagem. Coloque-o deitado de lado numa superfície firme, porém confortável. Para alguns, pode funcionar colocar uma música ambiente, para ele entrar no clima. Também é importante que ele não tenha acabado de se alimentar.

Por onde começar

Primeiro, acaricie o cachorro, deixe que ele se acostume com o que está acontecendo. Então, comece a massagear entre os olhos, fazendo movimentos circulares, vá descendo para o pescoço, usando a ponta dos dedos. Pode explorar as orelhas também, eles adoram.

Cuidado com as áreas sensíveis

Massageie a musculatura que envolve a coluna vertebral do cachorro, continue descendo e alternando os movimentos – sentido horário e anti-horário – mas sem colocar muita pressão. Especialmente na região da barriga, ele vai adorar ser massageado lá, mas tenha cuidado, pois é uma região sensível.

Capriche nas articulações

Dedique alguns minutos especiais para as patas, use os polegares para massagear ainda com movimentos circulares. Você também pode flexionar e girar as patas para aliviar a pressão dos tendões, e então usar os dedos para pressionar de uma extremidade a outra.

Como finalizar

O rabo também é uma área sensível, então aperte com suavidade, do início até a ponta. Cuidado para não puxar e causar dor! Para finalizar, acaricie todo o corpo do cão, como no início. E caso ele pegue no sono durante ou após a massagem, não o acorde.

Massagem canina por profissionais

Os métodos citados são mais simples, para que você possa realizar em casa. Entretanto, existem outras técnicas, mas que devem ser realizadas por profissionais, uma vez que podem causar mais malefícios do que benefícios se aplicadas de forma errada. Abaixo, listamos algumas, mas não se esqueça de procurar por profissionais qualificados.

  • Técnica de Effleurage: proporciona efeito sedativo, aliviando dores e espasmos
  • Técnica de Kneading: aumenta a irrigação sanguínea e incrementa a elasticidade da pele
  • Técnica de Petrissage: se baseia na aplicação de pressão e é similar a de Kneading
  • Técnica de Frictions: aplica pressão em pontos específicos que proporciona o relaxamento muscular
  • Técnica de Tapotamento: promove reflexos cutâneos e dilatação dos vasos.

Por fim, é importante ressaltar que a massagem não deve ser realizada em cães em estado de choque ou com febre, e naqueles que possuem lesões na pele. Também é preciso cautela com cães que têm tumores ou problemas circulatórios. Óleos e cremes são totalmente dispensáveis.

Comentários