Conjuntivite em cachorro: veja as causas, os tipos, se é transmissível e o tratamento

Entenda o que é a conjuntivite em cães, as principais causas, os tipos de inflamação, se é trasmissível e como tratar
Boxer branco com os olhos vermelhos

A conjuntivite é uma das causas mais comuns de olhos vermelhos e com secreção nos cães. A doença é uma inflamação da membrana conjuntival do olho e pode ocorrer em qualquer idade do pet.

Essa membrana cobre a parte posterior das pálpebras e a superfície do globo ocular, até a córnea. Ela é composta por uma camada de células epiteliais com células secretoras de muco e atua como uma barreira para infecções e corpos estranhos.

Em um cão saudável, a conjuntiva das pálpebras não é facilmente visível e pode ter uma cor rosa pálido. Mas quando a conjuntivite ocorre por todo o olho, as membranas conjuntivais ficam vermelhas e inflamadas.

A inflamação pode afetar apenas um olho ou ambos, e é importante ir ao médico veterinário para tratá-la, caso contrário, pode causar danos permanentes na visão do animal.

Causas da conjuntivite em cães

  • Introdução de um corpo estranho no olho, como uma semente ou areia;
  • Fumaça ou poluentes ambientais;
  • Reação alérgica a algum produto, como shampoo ou produto de limpeza;
  • Lesão no olho;
  • Mordidas na área dos olhos;
  • Infecção do ducto lacrimal;
  • Olho seco, devido à falta de lubrificação;
  • Glaucoma ou outras doenças oculares;
  • Infecção bacteriana;
  • Infecção viral, como herpes ou cinomose;
  • Parasitas, como o verme ocular;
  • Tumor das pálpebras e conjuntiva.

Quais são os sintomas da conjuntivite nos cães?

  • Vermelhidão dos olhos;
  • Remelas esverdeadas ou amareladas;
  • Pálpebras inflamadas;
  • Produção de lágrimas em excesso;
  • As pálpebras do cão podem permanecer fechadas;
  • O cão pode apertar os olhos e piscar mais do que o normal;
  • O cão pode coçar os olhos;
  • Se o olho estiver vermelho e fechado e o cão tiver estrabismo, ele pode sofrer de ceratite, uveíte ou glaucoma. Qualquer uma dessas condições pode causar cegueira, por isso é importante que você vá ao veterinário;

Se a secreção afetar ambos os olhos, o cão pode estar sofrendo de alergia ou doença sistêmica, como cinomose ou herpes canino. Por isso, é importante a ida ao veterinário para que o profissional possa dar o diagnóstico correto.

Por outro lado, se afeta apenas um olho, geralmente é devido a alguma causa local, como a presença de um corpo estranho ou até mesmo dos pelos que estão entrando no olho do cachorro.

A conjuntivite geralmente começa em um olho e pode se espalhar para o outro por meio de contaminação, mas se a infecção for causada por uma alergia ou um vírus, ambos os olhos podem ser afetados desde o início.

Tipos de conjuntivite em cães

Conjuntivite serosa

Esta é uma condição leve em que as membranas são rosadas e ligeiramente inchadas. Ocorre uma secreção clara e aquosa. A conjuntivite serosa é causada por irritantes físicos, como vento, frio, poeira ou um alérgeno. É acompanhada de coceira e o cão costuma esfregar o rosto.

Conjuntivite folicular ou mucóide

É uma condição a qual as glândulas mucosas (folículos) no interior da membrana nictitante reagem a um irritante ou infecção, formando uma superfície irregular que irrita o olho e produz uma secreção viscosa. A membrana nictitante, também conhecida como terceira pálpebra, é uma teia transparente ou translúcida que se encontra no canto interno do olho e se fecha para proteger o globo ocular e manter a umidade sob as pálpebras, mantendo a visibilidade.

Conjuntivite purulenta

A conjuntivite purulenta é causada por uma infecção bacteriana. Os principais culpados são as bactérias dos gêneros Streptococcus e Staphylococcus. Nesse caso, a conjuntiva parece vermelha e inflamada e a secreção ocular contém muco e pus. Secreções espessas podem cobrir as pálpebras com crostas e hematomas., o que pode ser extremamente doloroso para o animal. Geralmente começa em um olho, mas costuma se espalhar para o outro dentro de alguns dias. Se não tratada com rapidez, pode causar danos irreparáveis na visão do animal.

Como tratar a conjuntivite em cachorro?

O tratamento da conjuntivite vai variar de acordo com as causas. Se for por um corpo estranho, seu cão pode precisar de sedação ou anestesia para prosseguir com a extração. A intervenção cirúrgica também pode ser necessária se a causa for um canal lacrimal bloqueado. Após a cirurgia, você deverá aplicar colírio no animal, além de antibióticos.

Se a causa da conjuntivite for uma alergia, o tratamento será diferente. Nesse caso, a reação alérgica geralmente é sazonal e não é contagiosa. Pode ser causada por diversos alérgenos, como ácaros, pólen, mofo, perfumes, medicamentos, etc. Para tratá-la, você terá que aplicar compressas frias no bichinho. O médico veterinário pode prescrever anti-inflamatórios não esteroides, anti-histamínicos e alguns colírios. Lágrimas artificiais podem ser úteis no combate a essa conjuntivite.

Se a inflamação for viral, pode ser contagioso. O cão pode demorar até três semanas para melhorar. É tratada com compressas frias, lágrimas artificiais e colírios. Se o veterinário suspeitar de uma infecção bacteriana, ele prescreverá colírios e antibióticos. Este tipo de conjuntivite também é muito contagiosa.

Conjuntivite em cães é transmissível para os humanos?

Uma boa notícia é que a conjuntivite humana não afeta os cães e vice-versa. Entre os pets também é difícil de haver o contágio, já que a maioria dos casos de conjuntivite canina são causados pelo ressecamento dos olhos, traumas ou corpos estranhos.

Comentários