Hotel para cachorro: como escolher de forma correta e o que priorizar

Deixar o seu cachorro em um hotel pode ser uma boa alternativa, porém, é preciso tomar alguns cuidados e saber como escolher. Confira dicas!
golden retriever deitado na cama

Pensando nos tutores que muitas vezes não têm com quem deixar os cães, os hotéis para cachorro surgiram em diversas cidades no Brasil, como Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e muitas outras. A ideia tem se tornado cada vez mais popular no mundo todo, existindo até mesmo hotéis de luxo para os nossos amigos de quatro patas.

A cada dia que passa, a presença dos cães são cada vez mais aceitas em todos os tipos de locais, aviões, aeroportos, restaurantes e até mesmo hotéis. Com isso, viajar ao lado do pet acaba sendo a escolha de muitos tutores durante as férias. No entanto, existem ainda muitos locais ou até mesmo tipos de viagem que não são adequadas para os pets, logo, os donos dos cães precisam buscar algum local ou pessoa para deixar o bichinho enquanto viaja.

Mas é preciso ter atenção e considerar alguns pontos na hora de escolher o hotel para deixar o cão. Muitos locais não adequados têm aberto as portas para os peludos, o que pode não ser o ideal para quem busca um espaço seguro para deixar o cachorro. Por isso, neste artigo, nós vamos te ensinar como escolher de maneira correta o hotel para cachorro e o que você deve priorizar. Vamos lá! 

5 dicas para escolher o hotel ideal para o cachorro

1. Busque por avaliações na internet 

Hoje em dia na internet você pode encontrar avaliações sobre tudo, inclusive hotéis para pet. Alguns sites como o Trip Advisor ou até mesmo o Reclame Aqui, são ótimas ferramentas para você iniciar a busca pelo hotel ideal para o seu peludo. Nessas plataformas, outros tutores vão fazer suas avaliações e relatar as experiências que tiveram com os bichinhos no local. Assim, você já poderá tirar alguns hotéis da sua lista e até mesmo conhecer novos locais que se encaixam com o que você está buscando. A internet vai te ajudar bastante. 

Outro ponto positivo desses sites é que você pode ver fotos tiradas pelos clientes, o que vai te dar uma visão melhor de como realmente é o espaço, limpeza e até mesmo a equipe local. Ter como base apenas o site do hotel pode não ser a melhor opção. A melhor forma de realmente conhecer o hotel, é buscando a avaliação de clientes reais. 

2. Visite o local antes de realizar a reserva 

Se depois da busca pela internet você conseguir encontrar alguns locais que te agradam, o próximo passo é agendar uma visita e checar como realmente são estes hotéis. O espaço e a higiene do local são pontos muito importantes e que você deve levar em consideração. E a melhor forma de checar esses pontos é indo até o local e conhecendo os ambientes. 

Quando chegar no hotel, peça para conhecer todos os ambientes, principalmente aqueles onde o seu amigo de quatro patas irá ficar. Fique atento primeiro à higiene. O local tem um bom cheiro? Os animais que estão lá parecem estar felizes e confortáveis? Existe água limpa e fresca para os animais? O ambiente onde os cães dormem está limpo? É confortável? O espaço onde eles brincam é limpo com frequência? Essas são algumas perguntas que irão te ajudar a avaliar o hotel para o pet. 

Depois disso, veja se há bastante espaço disponível para que ele brinque, se exercite e fique solto durante a maior parte do tempo. O canil deve ser utilizado apenas para a hora de dormir, de forma que os bichinhos fiquem seguros. O objetivo não é que eles fiquem presos o tempo todo. Se o hotel propor muitas horas com o animal preso, desconfie e tente achar outro local para o seu amigo peludo. 

3. Funcionários de plantão 

Ao buscar um hotel para o seu cãozinho, o seu objetivo é que ele tenha assistência e seja bem cuidado, certo? Logo, é muito importante que você observe se terão funcionários o suficiente no local e se eles ficam de plantão durante à noite. Esse ponto precisa ser levado em consideração, pois os funcionários são os responsáveis por limpar, cuidar e fazer companhia para os animais. Se eles não ficam lá durante à noite, este pode não ser o melhor hotel para o peludo. Fique atento.

4. O hotel precisa exigir a documentação do pet

Na hora de fechar a estadia do seu pet no hotel, você precisa verificar se eles vão exigir alguns documentos essenciais para uma estadia segura para o seu cachorro e para os outros “hóspedes” também. Se eles não exigirem nenhuma documentação, desconfie. Se não pedem para você, também não pedem para os demais clientes, o que pode comprometer a saúde do seu animal. Os documentos que precisam ser exigidos são: 

  • Caderno de vacinação e vermifugação: eles precisam pedir que esteja em dia;
  • Comprovação de que seu animal é sociável e não é agressivo. Isso é muito importante, pois você não quer que o seu cachorro volte machucado para casa;
  •  Perguntas a respeito da rotina, alimentação, saúde e comportamento do seu amigo de quatro patas;
  •  Dados do responsável, incluindo telefones de emergência do tutor e de algum conhecido que esteja próximo e possa ir ao local caso necessário.

 5. Monitoramento online 

Essa exigência é opcional, mas se o hotel oferecer esse serviço é ainda melhor. Alguns hotéis colocam câmeras em vários ambientes do hotel e fazem essa transmissão on-line, dessa forma o tutor consegue acompanhar a rotina do bichinho mesmo estando longe. Além disso, essa é uma maneira de você se certificar que o hotel não tem problema algum em mostrar o que está acontecendo com os animais por lá, ou seja, mais um ponto positivo. 

Outras opções: pet sitter

Caso na sua cidade não exista um bom hotel ou o serviço está muito acima do orçamento que você pretende gastar, existem outras opções. O serviço de pet sitter também é uma boa alternativa para quem precisa viajar. A proposta é contratar uma pessoa para ir até a sua casa para cuidar do seu bichinho. Essa pessoa será responsável por alimentar o pet, limpar o local e ainda brincar com ele. O serviço é uma opção mais barata e às vezes mais confortável para o seu cachorro. Boa sorte!

Comentários