Cachorro no carro: veja porque eles adoram e quais cuidados tomar

Que os cães amam andar de carro não é novidade. Mas para isso ser seguro, saiba quais cuidados tomar e os motivos deles adorarem o passeio
border collie na janela do carro

Costuma-se dizer que o cachorro é o melhor amigo do homem. Na maioria dos casos, o animal acaba se tornando um membro da família. É por isso que, quando chega o feriado, muitas pessoas pensam em levar seu animal de estimação em vez de deixá-lo em casa. Por isso, alguns tutores colocam o peludo no carro e caem na estrada. No entanto, independente de ser um trajeto curto ou longo, é muito importante tomar alguns cuidados.

O mais importante antes de embarcar na aventura é a segurança, tanto para as pessoas quanto para o próprio animal. E para que a viagem ou o trajeto seja seguro e agradável para todos, separemos uma lista de cuidados que o tutor deve tomar. Acompanhe até o final!

Quais cuidados devo tomar antes de colocar o cão no carro?

É importante que ele esteja confortável

O cão é um animal de grande sensibilidade e no qual a educação desempenha um papel muito importante. Se ele já atingiu a idade adulta e nunca andou de carro, a viagem será mais complicada pela falta de hábito e insegurança que o animal pode gerar. Recomenda-se que o dono acostume o cão desde filhote, trabalhando esse aspecto para que seja relatado como algo positivo e agradável.

Este período de socialização deve começar com viagens curtas, aumentando gradativamente a distância. Uma associação positiva do animal com o carro é sempre melhor, algo que pode ser conquistado com prêmios toda vez que entrar nele. O cão também deve se acostumar aos poucos com o tipo de restrição que será usado durante a viagem, especialmente se for um transportador.

Tenha todos os acessórios

Se a viagem for longa, é indicado ter em mãos os brinquedos do cãozinho. Mas é importante também que o animal tenha uma caixa de transporte para que ele ande de carro em segurança. Por mais que pareça divertido permitir que o cachorro fique solto dentro do carro, é proibido. Isso oferece riscos para todos, e não apenas para o animal.

Mas para quem deseja deixar o animal mais livre, pode optar pelo sinto de segurança para cachorro, que na realidade é um arnês. Existem arneses que podem ser adaptados ao cinto de segurança ou ao Isofix e que retêm bem o cão nos bancos traseiros. Mas antes de utilizá-lo, garanta se é permitido pela segurança de trânsito da sua cidade.

Paradas são importantes

Não podemos fazer uma viagem de 500 quilômetros sem parar quando viajamos com um cachorro. Para o motorista também não é muito recomendado, então vamos aplicar o princípio de parar a cada duas horas para descansar um pouco e esticar as pernas. O animal vai gostar e, assim, ter a oportunidade de se aliviar e se libertar um pouco.

Mas lembre-se que até em trajetos mais curtos o animal precisa de um descanso, até mesmo para tomar uma água e relaxar. Não é recomendado dar comida em trajetos curtos, para evitar enjoos. Em viagens mais longas, alimente o cãozinho e espere até 1 hora para colocá-lo novamente dentro do carro.

Jamais deixe o cachorro sozinho no carro

Nunca deixe o cão sozinho no carro. Com as altas temperaturas do verão, a cabine de um veículo ao sol atinge níveis que podem afetar a saúde do animal em muito pouco tempo. Não tranque o pet ali, nem com as janelas abertas.

Por que os cães amam andar de carro?

Existem três razões que levam os cães amarem andar de carro, as principais delas são:

1. O olfato é estimulado

Os cães têm entre 200 e 300 milhões de células olfativas em seus narizes, em comparação com cerca de 5 milhões dos humanos. E, de fato, a área do cérebro em cães dedicada ao seu próprio cheiro é 40 vezes maior do que em humanos. O que faz esse sentido entre dez mil e cem mil vezes maior em cães do que em nós.

Por isso, um passeio no nosso carro, com a janela aberta, é um festival de experiências sensoriais para o peludo. O cão detecta todos os tipos de impulsos olfativos enquanto nos movemos com o carro. Milhares de cheiros diferentes chegam ao seu nariz que transformam o passeio de carro em uma experiência intensa e repleta de estímulos. Uma forma perfeita de descobrir o mundo e novos cheiros.

2. A euforia

Alguns treinadores e educadores caninos argumentam que, para nossos cães, estar em um carro é uma experiência semelhante a sair para “caçar” com sua matilha (neste caso, composta por nós, sua família). Por ser uma questão de instinto animal, o movimento de avançar, rodeado por outros carros, torna-se uma espécie de expedição de caça para o animal.

A ativação desse instinto, tão natural nos cães, desencadeia no animal uma sensação de euforia e excitação. A emoção da “caça” simulada pelo movimento do carro ativa esse estado de atenção e alegria em nosso bichinho, que provavelmente você já viu em seu melhor amigo em mais de uma ocasião, quando o levou de carro.

3. A curiosidade é despertada

Todos os cães tendem a ser curiosos. Então, eles adoram explorar, descobrir novos lugares e itens. É por isso que para o cachorro é excitante quando acontecem coisas novas ou estimulantes. O fato de viajar de carro pode ser uma aventura e tanto para um cão e sua mente ávida por novas experiências.

Novas imagens e lugares, sons estranhos e cheiros diferentes são situações muito mais divertidas e emocionantes do que ficar em casa esperando a gente voltar do trabalho ou o carteiro passar para dedicar alguns latidos sinceros. Não há duvidas!

Comentários